Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Dragão-de-Komodo

Saiba mais sobre o Dragão-de-Komodo, um fascinante réptil.

O Dragão-de-Komodo é o maior lagarto do mundo O Dragão-de-Komodo é o maior lagarto do mundo

O Dragão-de-Komodo (Varanus komodoensis), apesar do nome, não solta fogo pela boca! Entretanto, esse grande lagarto é extremamente perigoso. Vamos conhecer mais sobre ele?

Os Dragões-de-Komodo são encontrados em alguns poucos lugares do planeta. Eles vivem em três ilhas do Pacífico, Rinca, Flores e Komodo, local que originou seu nome. É um animal extremamente rápido, agressivo e inteligente. Algumas pesquisas comparam sua inteligência com a dos mamíferos!

Esse animal é o maior lagarto do mundo, chegando a atingir até 3 metros e meio de comprimento quando adulto, e seu peso pode superar os 100 quilos. Quando filhote, após sair do ovo, ele apresenta aproximadamente 25 centímetros.

Quando jovem, os dragões-de-Komodo vivem em árvores e alimentam-se apenas de insetos. Quando adulto, esse animal vive na terra e alimenta-se de outros animais, geralmente mamíferos. Já foram relatados, inclusive, diversos casos de ataque a humanos.

Para atacar suas presas, o dragão esconde-se até chegar a hora certa de dar a sua mordida poderosa. Quando a presa aparece, ele rapidamente a ataca, usando a força de suas patas e cauda, que são capazes de derrubar até mesmo árvores.


Os dragões adultos atacam e inoculam veneno em suas vítimas

Por muito tempo, acreditou-se que a mordida do dragão-de-Komodo levava a presa à morte em virtude da grande quantidade de bactérias que havia em sua boca. Os pesquisadores passaram anos acreditando firmemente que as bactérias patogênicas causavam infecções. Entretanto, hoje se sabe que os dragões apresentam algo muito mais perigoso em sua boca: veneno.

Quando o animal dá uma mordida na vítima, causa-lhes uma ferida profunda por onde o veneno é introduzido. Os dragões produzem uma substância semelhante a de outros répteis, como as cobras. Esse veneno diminui a pressão sanguínea e a coagulação do sangue, por consequência, o animal acaba morrendo em decorrência da hemorragia. Podemos afirmar, então, que o dragão-de-Komodo é um animal peçonhento.

Após a mordida, o dragão deixa a vítima no local e volta tempo depois após a sua morte. Eles conseguem seguir seus rastros e voltar ao local onde ocorreu o ataque, graças ao seu olfato apurado. Ao chegar e encontrar seu alimento já morto, ele devora-o rapidamente.

O dragão-de-Komodo é considerado vulnerável, estando na lista vermelha da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais).


Por Vanessa dos Santos
Graduada em Biologia
 

Por Escola Kids

Você pode se interessar também

Ciências

Partenogênese

Ciências

Répteis

Últimos artigos

Hipérbole

A hipérbole é uma figura de linguagem que usa, de propósito, o exagero nas expressões para dar ênfase ao discurso. Ela é classificada como figura de pensamento.

Período Neolítico

Período Neolítico é um dos períodos da Pré-História, profundamente marcado pela sedentarização do humano, uma consequência do desenvolvimento da agricultura.

Predatismo

Predatismo ou predação é uma relação ecológica estabelecida entre indivíduos de espécies diferentes, na qual um organismo serve de alimento para outro.

Amensalismo

Amensalismo é uma relação ecológica em que uma das espécies envolvidas inibe o crescimento ou a reprodução de outra. Um exemplo dessa interação é a maré vermelha.