Qual matéria está procurando ?

História

História

Deuses do Olimpo

Os deuses do Olimpo são as principais divindades da mitologia grega e residem no Monte Olimpo. O principal dos deuses olímpicos é Zeus.

Ilustração dos deuses do Olimpo e seus respectivos nomes. Os deuses olímpicos são as principais divindades da mitologia grega.

 Os deuses do Olimpo são as divindades gregas que residem no Monte Olimpo. Eles são os principais nomes da mitologia grega, cada qual possuindo os seus atributos.

A maioria deles eram filhos ou irmãos de Zeus, o deus olímpico mais poderoso de todos. No Olimpo, eles consumiam néctar e ambrosia.

Ao todos, os deuses olímpicos são doze:

  • Zeus,

  • Hera,

  • Poseidon,

  • Atena,

  • Ares,

  • Deméter,

  • Apolo,

  • Ártemis,

  • Hefesto,

  • Afrodite,

  • Hermes e

  • Dioniso.

Esses deuses se estabeleceram como os seres mais poderosos do Universo depois que Zeus e seus irmãos venceram os titãs em uma guerra chamada Titanomaquia.

Leia também: Período Helenístico — como a cultura grega se espalhou pelo Oriente

Resumo sobre deuses do Olimpo

  • Os deuses olímpicos são divindades gregas que residem no Monte Olimpo.

  • No Monte Olimpo, os deuses gregos consomem ambrosia e néctar.

  • Os deuses olímpicos são Zeus, Hera, Poseidon, Atena, Ares, Deméter, Apolo, Ártemis, Hefesto, Afrodite, Hermes e Dioniso

  • Os deuses olímpicos se colocaram como os mais poderosos do Universo depois que Zeus derrotou os titãs em uma guerra.

  • Zeus é o deus mais poderoso entre os deuses olímpicos.

Quem são os deuses do Olimpo?

Os deuses olímpicos são os deuses mais importantes da mitologia grega e moram no Olimpo. O nome deles, como podemos perceber, deriva do local onde residem. Esses deuses eram as forças supremas do Universo, conforme parte da crença dos gregos na Antiguidade.

Na mitologia grega, os deuses olímpicos tornaram-se as forças mais poderosas do planeta por meio de Zeus, filho de Cronos. Zeus foi salvo de ser devorado por Cronos e anos depois retornou para resgatar os seus irmãos, que estavam dentro do ventre de seu pai. Depois que Zeus os resgatou, uma guerra com os titãs (Cronos era um titã) se iniciou.

Essa guerra foi chamada Titanomaquia e durou dez anos, sendo encerrada com a vitória de Zeus e seus irmãos. Em geral, quase todos os deuses olímpicos são irmãos ou filhos de Zeus, com exceção de Afrodite. Essa última tem duas versões acerca de sua origem: uma delas afirma que ela não era filha de Zeus, mas a outra diz que ela era, sim, sua filha.

De acordo com a mitologia, os deuses olímpicos se alimentam de néctar e ambrosia. Além disso, vale destacar que, apesar de serem conhecidos pelo nome de deuses olímpicos, não eram os únicos moradores do Olimpo, pois outros seres moravam lá junto de Zeus e dos outros deuses.

Saiba mais: História dos Jogos Olímpicos e sua relação com os deuses gregos

Atributos dos deuses do Olimpo

Zeus

Filho de Cronos e Reia, foi salvo por sua mãe do destino de seus irmãos (que foram devorados por Cronos). Cresceu em segurança e retornou para salvar os irmãos e destronar o pai. Estabeleceu-se como o deus mais poderoso do panteão grego e era considerado o deus dos céus, do raio e do trovão. Era casado com Hera, a quem traía constantemente.

Hera

Conhecida como a esposa de Zeus, era uma das deusas mais poderosas do Olimpo. Era a deusa das mulheres, do casamento e protetora das mulheres grávidas. Muitas passagens da mitologia grega narram os ciúmes que Hera sentia de seu marido e a fúria que despejava sobre aquelas que se envolviam com Zeus.

Poseidon

Conhecido como o deus dos mares e rios, era um deus obstinado em punir seus desafetos. Segundo a mitologia grega, foi o deus responsável por ensinar a humanidade a dominar e cavalgar. Esteve do lado de Zeus durante a Titanomaquia lutando contra os titãs, mas os mitos narram que existia uma certa rivalidade entre eles.

Atena

Para os gregos, Atena era a deusa da sabedoria, das habilidades, entre outros atributos, sendo também considerada uma grande tecelã. Era considerada uma deusa sábia e guerreira, sendo representada sempre com uma armadura de guerra. Era a patrona da cidade de Atenas e teve uma grande atuação na Guerra de Troia.

Ares

O deus da guerra, era uma divindade relacionada com a violência e o derramamento de sangue. Nos mitos gregos, Ares era constantemente retratado em situações vexaminosas, o que levanta a hipótese de que ele, provavelmente, não era uma divindade muito popular na Grécia. Ainda assim, era um deus muito importante para os espartanos.

Deméter

Irmã de Zeus, Deméter era a deusa da agricultura e a responsável direta por garantir a fertilidade dos grãos que eram plantados. Deméter entrou em uma tristeza profunda quando sua filha, Perséfone, foi sequestrada por Hades, sendo levada à força para o submundo. O culto a Deméter era um dos festivais religiosos mais importantes da Grécia — os Mistérios de Elêusis.

Apolo

Deus do Sol, Apolo era o patrono da música, do arco e flecha, das artes, etc. Era considerado um deus belo e jovem e tinha um perfeito domínio do arco e flecha. Possuía um templo conhecido como Oráculo de Delfos e ficou marcado por decepções amorosas, como a rejeição que sofreu de uma ninfa chamada Dafne.

Ártemis

Ártemis é considerada a deusa da caça e da vida selvagem. Pelos seus atributos, pode-se perceber que ela tinha uma forte ligação com a caça. Era irmã gêmea de Apolo e não teve filhos, mantendo-se virgem. Possuía um grande templo em sua homenagem, construído na cidade de Éfeso, na Ásia Menor.

Hefesto

O deus da metalurgia, do fogo e dos vulcões, Hefesto possuía grande habilidade como artesão, sendo um exímio inventor. Os mitos gregos ressaltam que Hefesto tinha uma aparência considerada desagradável, o que lhe rendeu muitas rejeições — inclusive da própria mãe. Foi casado com Afrodite, mas foi traído por sua esposa.

Afrodite

Uma das deusas mais populares do panteão grego, Afrodite era a deusa do amor, da beleza, do desejo, entre outros. Considerada uma deusa muito bela, era capaz de fazer qualquer um apaixonar-se por ela. Tem uma forte relação com a sexualidade humana, e os mitos gregos contam que foi ela quem causou o início da Guerra de Troia ao fazer Helena, esposa do rei de Esparta, apaixonar-se por Páris.

Hermes

Era conhecido como o mensageiro dos deuses, sendo o deus do comércio, dos ladrões e da diplomacia. Os gregos o consideravam um deus inteligente, capaz de cometer pequenos furtos, sendo também o deus responsável por guiar as almas daqueles que morriam até o rio que levava ao submundo. Era um deus de boa oratória.

Dioniso

Dioniso era o deus grego do vinho, das festas e da alegria, sendo muito relacionado com a alegria humana proporcionada pelas festas e pelo embebedamento por vinho. Os gregos afirmavam que ele tinha sido o inventor do vinho e quem realizou o desejo de um rei chamado Midas, permitindo que ele transformasse tudo que tocava em ouro. O culto a Dioniso era marcado por grande consumo de vinho. 

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Apolo

História

Atena

História

Atenas

História

Democracia ateniense

Últimos artigos

Comidas de Festa Junina

Algumas comidas de Festa Junina são: a pamonha, o milho cozido, o milho assado, a canjica, o curau, o arroz-doce, a paçoca, o mané pelado, o pé de moleque e o bolo de milho.

Lixiviação

Lixiviação é um processo de degradação do solo que consiste na retirada de seus nutrientes pela percolação da água, o que reduz sua fertilidade e pode levar à desertificação.

Ciclo do Café

O ciclo do café foi o ciclo econômico em que o café predominou na economia brasileira. Iniciou em meados do século XIX, estendendo-se até metade do século XX.

Arte rupestre

A arte rupestre são as obras de arte produzidas pelos hominídeos na Pré-História, destacando-se as pinturas e as gravuras.