Qual matéria está procurando ?

História

História

Zeus

Zeus era o deus mais importante e poderoso do panteão dos gregos antigos. Residia no Monte Olimpo e era conhecido como o deus dos céus, do raio e do trovão.

Zeus, deus supremo da religiosidade grega conhecido por ser o detentor do raio. Zeus, deus supremo da religiosidade grega conhecido por ser o detentor do raio.

 Zeus era uma importante divindade da mitologia grega, considerado pelos gregos antigos o deus supremo do Universo. Era detentor do raio e era o deus dos céus, do raio e do trovão. Lutou contra o próprio pai, Cronos. A devoção dos gregos a Zeus motivou a construção de templo e estátuas em sua homenagem.

Veja também: Mitologia nórdica — os mitos que faziam parte da religiosidade dos vikings

Resumo sobre Zeus

  • Os gregos consideravam Zeus o deus supremo e comandante do Universo.

  • Era o deus dos céus, do raio e do trovão.

  • Era considerado pai dos homens e dos deuses.

  • Resgatou seus irmãos, devorados por seu próprio pai, Cronos.

  • Era casado com as deusas Métis, com quem teve a filha Atena, e Hera, com quem teve seis filhos.

  • Teve muitos casos extraconjugais, possuindo vários filhos, dentre eles Apolo, o deus do sol.

  • A estátua de Zeus em Olímpia foi considerada uma das sete maravilhas do mundo antigo.

História de Zeus

Zeus é conhecido como uma das divindades que formavam o panteão de deuses gregos. Dentro da mitologia grega, era considerado o deus mais poderoso e visto como aquele que comandava o Universo. Também era tido como o pai dos seres humanos e dos deuses. Os gregos consideravam, dentre outros atributos, que Zeus era:

• o deus dos céus;

• o deus do trovão;

• o deus do raio.

Zeus residia e governava o Monte Olimpo, morada dos principais deuses gregos. Esse deus era conhecido por controlar o clima e usá-lo para punir os homens quando se enfurecia. Zeus controlava os raios e era visto como o mantenedor da justiça.

Por ser um deus muito popular, lhe era atribuída uma série de características, e ele poderia ser conhecido por diferentes nomes. Era conhecido, por exemplo, como Zeus Xênio, Zeus Órquio, Zeus Herceu, Zeus Agoreu etc. O nome Zeus Polieu, por exemplo, se referia ao fato de Zeus ser conhecido como o deus protetor das cidades (polis).

Além disso, povos como os macedônios acreditavam que Zeus havia sido o seu criador. Os gregos temiam Zeus porque ele se enfurecia sempre que via coisas más sendo realizadas por seres humanos. Os mitos gregos narram vários episódios em que Zeus puniu humanos e outros seres por agirem de maneira inapropriada.

Ainda assim, alguns historiadores afirmam que, pela análise dos mitos gregos, é plausível afirmar que o senso de justiça de Zeus era irregular, pois só agia para corrigir injustiças quando queria, e não quando era necessariamente preciso. Além disso, Zeus ficou conhecido por intermediar uma série de conflitos entre deuses, como foi o caso da disputa entre Apolo e Hermes pela primeira lira.

Os romanos também veneravam os deuses gregos. Zeus era conhecido nas terras romanas como Júpiter, e sua esposa, Hera, era chamada de Juno.

Acesse também: Reino da Macedônia — o reino estabelecido em uma região periférica do território grego

  • Casamentos de Zeus

As passagens mais polêmicas envolvendo Zeus na mitologia grega são as que se referem a seu casamento. Tradicionalmente, entende-se que Zeus casou-se duas vezes.

Sua primeira esposa foi Métis, conhecida como deusa da saúde. Do casamento com Métis nasceu Atena, uma das divindades mais célebres da mitologia grega, conhecida por ser a deusa patrona da cidade de Atenas também por ser a deusa da sabedoria.

Sua segunda esposa foi Hera, deusa das mulheres e do casamento. Esse casamento ficou marcado pelos ciúmes que Hera possuía, o que fazia com que ela descarregasse sua fúria em quem se envolvesse com Zeus. Do casamento com Hera nasceram seis filhos: Ares (deus da guerra e da violência), Hebe, Hefesto (deus do fogo e dos vulcões), Angelos, Ilítia e Éris.

De qualquer forma, Zeus teve diversos casos extraconjugais, e desses envolvimentos uma série de filhos nasceram, sendo que ele possuía dezenas deles. Entre alguns de seus filhos, além dos mencionados, estão Apolo, Ártemis e Afrodite, todos deuses que faziam parte da religiosidade dos gregos.

  • Apolo foi o deus do sol, da luz, da música e da poesia.

  • Ártemis foi a deusa da lua, da caça e da virgindade.

  • Afrodite foi a deusa do amor, da beleza e da fertilidade.

Entre os filhos de Zeus, figuravam também semideuses ou heróis, como é o caso de Herácles, mais conhecido por meio da tradição romana como Hércules.

Saiba mais: Como era a religião romana?

Luta entre Zeus e Cronos

A história de como Zeus se tornou comandante do Universo tem relação com uma disputa que ele travou com seu pai, o titã Cronos. Esse titã comandava o Universo desde que havia se rebelado e lutado contra o próprio pai, chamado Urano. Após derrotar seu pai, Cronos recebeu a profecia de que um de seus filhos se levantaria contra ele.

Por causa dessa profecia, Cronos decidiu devorar todos os seus filhos, Héstia, Hera, Deméter, Hades e Poseidon. Ele faria isso também com Zeus, mas Reia, esposa de Cronos, o enganou e colocou roupas de bebê em uma pedra e entregou para o marido, que a devorou sem perceber que engolia uma rocha.

Zeus foi salvo e enviado para Creta, local onde foi criado por Gaia, conhecida na mitologia grega como a personificação da Terra. Outras versões desse mito apontam que Zeus foi criado por ninfas. Em todo caso, quando alcançou a idade adulta, Zeus retornou para resgatar seus irmãos. Ele fez seu pai vomitá-los, podendo assim resgatá-los.

Depois disso, foi travada uma guerra que envolveu Zeus, seus irmãos e alguns aliados contra os titãs. O que estava em jogo era o controle do Universo, e esse conflito teve fim com a vitória de Zeus e seus irmãos. Os titãs, derrotados, foram aprisionados no Tártaro, e Zeus tomou os céus para si, Poseidon ficou com os mares e Hades, com o submundo. Essa guerra ficou conhecida como Titanomaquia.

Zeus na religiosidade grega

Zeus, assim como acontecia como outros deuses do panteão grego, era adorado na Grécia Antiga. Uma das homenagens mais comuns a Zeus eram os Jogos Olímpicos, realizados a cada quatro anos na cidade de Olímpia. Esses jogos tiveram início em 776 a.C. e mobilizavam atletas e pessoas de toda a Grécia.

Ruínas do Templo de Zeus, localizado em Atenas.

Local de grande adoração a Zeus, Olímpia possuía uma enorme estátua em homenagem a esse deus. A estátua de Zeus era feita de madeira, marfim e ouro e acredita-se que ela tinha cerca de 12 metros de altura. Foi considerada uma das sete maravilhas do mundo antigo.

Zeus possuía oráculos, isto é, sacerdotes que faziam adivinhações, espalhados pela Grécia. Além disso, em muitos lugares do império, templos foram construídos em sua homenagem. Na cidade de Atenas ainda hoje existem as ruínas de um templo construído para Zeus. 

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Apolo

História

Atena

História

Deuses gregos

História

Grécia Antiga

Últimos artigos

Ponto e vírgula (;)

O ponto e vírgula é um sinal de pontuação que indica uma pausa mais longa que a pausa da vírgula, mas sem interromper o enunciado, como o ponto.

Alvéolos pulmonares

Alvéolos pulmonares são estruturas que lembram pequenas bolsas e são onde ocorrem as trocas gasosas. São os responsáveis pelo aspecto esponjoso do pulmão.

Cerebelo

Cerebelo é uma parte do encéfalo e está relacionado, entre outras funções, com a manutenção do nosso equilíbrio, postura e ajuste dos movimentos corporais.

Tríplice Aliança

Tríplice Aliança foi um acordo militar assinado, em maio de 1882, por Alemanha, Áustria-Hungria e Itália, que procuravam se proteger de França e Rússia principalmente.