Qual matéria está procurando ?

História

História

Caixa de Pandora

A Caixa de Pandora é um mito grego que narra como a primeira mulher foi criada. Zeus deu Pandora a Epimeteu para se vingar dos homens.

Pandora segurando uma caixa aberta, libertando todos os males do mundo. A curiosidade fez Pandora abrir uma caixa/jarra que continha todos os males existentes, libertando-os.

A Caixa de Pandora é um mito grego que narra a criação da primeira mulher e a origem dos males da humanidade. Pandora foi criada por Hefesto por meio de um pedido de Zeus. No mito, a criação de Pandora foi uma forma de Zeus vingar-se de Prometeu e Epimeteu. A vingança foi motivada porque Prometeu roubou o fogo do Olimpo e deu aos homens.

Pandora foi dada em casamento a Epimeteu e foi a responsável por abrir uma caixa (uma jarra na tradução original) que espalhou todos os males existentes pela Terra. O mito de Pandora foi narrado por Hesíodo em dois trabalhos dele.

Leia também: Hércules — um homem, um herói ou um semideus?

Resumo sobre a Caixa de Pandora

  • Na mitologia grega, Pandora foi a primeira mulher a ser criada.

  • Sua criação foi realizada por Hefesto a pedido de Zeus.

  • Zeus criou a mulher para vingar-se de Prometeu e Epimeteu.

  • A vingança era porque Prometeu roubou o fogo do Olimpo e deu aos homens.

  • Pandora foi a responsável por abrir uma caixa/jarra que espalhou todos os males existentes pela Terra.

Videoaula sobre a Caixa de Pandora

Quem é Pandora na mitologia grega?

Pandora é uma personagem que está presente na mitologia grega, sendo mencionada duas vezes por Hesíodo, uma das principais fontes de conhecimento sobre os mitos gregos na Antiguidade. Pandora é mencionada diretamente em Os trabalhos e os dias e tem o seu mito contado em Teogonia, embora seu nome não seja citado nesse último.

Pandora é conhecida na mitologia grega como a primeira mulher a ser criada, sendo uma criação de Hefesto, deus da metalurgia, a pedido de Zeus. Na mitologia, a criação dela foi a forma que Zeus encontrou para punir Prometeu, Epimeteu e os homens.

Criação de Pandora

A criação de Pandora foi consequência de uma ação de Prometeu, um titã que ficou responsável por criar o homem e distribuir habilidades para ele e os animais, o que realizou em ação conjunta com seu irmão, Epimeteu.

O irmão de Prometeu tinha que distribuir as habilidades de maneira que o homem fosse superior aos animais; no entanto, gastou todos os seus recursos, deixando o homem sem nenhuma habilidade que o fizesse sobressair-se.

Prometeu decidiu ir ao Olimpo, onde se reuniam os deuses gregos, e lá, contando com a ajuda de Atena, roubou o fogo e entregou-o aos homens. O fogo foi dado aos homens para que eles pudessem aquecer-se, iluminar suas casas, construir armas e subjugar os animais. Acontece que o ato de Prometeu enfureceu Zeus e o deus mais poderoso do panteão grego decidiu vingar-se.

Os alvos da vingança de Zeus eram os homens, Prometeu e Epimeteu, e o mito grego define que Zeus decidiu criar algo mal que seria acolhido por eles de bom grado, isto é, sem saber o que estavam recebendo. Hefesto foi convocado para criar a mulher de acordo com as instruções dadas por Zeus.

Além disso, alguns outros deuses deram habilidades a essa mulher que estava sendo criada — Pandora. Afrodite deu graça, beleza e a habilidade de causar desejos; Atena deu habilidades manuais para fabricar coisas; Hermes deu uma mente dissimulada e grande capacidade de enganar. Por fim, Pandora foi colocada nas melhores roupas e com os melhores enfeites.

Veja também: Mito de Édipo — uma das histórias mais conhecidas da mitologia grega

O que havia dentro da Caixa de Pandora?

Zeus apresentou Pandora a Epimeteu, oferecendo-a como um presente, e ele ficou tão encantado com a graça e beleza de Pandora que se esqueceu do conselho de Prometeu de não aceitar nenhum presente vindo de Zeus. Epimeteu casou-se com Pandora e juntos tiveram uma filha, que foi chamada de Pirra.

Os mitos gregos têm certa variação acerca de um detalhe importante. Uma versão do mito diz que Pandora foi dada a Epimeteu com uma caixa como parte do presente (a tradução original aponta, na verdade, que era uma jarra). Outra versão apresenta que a jarra, na verdade, já estava na casa de Epimeteu.

Em certo momento, Pandora foi tomada pela curiosidade e fez algo que não deveria: abriu a caixa/jarra. O que ela não sabia é que dentro da caixa havia todos os males que poderiam acometer a humanidade e, quando ela abriu a caixa, esses males escaparam e se espalharam pela Terra.

Assim, o homem foi acometido pela guerra, doenças, ódio, inveja, tristeza, raiva, necessidade de trabalhar para sobreviver, etc. A ação de Pandora colocou fim a uma era de inocência conhecida como Era de Ouro.

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Apolo

História

Atena

História

Deuses gregos

História

Grécia Antiga

Últimos artigos

Sedentarização

A sedentarização foi o processo por meio do qual os humanos abandonaram o nomadismo, fixando-se em uma localidade.

Comidas de Festa Junina

Algumas comidas de Festa Junina são: a pamonha, o milho cozido, o milho assado, a canjica, o curau, o arroz-doce, a paçoca, o mané pelado, o pé de moleque e o bolo de milho.

Lixiviação

Lixiviação é um processo de degradação do solo que consiste na retirada de seus nutrientes pela percolação da água, o que reduz sua fertilidade e pode levar à desertificação.

Ciclo do Café

O ciclo do café foi o ciclo econômico em que o café predominou na economia brasileira. Iniciou em meados do século XIX, estendendo-se até metade do século XX.