Qual matéria está procurando ?

Geografia

Geografia

Cerrado

Leia e conheça mais sobre o Cerrado, o segundo maior bioma do país.

Cerrado, também conhecido como savana brasileira, é um dos maiores biomas do Brasil e da América do Sul. É um bioma de grande biodiversidade e apresenta também um enorme potencial hídrico, sendo considerado o berço das águas no país. Possui características particulares na fauna, flora e vegetação. Atualmente, é um dos biomas que mais sofre com a devastação.

Características do Cerrado

Área

2.036.448 km2 (22% do território nacional)

 

 

Localização no Brasil

Nordeste do Paraguai, leste da Bolívia, sendo predominante no Planalto Central do Brasil, abrangendo os estados de Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Bahia, Maranhão, Piauí, Rondônia, Paraná, São Paulo e Distrito Federal, além dos encraves no Amapá, Roraima e Amazonas.

Bacias hidrográficas

Abriga nascentes das bacias: Amazônica, Tocantins, São Francisco, Paraná, Prata, Paraguai e Parnaíba.

Limites biogeográficos

Limita-se ao Norte com o bioma Amazônia; ao Leste e Nordeste com a Caatinga; ao Sudoeste com o Pantanal; e ao Sudeste com a Mata Atlântica.

Altitude

Varia de 0 a 1800 metros.

Leia também: Biomas brasileiros

Vegetação e flora do Cerrado

A vegetação do Cerrado apresenta bastante diversidade paisagística, composta por árvores e arbustos.
A vegetação do Cerrado apresenta bastante diversidade paisagística, composta por árvores e arbustos.

O Cerrado é considerado um dos biomas de maior biodiversidade. A vegetação é bastante diversificada, abrangendo formas campestres, como os campos limpos, e formações florestais densas, como os cerradões.

Saiba também: Tipos de vegetação no Brasil

Há, nesse bioma, onze principais tipos de vegetação, segundo o Ministério do Meio Ambiente, distribuídos nos referidos campos limpos e cerradões. Essa diversidade, no aspecto da vegetação, está relacionada à extensão e às características predominantes do solo, clima e relevo.

O Cerrado abriga, aproximadamente, 11.627 espécies de plantas nativas, sendo que, desse total, cerca de 4.400 espécies são endêmicas (existem apenas nesse bioma). Há espécies de plantas arbóreas, herbáceas, arbustivas e cipós. As principais cores encontradas nesse bioma são os tons de verde, amarelo e marrom, devido à descoloração sofrida dada a intensa radiação solar.

Algumas espécies apresentam troncos tortuosos e grossos, podendo alcançar até 20 metros de altura. As raízes podem atingir até 15 metros de profundidade, garantindo captação de água no período da seca. As espécies com raízes menos profundas (até 30 centímetros de profundidade) secam seus ramos ao longo do período de seca, propiciando queimadas.

O pequizeiro é uma das espécies da flora do Cerrado
O pequizeiro é uma das espécies da flora do Cerrado.

Exemplos:

  • Pequizeiro

  • Aroeira

  • Copaíba

  • Pau-terra

  • Angico

  • Barbatimão

Clima

O clima predominante no Cerrado é o tropical sazonal, que consiste em duas estações bem definidas: um inverno seco e um verão chuvoso. O período de seca inicia-se em maio e encerra-se em setembro. A estação chuvosa inicia-se em outubro e estende-se até abril. A precipitação média é de 1.500 mm. A temperatura média é de 22ºC, variando ao longo das estações. A umidade pode chegar a 15% nos meses de julho e agosto.

Leia também: Tipos de clima no Brasil

Fauna

A ema é uma das espécies típicas do Cerrado brasileiro.
A ema é uma das espécies típicas do Cerrado brasileiro.

A fauna do Cerrado é pouco conhecida, contudo apresenta uma variedade de espécies animais com destaque para o grupo de insetos. Há cerca de 837 espécies de aves (29 endêmicas); 185 espécies de répteis (24 endêmicas); 194 espécies de mamíferos (19 endêmicas); e 150 espécies de anfíbios (45 endêmicas). Estudos apontam para a existência de 14.425 espécies de invertebrados no Cerrado.|1|

Leia também: Fauna e flora

Exemplos:

  • Ema

  • Seriema

  • Tucano

  • Lobo-guará

  • Jararaca

  • Tamanduá-bandeira

  • Veado-campeiro

  • Onça-pintada

Solo

Os solos do Cerrado são datados do Período Terciário. Predominam os solos arenosos e argilosos, de texturas diversificadas, com a preponderância de areia, argila e silte. São, em sua maioria, avermelhados, porosos e permeáveis, o que lhes confere o favorecimento a processos de lixiviação (lavagem da camada superficial do solo devido ao escoamento de águas superficiais).

Leia mais: Tipos de solo no Brasil

Os tipos de solo existentes são os latossolos, de extrema acidez, coloração avermelhada e podres em nutrientes, e também os podzólicos ou argissolos, caracterizados pela cor mais escura e por serem suscetíveis a processos erosivos.

Os solos do Cerrado são normalmente ácidos, com pH variando entre 4 e 5, devido à presença de altos níveis de alumínio. Há falta de nutrientes e acidez excessiva, dificultando o desenvolvimento da agricultura, precisando, então, serem corrigidos por meio de técnicas, como a calagem (ação de adubar a terra com cal).

Tipos de Cerrado

No bioma Cerrado, há uma grande variedade de paisagens por sua extensão e também por limitar-se com muitos biomas. Devido a essa diversidade, muitos perguntam-se quais são os tipos de Cerrado, no entanto, esse não é o termo correto para referir-se à variação dessas paisagens. O termo certo, então, é “fitofisionomias do Cerrado”. O que isso quer dizer? Fitofisionomia refere-se às variações paisagísticas, que ocorrem segundo as regiões e as características do clima, solo e relevo.

A classificação|2| mais comum acerca dessas variações aponta os seguintes tipos de fitofisionomias:

Campos limpos

Vegetação composta por gramíneas, propícia ao deslocamento de animais.

Campos sujos

Vegetação conhecida também como Cerrado ralo, na qual os arbustos são pouco expressivos.

Cerrado stricto sensu

Vegetação predominante no Cerrado, com incidência maior de espécies arbustivas e troncos tortuosos e espessos.

Mata seca

Vegetação afastada dos cursos d'água, perdendo suas folhas no período da seca.

Cerradão

Vegetação de transição entre a mata seca e o Cerrado stricto sensu. As espécies de árvores são de grande porte, possuem muitas folhas e seus ramos são tortuosos.

Matas galerias

Vegetação que acompanha os cursos d'água com árvores de troncos lisos e folhas pequenas, mantendo sua folhagem durante todo o ano.

Veredas

Vegetação de grande exuberância, como área de várzea, localizada em áreas de nascentes de várias bacias hidrográficas.

Cerrado Rupestre

Vegetação formada em ambientes rochosos, especialmente em serras.

Importância do Cerrado

O Cerrado, por apresentar grande biodiversidade, é ecologicamente e biologicamente de extrema importância. Esse bioma compreende uma área que, há centenas de anos, foi habitada por populações indígenas, como os Karajás e Xerentes, que tiravam dele seu sustento por meio dos recursos naturais da fauna e da flora. Sua conservação, então, implica manter também essas comunidades preservadas.

Algumas pesquisas apontam que, aproximadamente, 300 espécies nativas do Cerrado apresentam potencial econômico e medicinal. Muitas espécies já foram patenteadas por indústrias do ramo farmacêutico. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, espécies como barbatimão, pacari e rufão apresentam características medicinais, podendo ser usadas em diversos tratamentos, para cicatrização, infecções e anemia, por exemplo.

Outra grande relevância do bioma é a questão das nascentes que nele se encontram, representando 8% da disponibilidade nacional de água. Considerado a “caixa d'água do Brasil”, o Cerrado compreende a área de diversas bacias hidrográficas e também de grandes aquíferos, como o Guarani.

Devastação do Cerrado

O Cerrado é, atualmente, um dos biomas mais ameaçados do Brasil. Em cinco décadas, o bioma reduziu cerca de 59% da sua área original, segundo o Ministério do Meio Ambiente. Dentre as principais atividades que têm degradado esse bioma, destacam-se as atividades agropecuárias e o extrativismo.

Leia mais: Degradação do Cerrado

A expansão do agronegócio requer desmatar áreas seja para viabilizar o cultivo, seja para servir de área de pastagem para animais. A retirada da cobertura vegetal, além de provocar mudanças paisagísticas e a perda da biodiversidade, provoca alterações no clima e impacta o solo e os recursos hídricos. Há o favorecimento do assoreamento das áreas das bacias, e também há riscos de contaminação tanto do solo quanto da água, devido ao uso (inadequado) de agrotóxicos.

Mapa do Cerrado

Mapa do Cerrado (Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística — IBGE.)
Mapa do Cerrado (Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística — IBGE.)

Notas

|1| PINTO, Miriam Plaza & DINIZ-FILHO, José Alexandre Felizola. Biodiversidade no Cerrado. In: ALMEIDA, Maria Geralda de. Tantos Cerrados. Goiânia: Vieira, 2005. p. 115-128.
|2| RIBEIRO, J. F.; WALTER, B. M. T. Fitofisionomias do bioma Cerrado. In: SANO, S. M.; ALMEIDA, S. P. de. Cerrado: ambiente e flora. Planaltina-DF: EMBRAPA-CPAC, 1998. p.89-116.

O Cerrado é o bioma predominante do Planalto Central do Brasil, sendo o segundo maior bioma do país. O Cerrado é o bioma predominante do Planalto Central do Brasil, sendo o segundo maior bioma do país.
Por Rafaela Sousa

Você pode se interessar também

Geografia

Cerrado: a caixa d'água do Brasil

Geografia

A Vegetação

Geografia

Regiões do Brasil

Geografia

Vegetação do Brasil

Últimos artigos

Lobisomem

O lobisomem é um homem amaldiçoado com a condição de se transformar em um ser violento, que é metade homem e metade lobo, todas as noites de lua cheia.

Sarampo

O sarampo é uma virose que pode desencadear complicações e até mesmo a morte. Causa febre, manchas no corpo e mal-estar.

Bicho-preguiça

Bicho-preguiça, também conhecido apenas por preguiça, é um animal vertebrado, mamífero, pertence à superordem Xenarthra, e habita desde a América Central até a América do Sul.

USMCA

A nova atualização do acordo trilateral entre Estados Unidos, México e Canadá foi chamada de USMCA. Esse acordo representa uma modernização da zona de livre comércio.