Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Mitocôndrias

Mitocôndrias são organelas encontradas em células eucarióticas. Elas estão relacionadas com o processo de respiração celular.

Ilustração 3D de uma mitocôndria. As mitocôndrias são encontradas em células que gastam muita energia.

Mitocôndrias são organelas presentes em células eucarióticas e que se destacam por serem o local onde ocorre a respiração celular. Essas organelas são, portanto, geradoras de energia química para a célula. As mitocôndrias apresentam formato arredondado ou alongado e são envolvidas por duas membranas.

A membrana interna forma dobras que se projetam para o interior da organela e divide a célula em dois compartimentos, o espaço intermembranoso e a matriz mitocondrial. Mitocôndrias se destacam por possuírem DNA próprio e apresentarem a capacidade de divisão.

Saiba também: Cloroplasto — a organela celular presente apenas nas plantas

Resumo sobre mitocôndrias

  • Mitocôndrias são organelas presentes em células eucarióticas e ausentes em células procarióticas.

  • É uma organela envolvida por duas membranas, sendo a mais interna responsável por formar dobras que se projetam para o interior da estrutura.

  • Mitocôndrias apresentam DNA próprio e capacidade de divisão.

  • Algumas etapas da respiração celular ocorrem nas mitocôndrias.

  • Acredita-se que as mitocôndrias surgiram a partir de uma relação simbiótica (teoria endossimbiótica).

Videoaula sobre mitocôndrias

Características das mitocôndrias

As mitocôndrias são organelas celulares pequenas que medem cerca de 0,5 a 1,0 μm de largura e até 10 μm de comprimento. Apresentam forma arredondada ou alongada e são encontradas em porções do citoplasma em que o gasto de energia é maior. Normalmente, não são avistadas em microscópio óptico, sendo observadas com maior facilidade em microscópios eletrônicos, que apresentam melhor capacidade de observação.

Essas organelas são revestidas por duas membranas, uma externa e outra mais interna, que são separadas pelo espaço intermembranoso. A membrana interna das mitocôndrias apresenta várias dobras, que formam as chamadas cristas mitocondriais, as quais têm o papel de ampliar a superfície dessa membrana. Esse envoltório interno delimita a denominada matriz mitocondrial, local onde se encontram:

Observe atentamente a estrutura básica de uma mitocôndria.

Cada mitocôndria apresenta DNA próprio, que é diferente do DNA nuclear. O DNA mitocondrial apresenta-se como filamentos duplos e circulares, sendo muito semelhante ao encontrado em células procariontes. Por possuírem DNA próprio, as mitocôndrias são capazes de produzir algumas de suas proteínas sem precisar do DNA nuclear. Além disso, essas organelas podem se dividir, gerando outra mitocôndria.

Como destacado anteriormente, as mitocôndrias também apresentam seus próprios ribossomos, estruturas relacionadas com a síntese de proteínas. Os ribossomos são diferentes daqueles observados no citoplasma da célula, destacando-se por serem menores e semelhantes aos das bactérias.

Interessante: Você sabia que as mitocôndrias presentes em nosso corpo são sempre de origem materna? No momento da fecundação, as mitocôndrias do espermatozoide são destruídas, permanecendo apenas aquelas presentes no óvulo, a célula reprodutiva feminina.

Veja também: Qual é a diferença entre células procarióticas e eucarióticas?

Função das mitocôndrias

As mitocôndrias são organelas que possuem função relacionada com a respiração celular, processo no qual a célula produz energia para a realização de suas atividades. Isso consiste na completa oxidação de açúcares ou outras moléculas orgânicas a dióxido de carbono e água.

A respiração celular pode ser dividida em três etapas:

  • glicólise;

  • ciclo do ácido cítrico;

  • fosforilação oxidativa.

Dessas etapas, a única que ocorre no citosol é a glicólise. O ciclo do ácido cítrico, também chamado de ciclo de Krebs, ocorre na matriz mitocondrial. Já a fosforilação oxidativa ocorre na membrana mitocondrial.

Apesar de algumas células apresentarem poucas mitocôndrias, normalmente uma célula apresenta centenas ou milhares dessas organelas. As mitocôndrias, pelo fato de fornecerem energia, são encontradas em maior quantidade em células muito ativas. Esse é o caso das células do músculo estriado esquelético, que precisam de grande quantidade energética para manter o coração batendo de maneira adequada.

Teoria endossimbiótica: a origem das mitocôndrias

A teoria endossimbiótica ou endossimbionte afirma que, no passado, as mitocôndrias foram pequenos procariotos que começaram a viver dentro de células maiores. De acordo com essa teoria, os procariotos ancestrais das mitocôndrias eram capazes de utilizar oxigênio para metabolizar moléculas orgânicas e foram englobados por outras células.

Após serem englobados, os procariotos ancestrais das mitocôndrias permaneceram dentro do citoplasma da célula hospedeira sem que fossem digeridos. Eles então começaram a viver juntos e estabeleceram uma relação de mútuo benefício, sendo o procarioto responsável por garantir o processo de respiração, e a célula hospedeira responsável por fornecer nutrientes e proteção.

Essa teoria é sustentada pelo fato de as mitocôndrias se assemelharem às bactérias, possuindo, por exemplo, DNA e ribossomos próprios. Além disso, mitocôndrias possuem duas membranas e apresentam a capacidade de se dividir.

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Cloroplasto

Ciências

Célula eucarionte

Ciências

Células

Ciências

Células animais e vegetais

Últimos artigos

Epiglote

Epiglote é uma estrutura cartilaginosa que atua como uma válvula. Essa válvula se fecha durante o ato de engolir, impedindo que o alimento entre na via respiratória.

Héstia

Héstia era uma divindade presente nos mitos gregos, considerada a personificação da lareira. Era a deusa do lar, da hospitalidade e da vida doméstica.

Papiro

Papiro é uma planta aquática que era encontrada ao longo do rio Nilo e utilizada para a fabricação de uma superfície para registro de textos.

Hades

Hades era um dos deuses mais tradicionais de toda a mitologia grega, conhecido como senhor do submundo, local para onde iam as almas dos mortos para os gregos.