Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Água

A água é uma substância essencial para todos os seres vivos do planeta, incluindo os seres humanos, que devem ingerir cerca de dois litros de água por dia.

A água é uma substância encontrada no nosso planeta na forma sólida, líquida e gasosa e que se caracteriza por ser formada por dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio (H2O). Essa substância é essencial para vida do nosso planeta, uma vez que faz parte da composição do corpo dos seres vivos e também atua nas diferentes reações que ocorrem nesses seres.

Fórmula da água

A água é uma substância constituída por dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio que estão unidos por meio de ligações chamadas de covalentes simples. A fórmula química da água é, portanto, H2O. A molécula de água é uma molécula polar e possui um formato semelhante a um V. Observe figura a seguir:

A molécula de água é formada por dois átomos de hidrogênios ligados a um de oxigênio.
A molécula de água é formada por dois átomos de hidrogênios ligados a um de oxigênio.

Uma molécula de água une-se à outra por meio de ligações chamadas de ligações de hidrogênio. Quando observamos a água no estado sólido, essas ligações destacam-se por serem mais duráveis que no estado líquido, em que as ligações são frágeis e desfeitas e refeitas rapidamente. Essa capacidade de desfazer-se e refazer-se garante a fluidez da água. Diferentemente do observado no estado líquido e no estado sólido, no estado gasoso as moléculas encontram-se de maneira individual, ou seja, não há ligações entre elas.

Leia também: Átomos e moléculas

Propriedades da água

A água é uma substância que apresenta algumas importantes propriedades. Veja, a seguir, algumas delas:

  • Coesão das moléculas: As moléculas de água ficam próximas uma das outras devido às ligações que estabelecem (ligações de hidrogênio). Essa propriedade é conhecida como coesão e é essencial para os seres vivos. Um exemplo disso está no fato de que a água move-se pelas plantas devido à propriedade de coesão.

  • Moderação de temperatura: A água apresenta uma capacidade de absorver e liberar calor. Essa propriedade é extremamente importante quando pensamos no resfriamento do nosso corpo. O suor é rico em água, e à medida que esse evapora, reduz-se a temperatura do corpo.

  • Flutuação do gelo sobre a água líquida: A água é uma substância que em seu estado sólido flutua sobre o estado líquido. Isso se deve ao fato de que o gelo é menos denso que a água em sua forma líquida. Essa propriedade permite, por exemplo, que, em lagos congelados, exista vida sob a superfície.

  • Solvente universal: A água é um importante solvente, ou seja, é capaz de dissolver substâncias. Essa capacidade é importante, por exemplo, para garantir que substâncias sejam transportadas pelo nosso organismo.

Água no corpo humano

No corpo humano, a água é fundamental para a realização de diversas funções do organismo, além, é claro, de fazer parte da composição corpórea. O corpo humano apresenta cerca de 70% de água, essa quantidade varia de acordo com a fase da vida do indivíduo, sendo maior nos primeiros seis meses de idade.

A água é fundamental para a realização de diversas funções, suas principais são:

  • Termorregulação: A água atua na manutenção da temperatura do nosso corpo. A liberação de suor garante a redução da temperatura do nosso corpo.

  • Transporte de substâncias: Muitas substâncias são transportadas de forma dissolvida. O plasma sanguíneo, por exemplo, é rico em água e garante o transporte de vários nutrientes pelo corpo.

  • Participação em reações químicas: Como muitas reações acontecem apenas em meio aquoso, a água é essencial nesses processos.

  • Proteção: A água protege nosso corpo de várias formas, uma vez que faz parte, por exemplo, da composição da lágrima, que protege os olhos; do líquido aminótico, que protege o feto no útero da mãe; e do líquido sinovial, que atua como lubrificante protegendo as articulações.

Saiba mais sobre: Corpo humano

Perda de água pelo corpo humano

O corpo humano utiliza a água para as mais diversas atividades e também perde uma grande quantidade dessa substância durante alguns processos. Veja algumas das principais formas do nosso corpo perder água:

  • Respiração: Durante o processo de respiração, uma quantidade de água considerável é perdida. Em pessoas sedentárias, acredita-se que a perda pela respiração seja de, aproximadamente, 300 ml de água por dia. Esse valor é aumentado em pessoas que praticam atividades.

  • Urina: Através da urina, uma grande quantidade de água é perdida diariamente, sendo essa a principal forma de perda de água pelo organismo. Estima-se que uma pessoa perca, dessa forma, entre 1000 ml e 2000 ml de água diariamente. Vale salientar que isso dependerá de vários fatores, como a temperatura do ambiente e a quantidade de água consumida por uma pessoa. Em dias frios, por exemplo, as pessoas tendem a perder uma maior quantidade de água pela urina, devido à redução da perca pelo suor.

  • Eliminação de fezes: Nas fezes, pouca água é perdida, entretanto, esse tipo de perda de água deve ser observado atentamente quando uma pessoa está com diarreia. Na diarreia, a grande eliminação de fezes líquidas pode desencadear, por exemplo, a desidratação.

  • Suor: O suor é também uma importante forma de perda de água, e sua eliminação está relacionada com a redução da temperatura do nosso corpo. Perdemos mais água pelo suor em dias quentes e quando praticamos atividades físicas.

Uma das formas de perda de água pelo nosso corpo é por meio do suor.
Uma das formas de perda de água pelo nosso corpo é por meio do suor.

Diante de tantas perdas e funções que a água desempenha em nosso corpo, fica clara a necessidade de ingerir uma quantidade adequada diariamente. A recomendação do Ministério da Saúde é a de que, todos os dias, consumam-se, pelo menos, dois litros de água. Esse valor pode ser aumentado em situações de calor extremo e de práticas de atividades físicas, por exemplo.

A água no planeta

Nós habitamos o planeta Terra, também conhecido como “Planeta água”. Essa denominação deve-se ao fato de que cerca de 71% da superfície terrestre é coberta por água, correspondendo a, aproximadamente, 1,4 bilhão de km3. A Terra é constituída por água em seus três estados físicos:

 Líquido

Gasoso

Sólido

A água é encontrada em oceanos, mares e águas continentais. Os oceanos representam mais da metade de água disponível na Terra. Esses são uma grande massa de água responsável pelo envoltório gasoso e pelo controle do clima, pois absorve e reflete a maior parte da energia solar. Os mares são também grandes massas de água salgada e considerados parte dos oceanos, que possibilitam a pesca e o transporte marítimo, fornecem minerais, entre outras funções aproveitadas pelos humanos. Os rios, lagos, águas subterrâneas (águas continentais) e geleiras são de suma importância para os seres vivos por fornecerem água doce.

Do total de água que cobre a superfície terrestre, cerca de 97,5% corresponde à água salgada, e apenas 2,5% corresponde à água doce. Veja:

A água doce disponível corresponde às massas de água destinadas ao consumo do ser humano (lembrando que a água do mar pode ser consumida desde que passe pelo processo de dessalinização). A água doce distribui-se em geleiras, neves eternas, águas subterrâneas, rios, lagos, solos e pântanos.

A distribuição de água doce no mundo varia conforme a presença de ecossistemas nas diferentes regiões, portanto, não é uniforme. Sendo assim, algumas áreas apresentam maior disponibilidade de água que outras.

Alguns países (como Rússia, Brasil, Canadá, Estados Unidos, Índia, Peru e Colômbia) apresentam grandes reservas de água doce, concentrando, aproximadamente, 60% da disponibilidade total. Já os países mais vulneráveis à escassez de água encontram-se no Oriente Médio, como é o caso de Qatar e Kuwait.

→ Concentração de água doce por continente, segundo a Agência Nacional das Águas:

  • América: 39,6%

  • Ásia: 31,8%

  • Europa: 15%

  • África: 9,7%

  • Oceania: 3,9%

Água potável

Primeiro, é preciso ressaltar que nem toda água doce é potável. A água de fácil acesso, como a de rios e lagos, não necessariamente apresenta boa qualidade. Para que seja considerada potável, a água necessita estar livre de contaminação.

A água própria para o consumo é chamada de água potável e não apresenta riscos à saúde.
A água própria para o consumo é chamada de água potável e não apresenta riscos à saúde.

De acordo com o Ministério da Saúde, define-se água potável como:

“água que atenda ao padrão de potabilidade e que não ofereça risco à saúde”.

Sendo assim, corresponde à água que pode ser consumida por atender aos requisitos físicos, químicos e biológicos que estabelecem sua qualidade e garantem a segurança e o bem-estar do consumidor.

Saiba mais: Como ocorre o tratamento da água?

Para que seja considerada potável, a água também precisa atender alguns requisitos, como ser inodora, incolor e ter sabor indefinível, e também não pode apresentar organismos patogênicos (organismos que causam doença).

Ciclo da água

A reposição de água doce no mundo só é possível devido ao ciclo da água. Mas o que isso quer dizer? Ciclo da água corresponde ao conjunto de transformações da água entre a superfície terrestre e a atmosfera. Durante essa circulação, a água pode ser encontrada em diferentes estados físicos.

Observe:

O ciclo da água representa o processo de transformação da água que ocorre entre a superfície terrestre e a atmosfera.
O ciclo da água representa o processo de transformação da água que ocorre entre a superfície terrestre e a atmosfera.

A água presente na superfície terrestre (em oceanos, mares, lagos e rios) sofre o chamado processo de evaporação. Isso é possível devido à energia solar que atinge a superfície, transformando a água líquida em vapor. Esse vapor eleva-se e forma nuvens. Mediante as condições climáticas, essas nuvens, por vezes carregadas de umidade, precipitam-se (em forma líquida, de neve ou de granizo), retornando então à superfície. Parte dessa água evapora antes de atingir o solo; parte retorna aos oceanos, mares rios e lagos; e parte infiltra-se no solo, abastecendo os reservatórios subterrâneos, como os aquíferos.

Uso da água

A água, além de ser essencial para a sobrevivência dos seres vivos, é utilizada para diversas atividades importantes ao desenvolvimento de uma sociedade. Segundo a Secretaria do Ministério do Meio Ambiente, o uso da água pode ser classificado da seguinte maneira:

Uso consuntivo: corresponde ao uso direto da água (afetando a quantidade de água disponível), como ocorre no abastecimento humano, na dessedentação de animais, na irrigação, entre outras atividades.

Uso não consuntivo: corresponde ao uso indireto da água (afetando a qualidade da água disponível), como ocorre no uso destinado ao lazer, na navegação e na geração de energia.

De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), cerca de 70% do consumo de água corresponde ao setor agrícola. Já o setor industrial vale-se, aproximadamente, de 22% do consumo de água; seguido pelo abastecimento doméstico, que consome cerca de 8% de água, segundo o Ministério do Meio Ambiente.

Leia também: As atividades que mais consomem água

Falta de água no mundo

A escassez de água já é realidade em diversos lugares do mundo, causando diversos conflitos.
A escassez de água já é realidade em diversos lugares do mundo, causando diversos conflitos.

A questão da água já é tema de debate entre diversos países, comunidade científica e sociedade em geral, que já sente os efeitos causados pela escassez de água e pelas enchentes que provocam inúmeras tragédias. As mudanças climáticas já são sentidas em boa parte do planeta (apesar de serem, por vezes, contestadas). Muitos países já vivem a realidade da falta de água. Segundo o relatório da Unesco, de 2018, cerca de 30% da população mundial vive em áreas que são afetadas ou pelas inundações ou pela seca extrema.

O relatório também estima que a população afetada pelas enchentes aumentará de 1,2 bilhão para 1,6 bilhão em 2050. Já as pessoas afetadas pela seca e pela desertificação chegarão a 1,8 bilhão. Estima-se que cerca de 3,6 bilhão de pessoas habitam áreas que apresentam potencial de escassez de água, podendo esse número chegar até 5,7 bilhão em 2050.|1|

São diversos os fatores relacionados à possível falta de água no mundo, como o desperdício, o aumento populacional, a urbanização, as mudanças climáticas, a poluição, o desmatamento, e a intensificação da industrialização. Esses são, portanto, preocupantes e pauta de diversas conferências a respeito do meio ambiente.

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 2 bilhões de pessoas no mundo não têm acesso à água potável. A organização também alerta para as desigualdades encontradas nos países, pois cada um deles vive uma realidade diferente acerca do consumo e da disponibilidade de água. Apesar de não estar igualmente distribuída, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) aponta que há, no mundo, água suficiente para suprir a demanda da população que cresce cada vez mais, especialmente nos países em desenvolvimento. Contudo, essa última organização alerta para a necessidade de mudar a questão do uso, do gerenciamento e do compartilhamento dos recursos hídricos.

No que tange ao Brasil, segundo o Ministério do Meio Ambiente, entre 20% e 60% da água destinada ao consumo são desperdiçados ao longo da distribuição. Os hábitos de grande parte da população brasileira não colaboram para a preservação da água. É necessário, portanto, repensar o consumo, evitar o desperdício e promover ações que projetam os recursos hídricos em qualquer lugar do mundo, a fim não só de evitar falta de água mas também possíveis conflitos entre as nações.

Preservação da água

Sabemos que a disponibilidade de água está cada vez mais reduzida no mundo todo, por questões como uso irracional, poluição, desperdício, contaminação, entre outros problemas associados aos recursos hídricos.

A Unesco, mediante essa problemática da água, divulgou um relatório, em 2018, durante a realização do Fórum Mundial da Água, que traz alternativas que auxiliam na gestão da água no mundo e preservam esse recurso natural. Essas soluções apontadas são baseadas na própria natureza, não havendo necessidade então de grandes obras para esse objetivo ser atingido. Algumas delas são: ampliação de banheiros secos, áreas reflorestadas, restauração de matas ciliares, recuperação de nascentes etc.

Preservar a água é fundamental para manutenção da vida, especialmente a das gerações futuras. E são muitas as ações que podemos realizar com o objetivo de poupar os recursos hídricos, não delegando essa função apenas ao governo ou a órgãos e instituições. Uma mudança de hábito é extremamente necessária, a começar por pequenas ações, como:

  • não tome banhos demorados e feche as torneiras enquanto escova-se os dentes;

  • não jogue lixo no vaso sanitário;

  • não use sabão, excessivamente, na lavagem de roupas, para evitar maior uso de água;

  • reaproveite a água utilizada para lavar as roupas e use-a para outras atividades de limpeza;

  • não lave calçadas com água corrente;

  • feche a torneira enquanto as louças forem ensaboadas;

  • utilize sabão ou detergentes biodegradáveis;

  • não jogue óleo de frituras ou restos de comida em pias ou vasos sanitários;

  • aproveite água da chuva;

  • não jogue lixo nos lagos e rios.

Notas:

|1| Unesco incentiva “soluções da natureza” para gestão da água. Para acessar, clique aqui.

Por Rafaela Sousa
Graduada em Geografia e Ma. Vanessa Sardinha.

O planeta Terra apresenta uma grande quantidade de água, uma substância essencial à vida. O planeta Terra apresenta uma grande quantidade de água, uma substância essencial à vida.
Por Vanessa Sardinha dos Santos , Rafaela Sousa

Você pode se interessar também

Ciências

Importância da água para o nosso corpo

Geografia

As atividades que mais consomem água

Ciências

Ponto de Fusão e Ponto de Ebulição

Ciências

A química está em toda parte

Últimos artigos

Lobisomem

O lobisomem é um homem amaldiçoado com a condição de se transformar em um ser violento, que é metade homem e metade lobo, todas as noites de lua cheia.

Sarampo

O sarampo é uma virose que pode desencadear complicações e até mesmo a morte. Causa febre, manchas no corpo e mal-estar.

Bicho-preguiça

Bicho-preguiça, também conhecido apenas por preguiça, é um animal vertebrado, mamífero, pertence à superordem Xenarthra, e habita desde a América Central até a América do Sul.

USMCA

A nova atualização do acordo trilateral entre Estados Unidos, México e Canadá foi chamada de USMCA. Esse acordo representa uma modernização da zona de livre comércio.