Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Coração

O coração é um órgão do sistema cardiovascular responsável por bombear o sangue e garantir que, desse modo, ele chegue a todo o corpo. O coração dos seres humanos possui quatro cavidades: dois átrios e dois ventrículos. O número de cavidades pode ser um critério para diferenciar o coração dos grupos de vertebrados. O sangue chega ao coração pelos átrios e deixa o órgão pelos ventrículos.

Leia mais: Corpo humano – principais órgãos e sistemas

Coração humano

O coração humano está localizado entre os pulmões e atrás do nosso osso esterno, estando protegido, portanto, por nossa caixa torácica. O coração tem o tamanho de um punho fechado e pesa cerca de 300 gramas, e, apesar de relativamente pequeno, exerce uma grande função no nosso corpo: o bombeamento do sangue, proporcionando, desse modo, que os nutrientes e oxigênio cheguem às células e os resíduos do metabolismo possam ser levados para o local adequado para sua eliminação.

O coração humano localiza-se no interior da caixa torácica.

O coração apresenta um ciclo de contração e relaxamento. Quando ele se contrai, o sangue é bombeado, e, quando relaxa, ele entra em suas cavidades. A fase de contração é chamada de sístole, e a de relaxamento, diástole.

O coração humano é formado basicamente por tecido muscular estriado cardíaco, um tecido de contração involuntária. A parede do coração é formada por três camadas: a interna, também chamada de endocárdio; a média, também chamada de miocárdio; e a externa, também chamada de epicárdio. O tecido muscular estriado cardíaco é encontrado formando o miocárdio.

O coração humano apresenta quatro cavidades: dois átrios e dois ventrículos. O sangue chega ao coração pelos átrios e sai dele pelos ventrículos. Ao chegar ao coração, ele flui para os ventrículos, e daí é impulsionado para outras partes do corpo. As paredes dos ventrículos apresentam-se mais espessas, e sua contração é muito mais vigorosa que a dos átrios, sendo essa uma forma de garantir-se o impulso necessário.

O coração conta, ainda, com válvulas, que impedem o refluxo do sangue. Ele apresenta duas válvulas atrioventriculares, entre o átrio e o ventrículo, e duas válvulas semilunares, nas saídas do coração.

Caminho do sangue pelo corpo

O sangue, para completar um circuito completo pelo nosso corpo, passa duas vezes pelo coração (circulação dupla). O circuito que o sangue faz do coração para os pulmões com seu retorno ao coração é chamado de pequena circulação ou circulação pulmonar. Já o percurso que o sangue faz do coração para o restante do corpo com seu retorno ao coração é chamado de circulação sistêmica ou grande circulação.

Observe atentamente as principais partes do coração.

O sangue chega ao coração, por meio da veia cava superior e inferior, no átrio direito. Esse sangue é pobre em oxigênio e vem de diferentes partes do corpo (excluindo-se o pulmão). O sangue presente no átrio direito segue para o ventrículo direito, que o bombeia em direção aos pulmões.

O sangue segue para os pulmões por meio das artérias pulmonares. Ao chegar a eles, o sangue pobre em oxigênio recebe oxigênio proveniente da respiração e torna-se oxigenado. O sangue rico em oxigênio retorna ao coração através das veias pulmonares, sendo lançado no átrio esquerdo.

O sangue segue do átrio esquerdo para o ventrículo esquerdo. O ventrículo esquerdo é responsável por bombeá-lo para o corpo (excluindo-se o pulmão). O sangue segue pela artéria aorta, que vai se ramificando até os capilares. Nos capilares, o oxigênio presente no sangue passa para os tecidos e o gás carbônico, produzido na respiração celular, dos tecidos passa para o sangue. Os capilares unem-se formando vênulas, que levam sangue para as veias. As veias cava superior e inferior desembocam no átrio direito, recomeçando novamente o ciclo.

Leia mais: Circulação dos vertebrados – diferenças existentes entre os grupos

Coração dos vertebrados

Os diferentes grupos de vertebrados apresentam diferenças na anatomia do coração. Podemos diferenciar o coração de cada grupo analisando o número de cavidades que ele possui. Veja, a seguir, como é o coração de cada grupo:

  • Peixes: o coração dos peixes tem apenas duas cavidades: um átrio e um ventrículo. No coração desses animais, circula apenas sangue pobre em oxigênio.
  • Anfíbios: o coração dos anfíbios tem três cavidades: dois átrios e apenas um ventrículo. Nesse coração circula sangue pobre e rico em oxigênio, sendo observado o encontro dos dois tipos no ventrículo.
  • Répteis: no caso dos répteis, podemos observar diferenças dentro do próprio grupo. Enquanto répteis não crocodilianos têm um coração com três câmeras, sendo o ventrículo parcialmente dividido, nos répteis crocodilianos, observa-se a presença de quatro cavidades: dois átrios e dois ventrículos. No coração dos répteis, há a passagem de sangue rico e pobre em oxigênio. Nos não crocodilianos, o sangue rico em oxigênio encontra-se com o sangue pobre em oxigênio na região do ventrículo. Já nos crocodilianos, a divisão completa em quatro câmeras impede o encontro do sangue nesse local, porém ele ocorre na saída do coração.
  • Aves e mamíferos: em aves e mamíferos, observamos um coração com dois átrios e dois ventrículos completamente separados. Nesses animais, o lado esquerdo do coração recebe e bombeia exclusivamente sangue rico em oxigênio, enquanto no lado direito há a passagem apenas de sangue pobre em oxigênio. Caso queria saber mais sobre o tema deste tópico, leia: Coração dos vertebrados.
Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Artérias, veias e capilares

Ciências

Circulação dos vertebrados

Ciências

Como o sangue é produzido?

Ciências

Coração dos vertebrados

Últimos artigos

Cavalo

Cavalo é uma espécie de herbívoro não ruminante muito utilizada pelo homem. Sua domesticação foi muito importante para a nossa história.

Tucanos

Tucanos são animais que possuem bicos multicoloridos e bastante chamativos. Eles fazem parte da ordem Piciformes e família Ramphastidae.

Revolta da Armada

Revolta da Armada foi um levante armado organizado por membros da Marinha, em 1893. Esse movimento se deu pela forte oposição da Marinha a Floriano Peixoto.

Símbolos nacionais

Símbolos nacionais são quatro símbolos que, por determinação da nossa lei, representam a nação brasileira.