Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Avestruz

Avestruz é uma ave originária da África que se destaca por não ser capaz de voar, ser uma ótima corredora e poder atingir três metros de altura.

A avestruz não é capaz de voar, mas se destaca por correr em alta velocidade. A avestruz não é capaz de voar, mas se destaca por correr em alta velocidade.

A avestruz (Struthio camelus) é uma ave nativa das savanas africanas e a maior ave do planeta. Pode atingir três metros de altura e mais de 150 kg. Avestruzes não são capazes de voar, porém são ótimas corredoras, atingindo 70 km/h. Machos e fêmeas apresentam dismorfismo sexual, sendo os machos pretos e brancos e as fêmeas acinzentadas.

A fêmea pode botar cerca de 60 ovos, os quais são brancos, grandes e pesados. A incubação é de 42 dias, e os machos e fêmeas se revezam nessa tarefa. No passado, a avestruz era muito caçada, o que levou a uma queda nas populações naturais. A caça visava à obtenção de pele e penas. A domesticação da espécie, no entanto, fez com que essa atividade predatória fosse reduzida.

Leia também: Arara-azul — ave que se destaca por sua cor vibrante e seu grande tamanho

Resumo sobre avestruz

  • A avestruz é a maior ave do planeta e pode atingir três metros de altura.

  • É um animal originário da África.

  • É uma ave incapaz de voar, mas ótima corredora.

  • Para fugir de predadores, ela corre a uma alta velocidade e faz mudanças bruscas na direção.

  • Utiliza suas pernas fortes para chutar suas ameaças.

  • Pode viver até 70 anos.

Características da avestruz

A avestruz (Struthio camelus) é uma ave originária da África que, diferentemente de muitas aves, não apresenta capacidade de voo. As avestruzes não têm a crista do osso do esterno em forma de quilha ou carena. Além disso, não apresentam músculos peitorais desenvolvidos em relação ao seu tamanho corporal e suas asas são rudimentares.

É uma ave de grande porte e considerada a maior que vive no planeta. A avestruz adulta pode pesar até 150 kg e atingir três metros de altura. Avestruzes apresentam dismorfismo sexual, sendo os machos pretos e brancos e as fêmeas acinzentadas.

As avestruzes possuem um esterno espesso, com cerca de 4 cm de espessura. Esse esterno ajuda na proteção contra patadas de outras avestruzes. Além disso, permite que a ave seja capaz de deitar-se na areia do deserto, a qual pode atingir altas temperaturas. Vale salientar que a avestruz tem uma plumagem capaz de aprisionar ar, formando uma espécie de camada isolante. Com isso, a ave pode sobreviver em diferentes climas, pois consegue suportar uma grande variação de temperatura.

Dotadas de pernas longas e fortes, as avestruzes atingem alta velocidade, cerca de 70 km/h. Uma característica marcante dessa espécie é o fato de que, ao fugir de um predador, realiza uma corrida com mudanças bruscas de direção, o que acaba confundindo os predadores. Para se defender, também utiliza a técnica de dar pontapés. Como salientando, suas pernas são muito fortes e um golpe delas pode ser fatal.

São animais que vivem em bandos, os quais podem ser formados de cinco a 50 indivíduos. Comumente as avestruzes são observadas na companhia de animais que pastam, tais como zebras e antílopes.

As avestruzes foram muito caçadas no passado, principalmente para a obtenção de sua pele e penas. Os ovos desses animais também eram pegos do ambiente natural, servindo de alimento para seres humanos e outros animais. Com a domesticação e a prática da criação de avestruzes se espalhando por todo o mundo, a ameça que esses animais sofriam diminuiu consideravelmente, evitando que as populações naturais se tornassem extintas.

Leia também: Kiwi ave que vive na Nova Zelândia e não voa

Classificação taxonômica da avestruz

A avestruz pertence à ordem Struthioniformes, do grupo das aves ratitas. Além dela, ema, kiwi, emu e casuar são exemplos de aves ratitas. Esse grupo se destaca por incluir aves não voadoras, que não possuem quilha do esterno e apresentam músculos peitorais pouco desenvolvidos. Veja, a seguir, a classificação taxonômica completa da avestruz.

Reino: Animalia

Filo: Chordata

Classe: Aves

Ordem: Struthioniformes

Família: Struthionidae

Gênero: Struthio

Espécie: Struthio camelus

Alimentação da avestruz

A avestruz é um animal onívoro. Nutre-se, portanto, de alimentos de origem animal e também de origem vegetal. Gramíneas, sementes, raízes e pequenos animais, como lagartixas e insetos, fazem parte da dieta desse incrível animal. Como costuma arrancar plantas inteiras, a ingestão de areia ocorre frequentemente. Além disso, ingere pequenas quantidades de pedras, as quais ajudam a triturar os alimentos que consome.

Reprodução da avestruz

Avestruzes são animais com dismorfismo sexual, sendo machos maiores e fêmeas menores.

Avestruzes são animais polígamos, ou seja, podem se reproduzir com mais de um par no mesmo período reprodutivo. Uma fêmea pode botar 60 ovos por ano, os quais gerarão entre 20 e 25 filhotes. Os ovos de avestruz podem pesar até 1,8 kg, e o período de incubação é de 42 dias. A incubação é realizada tanto pelo macho quanto pela fêmea. Os machos incubam os ovos durante a noite e as fêmeas, durante o dia. A avestruz pode viver até 70 anos, apresentando cerca de 30 anos de vida reprodutiva.

Leia mais: Albatroz — ave marinha migratória e que tem grande tamanho

Avestruz enfia a cabeça em buracos para se esconder?

Apesar de bastante difundida, a história de que a avestruz coloca a cabeça em um buraco no chão quando está com medo ou assustada não passa de um mito. Sua origem não é bem conhecida, mas, provavelmente, está relacionada com o fato de que, ao se alimentar, a avestruz fica com sua cabeça abaixada e, como a vegetação da savana é rasteira, pode dar a falsa impressão de que o pescoço está dentro do solo.

Videoaula sobre aves

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Animais domésticos e silvestres

Ciências

Aves

Geografia

Continente Africano

Ciências

Kiwi, uma ave da Nova Zelândia

Últimos artigos

Epiglote

Epiglote é uma estrutura cartilaginosa que atua como uma válvula. Essa válvula se fecha durante o ato de engolir, impedindo que o alimento entre na via respiratória.

Héstia

Héstia era uma divindade presente nos mitos gregos, considerada a personificação da lareira. Era a deusa do lar, da hospitalidade e da vida doméstica.

Papiro

Papiro é uma planta aquática que era encontrada ao longo do rio Nilo e utilizada para a fabricação de uma superfície para registro de textos.

Hades

Hades era um dos deuses mais tradicionais de toda a mitologia grega, conhecido como senhor do submundo, local para onde iam as almas dos mortos para os gregos.