Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Animais onívoros

Animais onívoros apresentam uma alimentação que envolve tanto plantas ou algas como animais. O termo vem do latim, omni, que significa “tudo”, ou seja, os animais onívoros podem nutrir-se de alimentos de diferentes origens. Para garantir eficiência nesse tipo de alimentação, os animais onívoros contam com diversas adaptações. Os vertebrados, por exemplo, apresentam dentes adaptados tanto para cortar a carne quanto para triturar os vegetais. Como exemplo mais conhecido de animal onívoro, temos o ser humano.

Leia também: Alimentação dos animais – também uma forma de classificá-los

Adaptações do corpo dos animais para o hábito onívoro

Uma dieta mista necessita de uma série de adaptações que garantam a eficiência tanto na absorção de alimentos de origem vegetal quanto na de origem animal. Essas adaptações podem ser observadas, por exemplo, na boca. Os insetos onívoros, por exemplo, têm peças bucais adaptadas para tanto, sendo possível observar neles as peças do tipo mordedor e mastigador. 

Os porcos são animais onívoros, ou seja, que se nutrem de alimentos de origem animal e vegetal.

Nos vertebrados onívoros, a diversidade de dentes auxilia na alimentação, sendo observados dentes incisivos, caninos, molares e pré-molares. Os dentes incisivos servem para cortar os alimentos. Os caninos apresentam pontas afiadas que permitem rasgar, por exemplo, a carne. Pré-molares e molares ajudam a esmagar e triturar aquilo que está sendo ingerido. Em animais de hábito herbívoro, os pré-molares e molares são bem desenvolvidos, estando os caninos ausentes em algumas espécies. Já em carnívoros, os dentes caninos são bastante desenvolvidos.

Além dos dentes, os vertebrados apresentam o restante do sistema digestório adaptado à alimentação mista. Como o processo de digestão de produtos de origem vegetal é mais demorado, o trato digestório de animais onívoros e herbívoros é mais longo. Esse maior tamanho é importante para proporcionar um maior tempo de digestão.

Animais onívoros e cadeia alimentar

Na cadeia alimentar, observamos diferentes níveis tróficos: produtores, consumidores e decompositores. Os produtores são aqueles que produzem seu próprio alimento, como algas e plantas. Os consumidores, por sua vez, não são capazes de produzir seu próprio alimento, necessitando alimentar-se de outro ser vivo. Já os decompositores são responsáveis pelo processo de decomposição, como os fungos.

Os animais onívoros são consumidores. A depender do alimento que estão ingerindo, podem ser classificados como primários, terciários, quaternários, e assim por diante. Quando um animal alimenta-se de uma planta, por exemplo, ele é considerado um consumidor primário, pois alimentou-se de um produtor. Quando um animal alimenta-se de um herbívoro, por sua vez, comporta-se como consumidor secundário. Percebe-se, portanto, que um animal onívoro pode ocupar diferentes níveis tróficos, a depender do que ele está ingerindo.

Leia mais: Cadeia e teia alimentar – conceitos muito importantes da ecologia

O ser humano é um animal onívoro

Os seres humanos são animais onívoros, uma vez que apresentam uma dieta baseada em alimentos de origem vegetal e também animal. Deles retiramos os nutrientes dos quais necessitamos para a nossa sobrevivência, sendo fundamental sua ingestão para que nosso corpo funcione adequadamente.

Uma alimentação vegetariana, se bem balanceada, pode fornecer os aminoácidos de que necessitamos.

Muitas pessoas adotam uma alimentação vegetariana ou mesmo vegana, não ingerindo alimentos de origem animal. Se devidamente orientada por um nutricionista, a dieta pode não causar danos ao indivíduo, entretanto, sem acompanhamento adequado, a adoção desses hábitos pode ser prejudicial.

Isso se deve ao fato de que uma combinação errada de alimentos de origem vegetal pode não fornecer todos os aminoácidos de que precisamos. Além disso, a vitamina B12 está presente em alimentos de origem animal, e, quando não fazemos a ingestão deles, nossos níveis de vitamina B12 caem, sendo necessário sua reposição.

Leia também: Diferenças entre os seres humanos e outros animais

Exemplos de animais onívoros

Os seres humanos não são os únicos animais onívoros que conhecemos. Outros exemplos são:

O jabuti é um exemplo de animal onívoro.
  • Porco
  • Barata
  • Avestruz
  • Rato
  • Lobo-guará
  • Bagre
  • Grilo
  • Jabuti
  • Urso
Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

A importância dos animais para o ser humano

Ciências

Alimentação dos animais

Ciências

Animais endotérmicos e animais ectotérmicos

Ciências

Animais silvestres

Últimos artigos

Hipérbole

A hipérbole é uma figura de linguagem que usa, de propósito, o exagero nas expressões para dar ênfase ao discurso. Ela é classificada como figura de pensamento.

Período Neolítico

Período Neolítico é um dos períodos da Pré-História, profundamente marcado pela sedentarização do humano, uma consequência do desenvolvimento da agricultura.

Predatismo

Predatismo ou predação é uma relação ecológica estabelecida entre indivíduos de espécies diferentes, na qual um organismo serve de alimento para outro.

Amensalismo

Amensalismo é uma relação ecológica em que uma das espécies envolvidas inibe o crescimento ou a reprodução de outra. Um exemplo dessa interação é a maré vermelha.