Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Níveis tróficos

Entenda o que são níveis tróficos e aprofunde seus conhecimentos sobre os organismos produtores, consumidores e decompositores.

Na cadeia alimentar, observamos a relação de alimentação existente entre os organismos Na cadeia alimentar, observamos a relação de alimentação existente entre os organismos

As cadeias e as teias alimentares de um ecossistema representam as relações de alimentação existentes naquele local. Quando falamos, por exemplo, que um gafanhoto alimenta-se da grama e que um pássaro alimenta-se do gafanhoto, estamos descrevendo uma pequena cadeia alimentar.

Os organismos que apresentam alimentação semelhante e que adquirem seus alimentos pelo mesmo número de passos na cadeia alimentar estão agrupados no mesmo nível trófico. Isso quer dizer, por exemplo, que todos os animais herbívoros estão no mesmo nível trófico, assim como todas as plantas, as quais produzem seu próprio alimento.

Níveis tróficos

O primeiro nível trófico é sempre representado pelos organismos capazes de produzir seu próprio alimento, ou seja, pelos seres vivos autotróficos. Nesse nível trófico, encontramos plantas e algas, por exemplo. O nível seguinte é composto por organismos que não produzem seu próprio alimento (heterotróficos) e devem ingerir outros seres. Por fim, temos os organismos que decompõem a matéria orgânica – estes atuam em todos os níveis tróficos.

Assim sendo, podemos observar três diferentes níveis tróficos:

  • Produtores: são o primeiro nível trófico de qualquer cadeia e teia alimentar. Como exemplo de produtores, podemos citar as plantas, as quais produzem seu alimento pela fotossíntese. No ambiente terrestre, as plantas destacam-se como os principais produtores; nos ambientes aquáticos, o fitoplâncton é o principal produtor.

  • Consumidores: organismos que se alimentam de outros seres vivos. Podemos agrupar os consumidores em primários, secundários, terciários e assim sucessivamente. Os consumidores primários são aqueles que se alimentam dos produtores, constituindo o segundo nível trófico. Já os consumidores secundários são aqueles que se alimentam dos primários; os terciários consomem os secundários e assim por diante.

  • Decompositores: esse grupo, composto principalmente por fungos e bactérias, atua em todos os níveis tróficos e é importante por decompor a matéria orgânica e devolver nutrientes ao meio para que possam ser reutilizados. Sem os decompositores, o planeta estaria cheio de restos de organismos mortos.

Verifique o que você aprendeu!

Veja a cadeia a seguir e verifique se você consegue identificar o nível trófico do tubarão:


Identifique os níveis tróficos dos seres acima

Se você respondeu que o tubarão é o consumidor quaternário, você está correto! Observe que a cadeia inicia-se com o fitoplâncton – seres vivos autotróficos e classificados como produtores. O zooplâncton alimenta-se do fitoplâncton e passa a ser o consumidor primário. Os peixes que se alimentam do zooplâncton são os consumidores secundários, e o peixe que se alimenta dos consumidores secundários é considerado o consumidor terciário. Por fim, temos o tubarão, que é o consumidor quaternário.


Aproveite para conferir a nossa videoaula relacionada:

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Cadeia alimentar

Ciências

Cadeia e teia alimentar

Ciências

Importância da decomposição

Últimos artigos

Folclore brasileiro

O folclore brasileiro é o rico conjunto de manifestações de nossa cultura. Mitos, lendas, danças, músicas, brincadeiras e festas populares fazem parte dele.

El Niño

O El Niño é um fenômeno descrito pelo aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico, provocando chuvas volumosas no Sul do Brasil e secas severas no Norte e no Nordeste.

Bicho-papão

Bicho-papão é uma lenda presente no folclore brasileiro que fala de um monstro que sequestra e devora crianças desobedientes. Foi influência portuguesa em nossa cultura.

Queda da Bastilha

A queda da Bastilha foi um acontecimento marcante que se passou em 14 de julho de 1789, marcando o início da Revolução Francesa.