Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Albatroz

Albatroz é uma ave marinha migratória que apresenta grande tamanho. Algumas espécies de albatrozes podem atingir 3,5 metros de envergadura.

O albatroz apresenta um voo que se caracteriza pelo baixo gasto de energia. O albatroz apresenta um voo que se caracteriza pelo baixo gasto de energia.

Albatroz é o nome dado a um grupo de aves marinhas que passam grande parte da sua vida em mar aberto. Esses animais apresentam grande capacidade de voo e podem voar por vários quilômetros em um único dia. Algumas espécies, segundo o Projeto Albatroz, patrocinado pela Petrobras, podem, durante o ciclo de vida, dar a volta ao mundo. Destacam-se por apresentarem um bico curvo e forte, longas asas e pés com membranas interdigitais.

Diferentemente de outras aves marinhas, o albatroz não se destaca como um bom mergulhador, uma vez que possui uma plumagem espessa e impermeável. Existem 22 espécies de albatrozes no mundo, sendo 10 delas observadas no Brasil.

Leia também: Por que nem todas as aves são pássaros?

Resumo sobre o Albatroz

  • Os albatrozes são aves marinhas oceânicas, ou seja, são encontrados em região de mar aberto.

  • Eles visitam ilhas e regiões costeiras apenas na época reprodutiva e para cuidar de seus filhotes.

  • Possuem longas asas, bico curvo e pés com membranas entre os dedos.

  • Destacam-se por seus voos com pouco esforço, pois contam com a ajuda do vento.

  • Botam um único ovo a cada temporada reprodutiva.

  • São aves monogâmicas.

  • Existem 22 espécies deles no mundo, sendo 10 delas observadas no Brasil.

Características do albatroz

O albatroz é uma ave marinha migratória, pertencente à ordem Procellariiformes e família Diomedeidae, muito bem-adaptada à vida em mar aberto. O albatroz passa grande parte da sua vida no oceano, onde captura seu alimento, voa sobre a água e pousa sobre ela. Os albatrozes visitam ilhas e regiões costeiras apenas no período de reprodução e para cuidarem de seus filhotes.

A família Diomedeidae se destaca por incluir as maiores aves voadoras do mundo, como o albatroz-gigante, o qual apresenta mais de três metros de envergadura. Os albatrozes apresentam como características marcantes asas longas e estreitas, bico curvado em formato de gancho e pés com membranas interdigitais, os quais são utilizados para a natação, pouso na água e manobras de decolagem. O bico em forma de gancho é uma característica muito importante para os albatrozes, pois permite que capturem animais lisos e escorregadios que fazem parte da sua dieta.

Os albatrozes apresentam glândulas especializadas na excreção do excesso de sal de seu corpo, uma característica muito importante em espécies que vivem no ambiente marinho. Essas glândulas estão situadas na região acima dos olhos, retiram o cloreto de sódio do sangue e eliminam uma solução rica em sal por meio dos tubos nasais.

A plumagem do albatroz é espessa e impermeável, formando uma espécie de bolha de ar quente que mantém o corpo da ave quente e seco e também promove um alto grau de flutuabilidade. A plumagem espessa do albatroz é extremamente importante para o animal, mas provoca limitação quando o assunto é mergulho. A plumagem varia entre o branco, pardo e negro azulado.

Observe que o albatroz corre sobre a água para conseguir realizar a decolagem.

O voo do albatroz permite grande economia de energia. Esses animais mantêm suas asas abertas e se aproveitam das correntes de vento. Diferentemente de outras aves, os albatrozes quase não batem asas, apresentando uma grande capacidade de planar. Por ficarem longos períodos em regiões de mar aberto, para decolarem, eles correm por vários metros sobre a superfície da água.

  • Videoaula sobre aves

Alimentação dos albatrozes

O albatroz é uma ave que se alimenta de outros animais, tais como crustáceos, moluscos e peixes, como sardinhas. Frequentemente, os albatrozes são avistados seguindo navios de pesca, tentando conseguir alimento de forma mais fácil. A maioria das espécies se alimenta durante o dia.

Leia mais: Arara-azul — espécie que se destaca por sua cor vibrante e seu tamanho, podendo chegar a 1 m de comprimento

Reprodução dos albatrozes

Os albatrozes são animais monogâmicos, ou seja, que apresentam um único parceiro reprodutivo por toda a sua vida. De maneira geral, os albatrozes se reproduzem uma vez a cada ano, porém esse período pode ser de dois anos ou mais em algumas espécies.

A cada temporada reprodutiva, os albatrozes botam apenas um ovo, o qual é colocado em ninhos feitos de barro, grama ou areia, geralmente, em ilhas isoladas, onde não há interferência dos seres humanos. Caso o ovo seja comido por predadores ou se quebre, os albatrozes só se reproduzirão na próxima estação reprodutiva.

Albatroz pousado no mar
O albatroz vive grande parte de sua vida em alto-mar, procurando terra firme apenas no período reprodutivo e para cuidar do filhote.

O macho e a fêmea se revezam na incubação do ovo em turnos que variam de um dia a três semanas. Enquanto um dos pais está cuidando do ninho, o outro sai em busca de alimento. O período de incubação do ovo do albatroz é longo e varia entre 68 e 70 dias. O macho e a fêmea, além de se alternarem na incubação do ovo, revezam nos cuidados com o filhote. Os filhotes de albatroz podem demorar mais de 280 dias para aprender a voar e sair do ninho. Os albatrozes podem viver mais de 50 anos.

Leia mais: Pinguins — são excelente nadadores, podendo atingir a velocidade de até 40 km/h na água

A pesca e os albatrozes

Os albatrozes são frequentemente observados interagindo com operações de pesca. Em algumas situações, no entanto, acabam sendo capturados. A pesca de espinhel, por exemplo, utiliza anzóis que são lançados no mar com iscas, como sardinhas e lulas. O objetivo é pescar peixes grandes como o atum, porém as iscas são também apreciadas pelos albatrozes, que acabam sendo fisgados pelos anzóis. Ao serem capturados, esses animais acabam morrendo por afogamento.

Além da pesca acidental dessas aves, os albatrozes sofrem com outras ameaças. A ingestão acidental de lixo no mar pode provocar a morte dessas aves, uma vez que o lixo pode ser confundido com presas em potencial.

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Aves

Ciências

Morcegos

Ciências

Penas

Ciências

Por que nem todas as aves são pássaros?

Últimos artigos

Tratado de Tordesilhas

Tratado de Tordesilhas foi assinado entre Portugal e Castela (Espanha) e determinava a divisão das terras que poderiam ser encontradas durante as Grandes Navegações.

Fruta

Fruta é um termo sem valor científico usado para se referir a frutos e frutos acessórios que possuem suco, apresentam sabor adocicado e aroma característico.

Coelho

O coelho é um animal pertencente à família Leporidae, a mesma das lebres. Coelhos destacam-se por possuírem orelhas e pernas grandes, além do corpo recoberto por pelos.

Medusa

Medusa era uma górgona, isto é, um monstro que possuía serpentes no lugar dos cabelos, e era conhecida por transformar em pedra todos que olhavam para o seu rosto.