Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Moluscos

Os moluscos são animais invertebrados que apresentam um corpo mole, o qual, em algumas espécies, está protegido por uma concha. São encontrados tanto em ambiente terrestre quanto em ambiente aquático, sendo mais abundantes no meio marinho. Atualmente o filo apresenta mais de 100.000 espécies conhecidas, sendo considerado o segundo mais diversificado, ficando atrás apenas dos artrópodes. São representantes dos moluscos animais como o polvo, o mexilhão e o caracol.

Leia mais: Invertebrados – características gerais, habitat e curiosidades

Características gerais dos moluscos

Moluscos (Filo Mollusca) são animais que apresentam um corpo mole, que, em grande parte dos representantes, está protegido por uma concha. Algumas espécies, como lesmas e polvos, não apresentam conchas. Nas lulas, por sua vez, a concha está reduzida e apresenta-se internamente em seus corpos.

Observe algumas das partes principais de um molusco.
Observe algumas das partes principais de um molusco.

Os moluscos apresentam um corpo formado por três partes principais:

  1. Pé muscular: como o próprio nome indica, é uma estrutura muscular que auxilia o animal em sua locomoção.

  2. Massa visceral: é a região do corpo do animal onde está a maioria dos seus órgãos internos.

  3. Manto: é uma dobra de tecido que recobre a massa visceral e é responsável por secretar a concha nos animais que o possuem. Também forma uma espécie de câmera, denominada cavidade do manto, onde estão as brânquias, o ânus e as aberturas dos órgãos excretores.

Fisiologia dos moluscos

A seguir, vamos compreender melhor como é a fisiologia dos moluscos conhecendo um pouco a respeito dos sistemas encontrados neles.

  • Sistema digestório

O sistema digestório dos moluscos é completo, apresentando, portanto, boca e ânus. Em alguns grupos do filo, observa-se a presença de uma estrutura chamada rádula, que funciona como espécie de língua raspadora. A alimentação varia, sendo observadas, por exemplo, espécies que se alimentam de material em suspensão, espécies herbívoras e espécies carnívoras.

Os gastrópodes geralmente utilizam a rádula para sua alimentação.
  • Sistema circulatório

Na maioria dos moluscos, o sistema circulatório é aberto, ou seja, o hemolinfa corre nos vasos, porém desemboca em algumas lacunas no corpo do animal. Nos cefalópodes, o hemolinfa corre exclusivamente no interior de vasos, portanto, dizemos que esse grupo de moluscos apresenta sistema circulatório fechado. Vale salientar que os moluscos possuem coração que atua no bombeamento do hemolinfa.

  • Sistema respiratório

A respiração dos moluscos é diferente em cada grupo. Nas espécies aquáticas, a respiração por brânquias é observada. Nas terrestres, a cavidade do manto funciona como um pulmão rudimentar que garante as trocas gasosas. Em algumas espécies, a respiração cutânea é observada.

Leia também: Respiração dos animais – cutânea, traqueal, filotraqueal e pulmonar

  • Sistema excretor

uma estrutura que desempenha papel semelhante ao dos rins.metanefrídeos,A excreção nos moluscos é feita por

  • Sistema nervoso e sensorial

Muitos moluscos apresentam concha revestindo seu corpo. Nos bivalves, as conchas apresentam duas metades articuladas.
Muitos moluscos apresentam concha revestindo seu corpo. Nos bivalves, as conchas apresentam duas metades articuladas.

Os moluscos apresentam um sistema nervoso desenvolvido, sendo que seu plano fundamental consiste em um anel nervoso em volta do esôfago, de onde partem cordões nervosos.

Os moluscos apresentam órgãos sensoriais que variam de uma espécie para outra. Alguns dos órgãos sensoriais típicos são os olhos e os tentáculos.

Reprodução dos moluscos

Os moluscos apresentam, em sua maioria, sexos separados, estando os órgãos produtores de gametas (gônadas) localizados na massa visceral. Há, no entanto, espécies hermafroditas, como é o caso de alguns caracóis. A fecundação pode ser externa ou interna a depender da espécie analisada. Em algumas espécies, observa-se o desenvolvimento indireto, o que significa que há a presença de um estágio larval no seu ciclo de vida.

Leia mais: Caramujo-gigante-africano – espécie que se espalhou pelo Brasil e pode causar doenças

Classificação dos moluscos

Os moluscos são classificados em diferentes grupos, entretanto, nosso enfoque será nos três grupos principais: gastropoda, bivalvia e cephalopoda.

Os polvos são exemplos de cefalópodes.
  • Gastropoda (gastrópodes): representam o maior grupo de moluscos, com espécies ocorrendo no ambiente marinho, de água doce e terrestre. Eles se destacam por apresentarem uma única concha espiralada, na qual o animal pode esconder-se quando se sente ameaçado. Em algumas espécies, a concha, no entanto, não está presente, sendo esse o caso das lesmas. A rádula é geralmente empregada na alimentação desses animais, sendo usada como um raspador, um cortador, uma escova, entre outras formas. Lesmas, caracóis e caramujos fazem parte desse grupo.

  • Bivalvia (bivalves): são moluscos exclusivamente aquáticos. Como o nome indica, os bivalves apresentam uma concha formada por duas metades articuladas. Músculos potentes garantem que as metades mantenham-se fechadas. Nesses animais as brânquias presentes na cavidade do manto ajudam tanto na troca gasosa quanto na alimentação. Essa estrutura participa da alimentação por conter um muco, que a reveste e garante que partículas sejam capturadas. A água entra no corpo dos bivalves por um sifão, passa pelas brânquias e sai do corpo do animal por outro sifão. Mariscos, mexilhões, ostras e vieiras fazem parte desse grupo.

  • Cephalopoda (cefalópodes): são moluscos marinhos que apresentam tentáculos que partem de sua cabeça. Esses animais utilizam seus tentáculos para pegar seu alimento e também para movimentar-se. As lulas são cefalópodes que se movimentam por meio da liberação de um jato de água por um sifão. Os polvos, por sua vez, apresentam hábito rastejante, empregando o mecanismo semelhante ao das lulas para fugir dos predadores. Além disso, esses animais são capazes de lançar uma tinta que escurece a água e dificulta a visão do predador. Nos cefalópodes, as conchas, em geral, são reduzidas ou ausentes. Em polvos, por exemplo, as conchas não estão presentes, enquanto nas lulas elas são internas e diminutas. Já os náutilos possuem concha externa. Para saber mais sobre esses grupos, leia: Classificação dos moluscos.

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Polvos

Ciências

Ariranha

Ciências

Poríferos

Ciências

Alimentação dos animais

Últimos artigos

Idade Moderna

Idade Moderna foi um dos períodos da História, iniciando-se em 1453 e finalizando-se em 1789. Foi o período dos regimes absolutistas e do surgimento do capitalismo.

Animais onívoros

Animais onívoros são aqueles que podem alimentar-se de algas ou plantas e também de outros animais. Porcos e baratas são exemplos de animais onívoros.

Réveillon e Ano-Novo

O Réveillon e o Ano-Novo são datas comemorativas de final e início de ano e remetem a comemorações diferentes.

Revolução Praieira

A Revolução Praieira foi a última revolução provincial que aconteceu no Brasil durante o período monárquico e abalou Pernambuco, de 1848 a 1850.