Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Herbivoria

Compreenda a relação ecológica conhecida como herbivoria e conheça algumas adaptações das plantas para evitar os herbívoros.

Na herbivoria, um animal alimenta-se de um vegetal, como é o caso da lagarta, que devora as folhas das plantas Na herbivoria, um animal alimenta-se de um vegetal, como é o caso da lagarta, que devora as folhas das plantas

Nenhum organismo vive sozinho no ambiente, já que todos apresentam relações com outros seres vivos. Essas interações entre os organismos são chamadas de relações ecológicas e podem ser, por exemplo, de alimentação ou de cooperação entre os envolvidos. Como exemplo de relação ecológica, podemos citar a herbivoria.

Herbivoria

A herbivoria é uma relação ecológica em que animais se alimentam de um organismo vegetal. Essa interação pode atrapalhar o desenvolvimento da planta ou ainda causar a sua morte. Portanto, nessa interação, apenas o animal que se alimentou (herbívoro) é beneficiando, o vegetal é sempre prejudicado.

Diante dessas características apresentadas, podemos concluir que a herbivoria é uma relação interespecífica e desarmônica. Isso significa que é interespecífica por ser uma relação entre indivíduos de espécies diferentes, e é chamada de desarmônica porque prejudica um dos indivíduos envolvidos.

A relação entre as plantas e os herbívoros

Os animais herbívoros, tais como insetos, zebras, girafas, aves e bovinos, necessitam diretamente das plantas para a sua sobrevivência. É dos vegetais que eles retiram os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento e, portanto, a ausência desse alimento determina sua morte.


A girafa é um exemplo de animal herbívoro

Infelizmente, nem sempre os animais herbívoros conseguem seu alimento. Secas prolongadas e o desmatamento, por exemplo, podem afetar diretamente a sobrevivência dessas espécies, uma vez que diminuem consideravelmente a quantidade de plantas de um local. Vale lembrar ainda que um grande número de herbívoros em uma área também pode limitar a oferta de alimentos da região, pois provoca a competição entre os indivíduos, o que acaba afetando a todos. Um grande número de insetos em uma área agrícola, por exemplo, pode devastar toda a plantação, causando danos à população de insetos e também provocando prejuízos econômicos.

A fim de evitar a ação dos herbívoros, ao longo da evolução, algumas plantas desenvolveram adaptações. Dessa forma, existem vários mecanismos, entre os quais destacamos a produção de toxinas, que podem causar intoxicações graves em quem se alimenta do vegetal ou que ainda deixam o sabor da planta quase insuportável.

Além de toxinas, as plantas apresentam algumas barreiras mecânicas, como é o caso dos espinhos e acúleos, que dificultam o acesso do herbívoro. Além disso, os vegetais podem ter tricomas, espécies de pequenos pelos que liberam substâncias ou dificultam o acesso de insetos, por exemplo, e cutícula espessa, que dificulta a ingestão.

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Alimentação dos animais

Ciências

Animais herbívoros

Ciências

Capivara

Ciências

Espinhos

Últimos artigos

Presidente da república

Presidente da república é a autoridade máxima em nosso país. É eleito(a) por meio do voto popular para um mandato de quatro anos.

Porquinho-da-índia

O porquinho-da-índia é um mamífero roedor que possui corpo pequeno e orelhas curtas. Ele pode ser criado como animal de estimação.

Escambo

O escambo é uma modalidade de transação que foi muito comum na Antiguidade. Por meio desse acordo, realiza-se a troca de mercadorias ou serviços.

Nucleotídeo

O nucleotídeo é a subunidade que forma o DNA e o RNA. Cada nucleotídeo é constituído por um grupo fosfato, uma pentose e uma base nitrogenada.