Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Gravidez e os cuidados com o recém-nascido

A gravidez e os cuidados com o recém-nascido são duas questões extremamente importantes quando o assunto é reprodução humana. Tanto a gravidez quanto os primeiros dias do bebê são períodos que necessitam de cuidado e atenção.

A gravidez pode ser definida como um evento que ocorre no corpo da mulher e é resultado do processo de fecundação. Ela dura cerca de 40 semanas, e, ao final, temos o parto, que consiste no nascimento do bebê. O recém-nascido necessita de muito cuidado, uma vez que, durante essa fase inicial de desenvolvimento, está muito suscetível a doenças, por exemplo.

Leia também: Importância da amamentação – tanto para a mãe quanto para o bebê

Gravidez

A gravidez é um evento que ocorre devido ao processo de fecundação, no qual o ovócito, também chamado popularmente de óvulo, é fecundado pelo espermatozoide. Após a fecundação, inicia-se a divisão do zigoto, e este segue em direção ao útero da mulher. É no útero que o embrião, geralmente, implanta-se, um processo chamado de nidação.

A gravidez é um momento de mudanças na vida da mulher.

Durante toda a gestação, uma série de mudanças ocorrem no corpo da mãe e do bebê em desenvolvimento. Aumento dos seios, aumento do sono e da fome, enjoos e sensação de cansaço são alguns dos sintomas que podem indicar uma gravidez, além, é claro, do sintoma mais conhecido: o atraso menstrual. Vale salientar, no entanto, que nem todas as mulheres apresentam os mesmos sintomas.

Durante a gravidez, é importante que a mulher faça o chamado pré-natal, que consiste no acompanhamento médico durante a gestação. O pré-natal é importante não só para a saúde da mãe, mas também para garantir a saúde do bebê. Durante o acompanhamento, vários exames são realizados, tais como hemogramas, glicemia, exames de urina e testes para identificar-se doenças sexualmente transmissíveis. A realização desses exames é importante para diagnosticar-se precocemente problemas que podem colocar em risco a vida do bebê e da mãe.

Além de exames periódicos, a mãe deve estar atenta às vacinas recomendadas para esse período. De acordo com o Ministério da Saúde, as vacinas que devem ser tomadas durante a gestação são: vacina antitetânica, vacina contra hepatite B e vacina contra gripe.

Vale salientar que, ainda de acordo com o Ministério, a antitetânica deve ser administrada o mais precocemente possível se a gestante nunca a recebeu, e se a gestante já é vacinada e a última dose foi dada há mais de 5 anos, deve ser feito um reforço. No que diz respeito à vacina contra hepatite B, a gestante que não foi vacinada deverá tomar 3 doses. Já a vacina contra gripe deve ser recebida nas campanhas anuais de vacinação.

O pré-natal é fundamental para que problemas que possam afetar a vida da mãe e do bebê sejam descobertos precocemente.

Além de todos esses cuidados médicos, é fundamental que a mãe não se esqueça dos cuidados básicos com sua saúde, tais como: adoção de alimentação equilibrada, ter higiene pessoal, cuidar da saúde dos dentes e realizar atividades físicas, desde que estas estejam liberadas pelo médico.

Leia também: Vacinação – por meio dela, o organismo é estimulado a proteger-se de determinadas doenças

Cuidados com o recém-nascido

Após o nascimento, o bebê necessita de cuidados especiais. Um desses cuidados diz respeito à amamentação, a qual deve iniciar-se o mais breve possível, de preferência logo após o parto. O leite materno contém vários nutrientes essenciais para o bebê, além de anticorpos que irão protegê-lo contra infecções.

Vale salientar que é recomendado que o bebê alimente-se apenas de leite materno até o 6º mês de vida, sendo, depois desse tempo, introduzidos outros alimentos que irão compor, com o leite, sua dieta.

Outro ponto importante após o nascimento do bebê é ter cuidado com a região umbilical. Essa região precisa estar bem limpa para evitar  infecções. De acordo com o Ministério da Saúde, essa região deve ser higienizada com álcool 70% e não se deve usar faixas, moedas ou outros objetos ou substâncias sobre ela.

Esse local não deve ficar abafado, pois o coto umbilical necessita secar para que caia sozinho, geralmente, após a primeira semana de vida do bebê. Após o banho, é importante secar bem a área. Caso apareçam secreções com mau cheiro, coloração amarelada e purulenta, é importante procurar um médico para uma avaliação.

O recém-nascido necessita de muito cuidado e atenção.

Além de cuidar da região umbilical, é importante ter cuidado com toda a higiene do bebê. Na hora do banho, a limpeza deve ser suave, não sendo necessário esfregar a pele do recém-nascido. O mesmo vale para a hora de secá-lo, sendo fundamental utilizar uma toalha limpa e macia de maneira suave sobre a sua pele.

Os produtos utilizados na pele do recém-nascido também devem ser escolhidos adequadamente, selecionando sempre aqueles voltados para esse público. Escolher produtos adequados é fundamental para evitar, por exemplo, alergias, irritações na pele e intoxicação.

A troca de fraldas é outro ponto que merece atenção. Nunca deixe o recém-nascido com fraldas sujas, pois isso pode ser responsável pelo surgimento, por exemplo, de assaduras e infecções. É fundamental que a fralda seja trocada sempre que a criança fizer cocô ou a fralda estiver cheia de urina. Um recém-nascido, geralmente, troca de fralda cerca de 8 vezes por dia.

Não podemos esquecer-nos também da importância da vacinação. De acordo com o Ministério da Saúde, ao nascer, a criança deve receber duas vacinas: a BCG e a contra hepatite B. A  BCG é uma  vacina que previne contra formas graves de tuberculose.

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

A Família

Ciências

Bebidas alcoólicas

Ciências

Controle de natalidade

Ciências

Cuidados com o Bebê

Últimos artigos

Cuca

Cuca é um ser do folclore brasileiro e apresentada como uma velha má que sequestra crianças. Por meio de Monteiro Lobato, a forma de jacaré da cuca se popularizou.

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.