Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Tuberculose

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa causada por uma bactéria. Ela afeta, principalmente, os pulmões, mas outros órgãos também podem ser atingidos. Sua transmissão ocorre de uma pessoa para outra por meio de gotículas expelidas pelo doente ao falar, espirrar ou tossir. 

Há cura para essa doença, desde que o paciente realize o tratamento completo, obedecendo às recomendações médicas. Atualmente todo o tratamento é disponibilizado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Leia também: Pulmão: um dos principais órgãos do sistema respiratório

O que é a tuberculose?

A tuberculose é uma doença contagiosa causada por uma bactéria conhecida como bacilo de Koch ou Mycobacterium tuberculosis. O bacilo de Koch recebeu essa denominação em homenagem a Robert Koch, que foi quem identificou o agente causador da tuberculose, em 1882. A bactéria afeta, principalmente, o pulmão, mas pode infectar outros órgãos, tais como rins e ossos. Denominamos de tuberculose pulmonar aquela que afeta os pulmões e de extrapulmonar aquela que afeta outras regiões.

A tuberculose é uma doença causada por uma bactéria que atinge, principalmente, os pulmões.
A tuberculose é uma doença causada por uma bactéria que atinge, principalmente, os pulmões.

Muitas pessoas consideram a tuberculose uma doença do passado, mas ela ainda está presente na realidade brasileira e de outros locais do mundo. De acordo com a organização internacional Médicos Sem Fronteiras, “a cada ano, cerca de 1,7 milhão de pessoas morrem, enquanto outros 9,6 milhões sofrem com a doença, principalmente em países em desenvolvimento”. De acordo com o Ministério da Saúde, no Brasil, são notificados anualmente cerca de 70 mil novos casos e 4,5 mil mortes em decorrência da tuberculose.

Leia também: Doenças causadas por bactérias

Quais são os sintomas da tuberculose?

A tuberculose apresenta diferentes sintomas de acordo com os órgãos que estão sendo atingidos. A tuberculose pulmonar, que atinge os pulmões, é a forma mais comum e destaca-se por provocar como principal sintoma a tosse persistente seca ou produtiva (com catarro). Além da tosse, pode desencadear febre vespertina, suores noturnos, cansaço e emagrecimento.

Vale destacar que a maioria das pessoas expostas ao agente causador da tuberculose nunca desenvolvem sintomas. Estima-se que cerca de 10% das pessoas infectadas apenas desenvolvam a forma ativa e contagiosa da enfermidade. Vale salientar que algumas pessoas estão mais propensas a contrair essa infecção, sendo esse o caso de pessoas HIV-positivas, desnutridas e idosas, que apresentam o sistema imune enfraquecido.

Como ocorre a transmissão da tuberculose?

A transmissão da tuberculose ocorre geralmente pela inalação de partículas contendo a bactéria, partículas essas que são expelidas pelo doente ao tossir, falar ou espirrar. De acordo com o Ministério da Saúde, bactérias que estão presentes em roupas, lençóis e copos, por exemplo, não são uma importante forma de transmissão. Ainda de acordo com o Ministério, a doença não é transmitida por objetos compartilhados.

Um ponto importante a ser salientado é que, à medida que o doente faz seu tratamento, sua capacidade de transmitir a doença diminui. Após 15 dias utilizando os medicamentos, as taxas de transmissão já se tornam bastante reduzidas. Acredita-se que um paciente com tuberculose não tratada possa infectar de 10 a 15 pessoas por ano.

Veja também: Antibióticos – a importância desses medicamentos para tratar doenças bacterianas

Como é feito o diagnóstico da tuberculose?

A tuberculose pode ser diagnosticada por meio de exames bacteriológicos, que visam à identificação de bactérias causadoras da tuberculose, e de exames de imagem, como a radiografia do tórax. A radiografia permite observar o comprometimento do pulmão do paciente. Após fazer o diagnóstico, é fundamental que o tratamento se inicie rapidamente.

Como é feito o tratamento da tuberculose?

A tuberculose é tratada com uso de antibióticos. Quando a doença não apresenta complicações, o tratamento dura, em média, seis meses. Todos os medicamentos são distribuídos gratuitamente pelo SUS, e o paciente é acompanhado desde o início do tratamento até a sua cura.

As pessoas que estão sendo tratadas para curar a doença devem ter em mente a necessidade de se realizar o tratamento até a data estabelecida pelo médico. Muitos, ao se sentirem melhor, abandonam o uso dos medicamentos, o que pode resultar no desenvolvimento de uma situação ainda mais grave da doença: a tuberculose drogarresistente, que se caracteriza, principalmente, pela baixa resposta ao tratamento.

Leia também: Superbactérias – o risco de interromper o uso de medicamentos antes do fim do tratamento

Como prevenir a tuberculose?

A tuberculose pode ser prevenida por meio da vacina BCG, a qual é aplicada na criança ao nascer ou até, no máximo, 4 anos, 11 meses e 29 dias de idade. Além da vacinação, é importante que se evite contato prolongado com pacientes acometidos pela doença, além de manter os ambientes arejados e com luz solar. Cuidar bem da alimentação também é importante para termos um sistema imunológico funcionando adequadamente e nos protegendo de infecções.

A BCG é uma vacina aplicada em crianças com idade inferior a 5 anos e geralmente deixa uma cicatriz, como na foto.

Dia Mundial de Combate à Tuberculose

O Dia Mundial de Combate à Tuberculose é 24 de março. A data foi criada pela Organização Mundial da Saúde em 1982 e foi escolhida por esse ser o dia em que, em 1882, o médico Robert Koch descobriu o bacilo causador da tuberculose. Essa data é extremamente importante para conscientizar a população a respeito dessa grave doença, que, apesar de ser considerada um problema de saúde do passado, ainda mata muitas pessoas em todo o mundo.


[Autor des1]O que causa a tuberculose?

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Últimos artigos

1º de abril – Dia da Mentira

O Dia da Mentira é celebrado aqui no Brasil em 1º de abril. Acredita-se que essa data tenha surgido por meio de uma mudança de datas que aconteceu na França do século XVI.

Combate ao coronavírus: vírus

Combate ao coronavírus: sintomas

Combate ao coronavírus: prevenção