Qual matéria está procurando ?

História

História

Nazismo

O nazismo foi uma ideologia totalitária e racista que surgiu na Alemanha, no período entre as duas grandes guerras. Adolf Hitler foi o líder Partido Nazista.

Adolf Hitler, líder do nazismo, desfilando na Alemanha. O nazismo teve Adolf Hitler como figura principal.[1]

O nazismo foi uma ideologia totalitária e racista originada na Alemanha sob a liderança de Adolf Hitler durante o entreguerras. Caracterizou-se pelo antissemitismo, a crença na supremacia racial ariana, o autoritarismo estatal e o expansionismo territorial, tendo como símbolo emblemático a suástica.

Adolf Hitler, figura central do nazismo, desempenhou um papel crucial na ascensão do Partido Nazista e na formulação dessa ideologia. Esse movimento resultou na criação de campos de concentração nazistas, onde milhões de judeus e outros grupos foram sistematicamente assassinados, configurando o Holocausto.

As consequências do nazismo foram devastadoras, com milhões de mortos, destruição material e a eclosão da Segunda Guerra Mundial. Além disso, o nazismo difere do fascismo, que valoriza o nacionalismo extremo e o autoritarismo estatal e foi originado na Itália sob Benito Mussolini. Atualmente, o neonazismo ressurgiu como um movimento contemporâneo que promove ideias semelhantes, ameaçando a estabilidade democrática global.

Leia também: Stalinismo — regime totalitário de Josef Stalin na União Soviética

Resumo sobre nazismo

  • O nazismo foi uma ideologia nacional-socialista que surgiu durante o período entreguerras, na Alemanha, sob a liderança de Adolf Hitler.
  • Foi marcado pela supremacia racial ariana, pelo antissemitismo, pelo autoritarismo estatal, pelo expansionismo territorial e pela crença em uma raça superior.
  • Seu símbolo mais conhecido foi a suástica, que representava o partido e o regime nazista.
  • Adolf Hitler foi seu líder e desempenhou um papel central na formulação da ideologia e na ascensão do Partido Nazista ao poder.
  • Os nazistas estabeleceram campos de concentração, onde milhões de judeus e outros grupos foram sistematicamente assassinados, resultando no Holocausto.
  • O nazismo deixou um legado de devastação, com milhões de mortos, destruição material e a Segunda Guerra Mundial, levando aos julgamentos de Nuremberg e a esforços para evitar futuras atrocidades.
  • Enquanto o nazismo enfatizava a supremacia racial e o antissemitismo, o fascismo valorizava o nacionalismo extremo e o autoritarismo estatal, com origens na Itália e a liderança de Benito Mussolini.
  • O neonazismo é um movimento contemporâneo que ressurgiu após a queda do nazismo original, promovendo ideias semelhantes de ódio racial, antissemitismo e autoritarismo, ameaçando a estabilidade democrática em muitas partes do mundo.

Videoaula sobre nazismo

O que foi e como surgiu o nazismo?

O nazismo foi uma ideologia política que surgiu na Alemanha durante a década de 1920 e alcançou seu auge com a ascensão de Adolf Hitler ao poder, em 1933, estendendo-se como regime totalitário até o final da Segunda Guerra Mundial, em 1945.

Essa ideologia, oficialmente conhecida como nacional-socialismo, foi liderada pelo Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães, chamado de Partido Nazista (NSDAP, sigla em alemão). A história de fundação do Partido Nazista remonta ao período após a Primeira Guerra Mundial, uma época de instabilidade política e econômica na Alemanha.

O termo nazismo é uma abreviação de nacional-socialismo em alemão. Em alemão, Nazi é uma forma abreviada de Nationalsozialistische, que se traduz para “nacional-socialista” em português. Portanto, o termo nazismo é derivado da junção das primeiras sílabas de nacional-socialismo em alemão.

O Partido Nazista foi fundado em Munique, Alemanha, em 24 de fevereiro de 1920, por um pequeno grupo de radicais nacionalistas liderados por Anton Drexler. Sua criação ocorreu durante uma reunião na Hofbräuhaus, uma cervejaria famosa em Munique. Nessa reunião, foi adotada a plataforma do partido, que incluía elementos nacionalistas, socialistas e antissemitas.

Na Hofbräuhaus, aconteceu a reunião que deu origem ao Partido Nazista.[2]

A fundação e a ascensão do Partido Nazista foram marcadas por uma mistura de propaganda, retórica nacionalista e exploração das tensões sociais e econômicas da época. O partido se tornou o instrumento central para a implementação das políticas radicais e totalitárias do nazismo na Alemanha.

Hitler, um veterano da Primeira Guerra Mundial, tornou-se um agente de propaganda do Exército Alemão após a guerra. Foi nesse período que ele começou a desenvolver suas ideias políticas extremistas e antissemitas e se filiou ao partido. O Partido Nazista enfrentou desafios iniciais, mas, com o carisma de Hitler como orador e a crescente insatisfação com as condições na Alemanha após a Primeira Guerra, o partido começou a ganhar apoio.

Veja também: Tríplice Aliança — Alemanha, Áustria-Hungria e Itália na Primeira Guerra Mundial

Quais as principais características do nazismo?

O nazismo teve como principais características:

  • o culto à raça ariana como superior;
  • a perseguição e discriminação de minorias étnicas, principalmente judeus;
  • o expansionismo militar agressivo para estabelecer a hegemonia alemã na Europa.

Os nazistas promoveram uma visão extrema de nacionalismo, antissemitismo e autoritarismo, buscando consolidar o poder do Estado em todas as esferas da vida pública e privada.

→Programa de 25 Pontos e a ideologia nazista

O Partido Nazista produziu um documento que delineava seus principais pontos de ideologia e propostas políticas, chamado Programa de 25 Pontos (em alemão, 25-Punkte-Programm). Foi adotado oficialmente durante uma reunião do partido em 24 de fevereiro de 1920, na Hofbräuhaus, em Munique.

O Programa de 25 Pontos estabeleceu os princípios do partido e incluiu diversas propostas políticas e econômicas. Do seu conteúdo, destaca-se:

  • Rejeição do Tratado de Versalhes: o programa exigiu a revogação do Tratado de Versalhes, que havia imposto pesadas sanções à Alemanha após a Primeira Guerra Mundial.
  • Unificação alemã: o partido buscava a unificação de todos os alemães em uma única nação.
  • Reivindicação de territórios e terras alemães: o partido reivindicava territórios e terras considerados alemães e promovia a expansão do Espaço Vital Alemão (Lebensraum).
  • Nacionalização de grandes empresas: o programa defendeu a nacionalização de grandes empresas, principalmente aquelas consideradas não alemãs.
  • Exclusão de judeus: o programa continha pontos antissemitas, que buscavam excluir os judeus da cidadania alemã.
  • Autoritarismo: o partido propunha a criação de um Estado autoritário, forte e centralizado.

Atuação de Adolf Hitler no regime nazista

Adolf Hitler se tornou o líder da Alemanha Nazista.[3]

A ascensão de Adolf Hitler como líder no Partido Nazista foi um processo gradual e influenciado por várias circunstâncias e características pessoais. Hitler era um orador talentoso e carismático. Sua habilidade de persuadir audiências com discursos apaixonados e convincentes lhe rendeu uma crescente base de seguidores. Seus discursos, muitas vezes, apelavam para as emoções das pessoas e transmitiam mensagens nacionalistas e antissemitas, que ressoaram por parte significativa da população alemã.

Hitler ingressou no Partido Nazista em setembro de 1919, quando o partido ainda era um grupo pequeno e antes mesmo de sua organização formal como entidade partidária. Ele se envolveu ativamente no partido participando de reuniões e recrutando novos membros. Sua dedicação e seu entusiasmo pelo partido o destacaram e rapidamente o tornaram uma figura proeminente.

Hitler percebeu a importância de construir alianças e ampliar a base de apoio do partido. Ele trabalhou em estreita colaboração com outros líderes do grupo, como Heinrich Himmler e Hermann Göring, para fortalecê-lo. Além disso, ele soube aproveitar eventos políticos e econômicos, como a instabilidade pós-Primeira Guerra Mundial e a Grande Depressão, para recrutar novos seguidores.

Adolf Hitler desempenhou um papel significativo na redefinição da ideologia do Partido Nazista. Ele ajudou a moldar o Programa de 25 Pontos, que estabeleceu os princípios fundamentais do partido e refletiu sua visão nacionalista e antissemita.

Em 1923, Hitler liderou uma tentativa fracassada de golpe de Estado em Munique, conhecida como o Putsch da Cervejaria ou Putsch de Munique. Embora tenha sido preso e condenado a uma pena de prisão, o julgamento de Hitler deu-lhe uma plataforma para promover suas ideias e ampliar seu reconhecimento público.

Durante sua prisão, Hitler escreveu Mein Kampf (Minha luta), um livro que se tornaria a base ideológica do nazismo. O livro transmitiu suas visões políticas, econômicas e raciais e se tornou amplamente influente. À medida que o NSDAP cresceu, durante a Grande Depressão (1929-1939), o partido viu um aumento significativo em sua base de apoio e na representação no Reichstag (Parlamento alemão). Isso permitiu que Hitler se tornasse uma figura cada vez mais influente na política alemã.

Símbolos do nazismo

A suástica na bandeira vermelha se tornou símbolo oficial da Alemanha Nazista.

Os principais símbolos do nazismo foram:

  • a suástica: foi adotada como o emblema oficial do Partido Nazista e se tornou amplamente associada ao regime de Hitler. Para saber mais sobre ela, clique aqui.
  • a saudação nazista: consistiu em estender o braço direito com a mão esticada para frente e exclamar Heil Hitler.
  • a bandeira vermelha com a suástica negra: se tornou a bandeira oficial da Alemanha Nazista.

Esses símbolos representavam a ideologia e a identidade do regime, promovendo o nacionalismo alemão, o autoritarismo e o culto à personalidade de Hitler.

Campos de concentração nazistas e o Holocausto

A ideologia nazista, enraizada no antissemitismo extremo, desempenhou um papel central na criação dos campos de concentração e na implementação da chamada Solução Final.

Inicialmente, os nazistas adotaram políticas discriminatórias contra os judeus, como a Lei de Nuremberg, em 1935, que privou os judeus de seus direitos civis e os segregou do resto da sociedade alemã. Isso foi seguido pela Noite dos Cristais (Kristallnacht), em novembro de 1938, quando pogroms — ataques violentos, perseguições e massacres direcionados a uma comunidade étnica ou religiosa específica — antissemitas resultaram em violência e destruição de propriedades judaicas.

Com o início da Segunda Guerra Mundial, em 1939, a perseguição aos judeus se intensificou. Os nazistas começaram a enviá-los para guetos superlotados e miseráveis, isolando-os do resto da população. Todavia, a ideia de Solução Final para o “problema judaico” só começou a ser elaborada após a invasão da União Soviética, em 1941. Nesse ponto, os nazistas começaram a considerar o genocídio como a resposta definitiva.

A implementação da Solução Final envolveu a criação de campos de extermínio, como Auschwitz, Sobibor e Treblinka, aos quais os judeus eram enviados em trens de carga superlotados. Lá, eles eram sistematicamente assassinados em câmaras de gás ou por outras formas, como fuzilamentos. O objetivo era eliminar a população judaica da Europa, e milhões de judeus foram mortos durante o Holocausto.

Campo de concentração de Auschwitz, um dos principais locais do extermínio praticado pelos nazistas.[4]

É importante observar que historiadores e especialistas preferem o termo Shoah em vez de Holocausto. Em hebraico, shoah significa “extermínio”, enquanto o termo holocausto traz a ideia de “sacrifício”, que remete a uma vontade de realização ou à ideia de fazer-se algo em nome de um bem maior. Assim, a tendência majoritária da historiografia considera mais adequado o uso do termo Shoah para o evento em questão.

Quem foram as vítimas do nazismo?

Durante o regime nazista, além dos judeus, diversos grupos enfrentaram a perseguição e o extermínio sistemático promovidos pelo Estado. Os ciganos foram um dos alvos, com centenas de milhares de vítimas. Além disso, pessoas com deficiências físicas e mentais foram submetidas ao programa de eutanásia nazista, resultando em dezenas de milhares de mortes.

Homossexuais, testemunhas de Jeová e opositores políticos, como comunistas e socialistas, também sofreram perseguição e aprisionamento. Prisioneiros de guerra, de várias nacionalidades, enfrentaram condições desumanas em campos de concentração nazistas.

Quais foram as consequências do nazismo?

Economicamente, a Alemanha sofreu um colapso durante o regime de Hitler, embora tenha experimentado uma breve recuperação antes da Segunda Guerra Mundial. Socialmente, o regime promoveu a discriminação e perseguição de grupos étnicos, religiosos e políticos, resultando no assassinato de cerca de seis milhões de judeus e de milhões de outras vítimas. Além disso, os campos de concentração e extermínio deixaram marcas profundas nas gerações subsequentes.

O nazismo também desencadeou a Segunda Guerra Mundial, levando a uma devastação global, com dezenas de milhões de mortes e uma enorme destruição material. Os julgamentos de Nuremberg após a guerra visaram responsabilizar os líderes nazistas por crimes contra a humanidade, marcando um esforço internacional para impedir a repetição desses horrores.

Semelhanças e diferenças entre nazismo e fascismo

O nazismo e o fascismo compartilham semelhanças ideológicas, incluindo o autoritarismo, o nacionalismo extremo e a crença na supremacia do Estado sobre os direitos individuais. Ambos os regimes buscavam criar Estados totalitários altamente centralizados, controlando a economia e a sociedade.

Além disso, tanto o nazismo quanto o fascismo empregaram táticas de propaganda intensiva, suprimiram a dissidência política e adotaram símbolos de unidade e autoridade estatal, como a suástica, no caso do nazismo, e o fascio, no caso do fascismo. Ambas as ideologias também estavam enraizadas em um sentimento de descontentamento com a ordem política e social existente em seus respectivos países, o que levou ao apoio popular inicial.

Apesar dessas semelhanças, os dois casos também guardavam diferenças significativas, tais como:

 

 Nazismo

 Fascismo

Origem e líderes

Teve origem na Alemanha e foi liderado por Adolf Hitler. O termo nazismo é uma abreviação de nacional-socialismo e enfatizava a supremacia racial ariana, o antissemitismo e o expansionismo militar.

Surgiu na Itália e teve como líder Benito Mussolini. A palavra fascismo deriva de fascio, que significa “feixe” em italiano, simbolizando a ideia de unidade e autoritarismo do Estado.

Ideologia central

Era fortemente marcado pelo antissemitismo e pela crença na superioridade racial ariana. Propagava a necessidade de um Estado autoritário e expansionismo territorial.

Enfatizava a supremacia do Estado sobre os indivíduos e o nacionalismo extremo. Promovia a ideia de um Estado forte que controlava a economia e a sociedade

Supremacia racial

Promovia uma visão de supremacia racial ariana, considerando outras raças como inferiores. Isso levou ao Holocausto, no qual milhões de judeus e outras minorias étnicas foram exterminados.

Embora o fascismo valorizasse a homogeneidade étnica e nacional, não estava tão centrado na ideia de uma raça superior como o nazismo.

Ênfase na classe social

Era baseado no nacional-socialismo, ou seja, era focado na supremacia racial e no autoritarismo do Estado.

Não tinha uma inclinação nacional-socialista, e seus líderes frequentemente cooperavam com elites econômicas e empresariais.

Símbolos

O símbolo mais conhecido do nazismo é a suástica, usada como a bandeira oficial do regime.

O símbolo do fascismo é o fascio, um feixe de varas amarradas em torno de um machado, frequentemente representado em bandeiras ou insígnias.

O que é neonazismo?

O neonazismo é uma ideologia e um movimento que ressurgiu após o declínio do Terceiro Reich e do nazismo original na Alemanha pós-1945. Ele promove muitas das mesmas ideias antissemitas, racistas e autoritárias associadas ao nazismo histórico, incluindo a crença na superioridade racial e a hostilidade contra minorias étnicas e religiosas.

Os neonazistas geralmente adotam simbologia semelhante, como a suástica, e buscam difundir sua ideologia por meio de propaganda, ativismo político e, em alguns casos, violência. O neonazismo é amplamente condenado e considerado um movimento extremista que ameaça a paz, a estabilidade e os valores democráticos em muitas partes do mundo.

Saiba mais: Einsatzgruppen — como agiam os grupos nazistas de extermínio

Exercícios resolvidos sobre nazismo

1. Durante a Segunda Guerra Mundial, um dos eventos mais trágicos associados ao nazismo foi o extermínio sistemático de milhões de pessoas em campos de concentração. Qual é o termo usado para descrever esse evento?

A) Noite dos Cristais

B) Invasão da União Soviética

C) Solução Final

D) Revolta do Gueto de Varsóvia

E) Bombardeio de Pearl Harbor

Resposta: alternativa C

A Solução Final foi o termo usado pelos nazistas para se referirem ao plano deliberado de exterminar sistematicamente judeus e outros grupos em campos de concentração, resultando no Holocausto.

2. Qual dos seguintes líderes políticos estava associado ao fascismo e liderou o governo da Itália na década de 1920?

A) Winston Churchill

B) Joseph Stalin

C) Benito Mussolini

D) Franklin D. Roosevelt

E) Adolf Hitler

Resposta: letra C

Benito Mussolini foi o líder do Partido Fascista Italiano e se tornou o primeiro-ministro da Itália em 1922, estabelecendo um regime fascista na nação e desempenhando um papel fundamental no desenvolvimento do fascismo como uma ideologia política.

Créditos das imagens

[1] Bundesarchiv, Bild 183-H12704 / CC-BY-SA 3.0/ Wikimedia Commons

[2] Wikimedia Commons

[3] Bundesarchiv, Bild 102-10541 / Georg Pahl / CC-BY-SA 3.0/ Wikimedia Commons

[4] Wikimedia Commons

Fontes

JÚNIOR, Ribeirão Ribeiro. O que é Nazismo. São Paulo: Brasiliense, 1990.

ARENDT, Hannah. Origens do Totalitarismo. São Paulo: Cia das Letras, 2014.

Por Tiago Soares Campos

Você pode se interessar também

História

Adolf Hitler

História

Bombas atômicas de Hiroshima e Nagasaki

História

Causas da Segunda Guerra Mundial

História

Crise de 1929

Últimos artigos

Milagre econômico brasileiro

Milagre econômico brasileiro foi um período da Ditadura Militar no qual a economia brasileira apresentou grande crescimento e importantes obras públicas foram realizadas.

Manto terrestre

O manto terrestre é uma camada, constituída pelo magma, muito dinâmica da Terra. Situado entre a crosta e o núcleo, ocupa aproximadamente 84% do volume total do planeta.

Altitude

A altitude é a distância vertical entre um ponto na superfície da Terra e o nível do mar, sendo uma medida importante para a caracterização do relevo de uma área.

Área do cubo

A área do cubo é a medida da superfície desse poliedro. A área da base, a área lateral e a área total do cubo estão relacionadas à área do quadrado.