Qual matéria está procurando ?

História

História

Tríplice Aliança

Tríplice Aliança foi um acordo militar assinado, em maio de 1882, por Alemanha, Áustria-Hungria e Itália, que procuravam se proteger de França e Rússia principalmente.

Soldados austríacos prisioneiros de guerra marchando, na Primeira Guerra Mundial A Tríplice Aliança reforçou os laços de Alemanha e Áustria-Hungria, países que foram aliados na Primeira Guerra Mundial.

A Tríplice Aliança foi um dos acordos militares formados pelas nações europeias no final do século XIX. Os países que participavam dessa aliança eram Alemanha, Áustria-Hungria e Itália. Esse acordo foi assinado em 1882 e renovado periodicamente até o ano de 1915, quando a Itália saiu dele.

A Tríplice Aliança era parte da estratégia do chanceler alemão, Otto von Bismarck, de criar uma rede de alianças que evitariam uma guerra na Europa e que seu país fosse trazido para ela. Ele buscava também isolar França e Rússia, as duas grandes ameaças para a Alemanha no final do século XIX.

Saiba mais: Imperialismo e nacionalismo — dois conceitos muito importantes para entender a Idade Contemporânea

Resumo sobre Tríplice Aliança

  • Foi um acordo militar realizado por Alemanha, Áustria-Hungria e Itália.

  • Foi assinado em 20 de maio de 1882 e renovado até 1915.

  • Em 1915, os italianos abandonaram a Tríplice Aliança e aderiram à Tríplice Entente.

  • Esse acordo buscava isolar diplomaticamente França e Rússia.

  • O fracasso da política externa alemã fez Grã-Bretanha, França e Rússia se aproximarem entre si e formarem a Tríplice Entente.

O que foi a Tríplice Aliança na Primeira Guerra Mundial?

A Tríplice Aliança foi um acordo que uniu Áustria-Hungria, Alemanha e Itália, assinado em 20 de maio de 1882. Esse acordo fez com que as três nações estabelecessem uma cooperação mútua entre si, no sentido que de caso uma delas fosse atacada, todas entrariam em guerra com o país agressor.

A Tríplice Aliança foi parte da estratégia de acordos diplomáticos e militares formulada pelo chanceler alemão nas décadas de 1870 e 1880, Otto von Bismarck. O objetivo dele era criar uma rede de alianças que atuariam para impedir que uma guerra se iniciasse e que a Alemanha entrasse no conflito.

Além disso, esse acordo objetivava isolar diplomaticamente a França e a Rússia e impedir que elas atacassem qualquer um dos seus membros. Isso porque havia questões que as colocavam como as maiores ameaças para os membros do acordo, conforme veremos.

Além da cooperação mútua, havia alguns acordos específicos entre as nações envolvidas:

  • A Alemanha se comprometeu a apoiar a Itália em suas exigências imperialistas no continente africano.

  • A Itália seria auxiliada pelos governos alemão e austríaco caso fosse atacada pelos franceses.

  • A Itália se comprometeu a permanecer neutra caso a Áustria-Hungria entrasse em guerra contra a Rússia.

  • A Áustria-Hungria renunciou à rivalidade e aos desentendimentos antigos com a Itália.

  • A Itália assegurou manter sua amizade com a Alemanha.

Esse acordo foi renovado de maneira periódica entre os anos de 1882 e 1915, até que a Itália decidiu abandoná-lo já quando a Primeira Guerra Mundial estava em curso.

Quais eram os interesses dos países da Tríplice Aliança?

A Tríplice Aliança cumpria objetivos importantes para cada um dos países participantes, sendo que o objetivo primordial de cada um era garantir apoio caso houvesse ataque por alguma nação inimiga. Os dois principais alvos desse acordo, como mencionado, eram Rússia e França, países que os alemães, principalmente, desejavam isolar diplomaticamente.

Começando pelos alemães, o acordo da Tríplice Aliança servia para garantir a defesa do país de um conflito. O objetivo era impedir que o conflito acontecesse, mas, caso ele fosse iniciado, os alemães teriam apoio de austríacos e italianos. O país que representava a maior ameaça para os alemães era a França.

Isso porque a unificação alemã tinha sido concluída com uma guerra da Prússia contra a França entre 1870 e 1871. A vitória prussiana nessa guerra deu origem ao Império Alemão. Assim, os alemães temiam uma possível vingança dos franceses, e isso os fez procurarem a aliança dos austríacos, por exemplo.

Além disso, Áustria-Hungria e Alemanha partilhavam uma grande rivalidade com a Rússia. Isso porque os russos demonstravam interesse em ampliar sua margem de influência sobre os Bálcãs em consequência do enfraquecimento do Império Otomano naquela região. Os alemães tentaram impedir o aumento da influência russa, procurando limitá-la apenas à Bulgária.

Apesar da rivalidade, a Alemanha procurou manter a Rússia como aliada e fez isso em diferentes ocasiões, sendo duas delas em uma aliança chamada Liga dos Três Imperadores, que reuniu Alemanha, Áustria-Hungria e Rússia, mas esse acordo fracassou. Entre 1887 e 1890, alemães e russos mantiveram o Tratado de Resseguro, mas a demissão de Otto von Bismarck fez a Alemanha abrir mão desse acordo.

Isso afastou definitivamente a Rússia da Alemanha e fez com que aquela se aproximasse dos franceses. Por fim, a rivalidade dos russos era muito forte, principalmente pela disputa pelos Bálcãs, porque a Áustria-Hungria também tinha interesses de ampliar sua influência sobre o local, incluindo a anexação da Bósnia ao seu território.

A Itália, por sua vez, tinha uma grande rivalidade com a França, e isso se explicava pelas disputas imperialistas travadas entre essas duas nações europeias. Os italianos tiveram suas ambições na África frustradas pela França, e isso foi convertido em uma forte rivalidade com os franceses. Temendo uma guerra com esse país, a Itália procurou aliar-se com outras nações europeias para se proteger.

Leia mais: Antecedentes da Primeira Guerra Mundial

Como a Tríplice Aliança se desenvolveu?

A Tríplice Aliança é entendida como a expansão de uma aliança que existia entre Alemanha e Áustria-Hungria, a chamada Aliança Dual, formada desde 1879. A adição da Itália foi entendida como uma forma de dar força aos países da Aliança Dual, mas os laços que ligavam a Itália com Áustria-Hungria e Alemanha sempre foram fracos.

A formação da Tríplice Aliança e a política externa alemã, após a demissão de Otto von Bismarck, fizeram com que franceses, russos e ingleses se aproximassem. Isso foi consequência das relações exteriores alemãs, que optaram por se afastar da Rússia propositalmente e passaram a ameaçar o poderio econômico e militar dos ingleses.

Com isso, França, Grã-Bretanha e Rússia se uniram, formando a Tríplice Entente, o grupo que lutou contra Áustria-Hungria e Alemanha na Primeira Guerra Mundial. Em 1915, a Itália se retirou do grupo e aderiu à Tríplice Entente.

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Antecedentes da Primeira Guerra Mundial

História

Imperialismo

História

Primeira Guerra Mundial (1914-1918)

História

Tratado de Versalhes

Últimos artigos

Alvéolos pulmonares

Alvéolos pulmonares são estruturas que lembram pequenas bolsas e são onde ocorrem as trocas gasosas. São os responsáveis pelo aspecto esponjoso do pulmão.

Cerebelo

Cerebelo é uma parte do encéfalo e está relacionado, entre outras funções, com a manutenção do nosso equilíbrio, postura e ajuste dos movimentos corporais.

Tríplice Aliança

Tríplice Aliança foi um acordo militar assinado, em maio de 1882, por Alemanha, Áustria-Hungria e Itália, que procuravam se proteger de França e Rússia principalmente.

Raposa

Raposa é um nome popular usado para se referir a alguns representantes da família Canidae, a mesma família dos cães e lobos. São animais onívoros e geralmente solitários.