Qual matéria está procurando ?

História

História

Primeira Guerra Mundial (1914-1918)

Conheça alguns fatos que marcaram a Primeira Guerra Mundial.

Você sabe a origem da expressão guerra de trincheira? Ela surgiu da forma de combate desenvolvida pelos exércitos envolvidos na Primeira Guerra Mundial (1914-1918), a partir da segunda fase do conflito, ocorrida a partir de 1915. Mas antes de falarmos o que foi a guerra de trincheiras, é necessário apresentar o que foi a I Guerra Mundial.

O fato que deu início à Primeira Guerra foi o assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando, em 28 de junho de 1914, na capital da Bósnia, Sarajevo. Francisco Ferdinando era herdeiro do trono do Império Austro-húngaro e foi assassinado pelo militante da organização secreta sérvia Mão Negra, Gavrilo Princip. Francisco Ferdinando queria elevar a Bósnia e a Herzegovina ao nível de importância da Áustria, formando uma monarquia tríplice, composta por austríacos, húngaros e eslavos. Os grupos nacionalistas sérvios, como a Mão Negra, não queriam que essa aliança ocorresse, orientando Gavrilo Princip a efetuar o atentado.

Quanta confusão! Foi justamente essa infinidade de conflitos nacionais que originou o primeiro grande conflito de escala mundial. Mas o foco dos combates ocorreu mesmo no continente europeu. Em 1º de agosto de 1914, o Império Austro-húngaro declarou guerra à Sérvia, por conta do atentado ao herdeiro de seu trono. Imediatamente a Rússia se colocou ao lado da Sérvia, ativando um sistema de alianças que vinha se desenhando desde 1870.

De um lado havia se formado a Tríplice Aliança, composta pelo Império Alemão, pelo Império Austro-húngaro e pela Itália. De outro lado, já havia se formado a Tríplice Entente, constituída por França, Inglaterra e Rússia.

Com o apoio da Rússia à Sérvia, a Alemanha se colocou ao lado do Império Austro-húngaro contra a Rússia, obrigando França e Inglaterra a entrarem no conflito. A Itália se declarou neutra no início da guerra pela rivalidade com os austro-húngaros por territórios na fronteira entre os dois países. Além disso, a guerra se entendeu para o norte da África e para o Oriente Médio, palco de disputa entre os países pelas colônias.


A guerra de trincheiras foi uma das características dos combates na I Guerra Mundial

A primeira fase da Guerra ficou conhecida como guerra de movimento por causa do deslocamento das tropas alemãs para o oeste, atacando a França e depois para o leste, buscando atacar a Rússia. Mas os impasses e a resistências das tropas da Entente levaram a uma paralização dos avanços do exército Alemão, ocasionando o que ficou conhecido como guerra de trincheiras ou guerra de posições, com as tropas nas trincheiras em pequenos corredores cavados no solo, colocando frente a frente os postos avançados dos exércitos inimigos. Para além dos combates, essa situação acabou criando um estreitamento de contato entre os soldados, envolvidos na mesma situação de mortes e luta por causas que, aos poucos, perceberam que não eram as deles.  O resultado foi que em muitos locais de batalhas houve confraternização entre soldados de exércitos diferentes, o que deixou em alerta os comandantes e oficiais, pois havia soldados que se recusavam a guerrear contra os novos companheiros.

Outros fatos contribuíram para o fim da guerra. O primeiro foi a entrada dos EUA no conflito em 1917, auxiliando a Entente com sua poderosa produção industrial e bélica. O motivo da entrada dos EUA na guerra foi a derrubada de dois navios estadunidenses pela marinha alemã. Outro fator foi a saída da Rússia em 1918, após a Revolução Bolchevique, consolidada no tratado de Brest-Litovski.

A saída da Rússia ocasionou o deslocamento de tropas alemãs para o ocidente, com o objetivo de enfrentar os EUA e a aliança anglo-francesa. Nesse momento teve início as derrotas dos países próximos à Tríplice Aliança, o que foi agravado por problemas internos do Império Alemão, como rebeliões operárias e de soldados nas principais cidades, com a formação dos conselhos operários e greves, em um processo conhecido como Revolução Alemã de 1918-1919, o que acabou resultando na eclosão de um conflito social que enfraqueceu internamente o país.

Em Novembro de 1918, houve o fim da Guerra com a fuga do Kaiser Guilherme II da Alemanha para a Holanda. O novo governo ocupou o poder e assinou o armistício de Compiegne, pondo fim à Primeira Guerra Mundial, que resultou em 13 milhões de mortos. Mas o Tratado de Versalhes, que ficou responsável por impor as condições do fim do conflito, criou mais problemas, o que levou os mesmos países a entrarem novamente em conflito, iniciando a II Guerra Mundial.


Por Tales Pinto
Graduado em História

O assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando foi o início da I Guerra Mundial O assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando foi o início da I Guerra Mundial
Por Tales Pinto

Você pode se interessar também

História

Antecedentes da Primeira Guerra Mundial

História

Causas da Segunda Guerra Mundial

História

Fascismo italiano

História

Guerra dos Trinta Anos

Últimos artigos

Cuca

Cuca é um ser do folclore brasileiro e apresentada como uma velha má que sequestra crianças. Por meio de Monteiro Lobato, a forma de jacaré da cuca se popularizou.

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.