Qual matéria está procurando ?

História

História

Nacionalismo e imperialismo

Entenda a importância dos conceitos de Nacionalismo e Imperialismo para a compreensão da virada do século XIX para o século XX.

A chamada “Primavera dos Povos” foi um dos momentos-chave do Nacionalismo A chamada “Primavera dos Povos” foi um dos momentos-chave do Nacionalismo

Os conceitos de Imperialismo e Nacionalismo estão entre os mais importantes para se compreender bem a Idade Contemporânea. Mas para conseguirmos ter dimensão dessa importância, é necessário que, antes, abordemos outro conceito fundamental para essa mesma época: o conceito de revolução.

Você certamente deve lembrar-se de que a Idade Contemporânea tem, segundo consenso dos historiadores, um marco inicial. Esse marco é a Revolução Francesa, iniciada em 1789 e só finalizada com a ascensão de Napoleão Bonaparte ao poder no ano de 1799. A Revolução Francesa teve como característica principal o rompimento com as estruturas políticas do absolutismo monárquico, ou “Antigo Regime”, no qual a fonte do poder político era o próprio monarca. Os cidadãos eram súditos do rei, e não constituintes do poder, isto é, não havia, como há hoje, uma Constituição que representasse diretamente o povo (o francês, no caso), que garantisse os diretos dos indivíduos e que representasse a soberania da Nação. O rei era o soberano.

A partir do advento da Revolução Francesa e da expansão de seus ideais com as guerras napoleônicas, a ideia de Nação começou a germinar em todo o continente europeu e também fora dele. Essa ideia era estimulada pela burguesia, que, já poderosa economicamente (sobretudo por causa da Revolução Industrial), procurava sua legitimidade política. Para tanto, era necessário o confronto com o modelo de soberania do Estado absolutista. O século XIX foi atravessado por lutas políticas embebidas por essas ideias. O arco temporal que vai de 1848 a 1871 marcou a erupção das nações contemporâneas, como a italiana, a alemã, na Europa, e as várias nações no continente latino-americano que conseguiram sua independência.

Toda essa atmosfera estava ligada ao conceito de nacionalismo. O nacionalismo tornou-se no fim do século XIX e no início do século XX um vetor ideológico que produziu diversas rivalidades, tanto no plano econômico-político quanto no plano militar. A rivalidade entre as nações desse período desencadeou, por exemplo, o processo de colonização dos continentes asiático e africano – processo esse que ficou conhecido como Neocolonialismo, termo usado para estabelecer a diferença com o colonialismo dos séculos XVI e XVII realizado nas Américas. Como o Neocolonialismo implicava disputa por território e integração entre o capital financeiro (bancos) e o capital industrial, as nações que o praticavam ficaram conhecidas como “imperialistas”. Para melhor entender a relação entre política de expansão e integração econômica como fatores de definição do conceito de “nação imperialista” ou “potência imperialista”, consulte este link: Imperialismo.

O fato é que, a despeito de terem sido importantes no processo de composição dos modelos políticos atuais, sobretudo no mundo ocidental, as ideologias embutidas nos conceitos de Nacionalismo e Imperialismo acabaram por arquitetar, posteriormente, os maiores horrores do século XX: as duas guerras mundiais (1914-1918 e 1939-1945, respectivamente), que muitos autores encaram como sendo um único conflito, com intervalo de 21 anos.


Por Me. Cláudio Fernandes

Por Cláudio Fernandes

Você pode se interessar também

História

Apartheid

Geografia

Capitalismo

História

Derrubada do xogunato e a Restauração Meiji

História

Idade Contemporânea

Últimos artigos

Crise de 1929

A Crise de 1929 foi a maior crise econômica da história dos Estados Unidos e do capitalismo. Foi iniciada pela quebra da Bolsa de Valores de Nova York.

Retângulo

O retângulo possui quatro lados e todos os ângulos internos medindo 90°. Essa forma geométrica está muito presente no cotidiano, como na face de caixas e nas paredes.

Paralelepípedo

O paralelepípedo é um sólido geométrico que possui todas as faces com paralelogramos. Essa forma pode ser percebida nos prédios e em caixas de sapatos.

Hiena

Hiena é um animal encontrado na África e na Ásia, bastante conhecido por seu hábito de se alimentar de carniça. Existem atualmente três espécies diferentes de hienas.