Qual matéria está procurando ?

Geografia

Geografia

Capitalismo

Capitalismo é o sistema econômico predominante no mundo atual, sendo caracterizado pela acumulação de riquezas, propriedade privada dos meios de produção e divisão de classes.

Moedas douradas empilhadas e espalhadas ilustrando a acumulação de riquezas, uma característica do capitalismo. O capitalismo é um sistema econômico que se baseia na acumulação de capitais e na geração de lucro.

Capitalismo é um sistema econômico que surgiu no continente europeu durante o final da Idade Média, consolidando-se como principal modo de produção econômica algum tempo depois, com a Primeira Revolução Industrial. O capitalismo é caracterizado pela propriedade privada dos meios de produção, pela economia de livre mercado regulada pela oferta e pela demanda e pelo trabalho assalariado. Esse sistema tem como principal objetivo a geração de lucro e a obtenção de riquezas.

Esse sistema pode ser compreendido a partir de diferentes fases, sendo a atual a fase do capitalismo informacional. O sistema capitalista é predominante no mundo atual e apresenta muitas vantagens, como a grande diversidade produtiva, a competitividade e as inovações tecnológicas. Em contrapartida, é marcado pelas desigualdades sociais e pelas sucessivas crises econômicas.

Leia também: Fordismo — modelo de produção industrial desenvolvido por Henry Ford

Resumo sobre capitalismo

  • Capitalismo é um sistema econômico baseado no lucro, na propriedade privada dos meios de produção e na economia de livre mercado.

  • Surgiu no fim da Idade Média, na crise do sistema feudalista, e se consolidou com a Primeira Revolução Industrial.

  • No sistema capitalista, há a divisão de classes sociais entre a burguesia (detentores dos meios de produção) e o proletariado (trabalhadores que vendem a sua força de trabalho).

  • Divide-se em capitalismo comercial, capitalismo industrial, capitalismo financeiro e capitalismo informacional.

  • O capitalismo informacional consiste na etapa atual do capitalismo. É nesse sistema em que nós estamos inseridos.

  • A maior diversidade de produtos, a competitividade entre empresas e o aperfeiçoamento técnico da produção são algumas das vantagens do sistema capitalista.

  • As desigualdades sociais, decorrentes da má distribuição de renda, e as crises econômicas são algumas das desvantagens do sistema capitalista.

Videoaula sobre capitalismo

O que é capitalismo?

O capitalismo é um sistema econômico e um modo de produção que tem como objetivo a obtenção de lucro e a geração de riquezas ou acúmulo de capitais. A base do capitalismo é constituída pela propriedade privada dos meios de produção, pelo livre mercado e pela divisão da sociedade em classes. O capitalismo é o sistema econômico em vigor no mundo atual, tendo se consolidado junto da Primeira Revolução Industrial.

Quais são as principais características do capitalismo?

O sistema capitalista apresenta características que o distinguem de outros sistemas econômicos. Dentre essas características, as principais são as seguintes:

  • Propriedade privada dos meios de produção: os meios de produção são todos aqueles instrumentos e estabelecimentos capazes de gerar riquezas, como as fábricas, por exemplo. Esses meios podem ser de propriedade particular de um único indivíduo ou de uma entidade representativa, que controlam o processo produtivo seguindo as suas próprias determinações. A propriedade privada é uma das principais bases do sistema capitalista de produção.

  • Economia de livre mercado orientada pela lei da oferta e da procura: a regulação do mercado e dos preços é feita por meio da disponibilidade de mercadorias (a oferta) e pela sua demanda, isto é, pelos compradores em potencial (a procura). Se há uma grande quantidade de mercadoria disponível mas a procura por ela é baixa, os preços tendem a diminuir. Ao contrário, quando uma determinada mercadoria está em falta no mercado e a procura por ela é alta, os preços sobem. Dentro dessa lógica, a concorrência entre os estabelecimentos comerciais é livre.

  • Divisão da sociedade em classes: no sistema capitalista, a sociedade é dividida entre a burguesia (detentora do capital e dos meios de produção) e o proletariado (mão de obra, que vende o seu tempo em troca de salário e que consome as mercadorias produzidas).

  • Trabalho assalariado: os proletários (ou trabalhadores), que não detêm os meios de produção, vendem a sua força de trabalho em troca de um salário para a sobrevivência.

Veja também: Neocolonialismo — uma consequência da Revolução Industrial

Como o capitalismo surgiu?

Indústria têxtil na Inglaterra, no início do século XIX. Foi nesse período que o capitalismo se consolidou.

O capitalismo surgiu no continente europeu durante o final da Idade Média, período histórico que durou entre os séculos IV e XV. Esse sistema econômico se desenvolveu em um momento de crise do feudalismo, quando surgiam pequenas oficinas de produção artesanal que, gradualmente, foram substituindo o antigo modo de produção.

O sistema capitalista se consolidou durante a Primeira Revolução Industrial, que aconteceu no século XVIII, também na Europa, e rapidamente se tornou o sistema econômico predominante em todo o mundo.

Quais são os tipos de capitalismo?

O sistema capitalista se desenvolveu a partir de diferentes etapas, que podem ser descritas como tipos de capitalismo. São eles:

  • Capitalismo comercial: corresponde ao início do capitalismo e vigorou entre os séculos XV e XVIII. Tinha como base a comercialização de mercadorias, que, na maioria das vezes, era intermediada pelo Estado. O capitalismo comercial ficou marcado pelo desenvolvimento do mercantilismo e das Grandes Navegações.

  • Capitalismo industrial: é a segunda fase do capitalismo. Surgiu na Inglaterra a partir do século XVIII, consolidando-se entre os séculos XIX e XX. Foi caracterizado pela mecanização do processo produtivo, expansão da atividade industrial pelo mundo e pela liberalização da economia, com a menor intervenção do Estado e a livre concorrência entre as empresas. Chegou ao fim com a crise econômica de 1929.

  • Capitalismo financeiro (ou monopolista): esteve em vigor durante a maior parte do século XX. Tem como principais características o surgimento de um sistema financeiro internacional e a atuação do capital bancário e especulativo.

  • Capitalismo informacional: as novas tecnologias da informação e da comunicação, decorrentes dos avanços científicos da década de 1970, proporcionaram a expansão das multinacionais e da presença do mercado financeiro em todos os lugares do mundo. É caracterizado, ainda, pela intensificação dos fluxos de capitais e mercadorias pelo espaço, além da maior produtividade das indústrias e do aumento do consumo em escala mundial. Consiste na atual fase do sistema capitalista.

Diferença entre capitalismo e socialismo

O socialismo foi o sistema econômico adotado na União Soviética após a Revolução Russa de 1917.

O capitalismo e o socialismo são, ambos, sistemas econômicos. Apesar desse ponto em comum, eles apresentam funcionamento oposto. O socialismo, diferentemente do que aprendemos até aqui sobre o capitalismo, é caracterizado pelo controle do sistema produtivo realizado pelo Estado, o que representa uma economia planificada. Esse sistema, em vez do acúmulo, se baseia na socialização dos meios de produção, que seriam controlados pelos trabalhadores, tendo como objetivo a maior distribuição das riquezas e a construção de uma sociedade mais igualitária.

O socialismo, na prática, foi o sistema econômico adotado na União Soviética após a Revolução Bolchevique, ou Revolução Russa, que aconteceu no ano de 1917. Esse sistema permaneceu em vigor até a dissolução da União Soviética em 1992 e, atualmente, está presente em poucos territórios, como a China (socialismo de mercado), a Coreia do Norte, Cuba e Vietnã.

Saiba mais: Comunismo — ideologia que defende a superação do capitalismo

Vantagens e desvantagens do capitalismo

  • Vantagens do capitalismo: o capitalismo proporciona a existência de uma grande variedade de empresas que ofertam o mesmo tipo de produto, o que dá maior liberdade ao consumidor para escolher como e de quem comprar. Em função disso, as empresas se tornam mais competitivas e procuram sempre aperfeiçoar o seu processo de produção em busca de atrair uma nova gama de consumidores. Outro aspecto positivo do capitalismo são os constantes avanços tecnológicos observados em diversos setores da indústria e da economia, de um modo geral, além da possibilidade de gerar riquezas.

  • Desvantagens do capitalismo: desde o seu surgimento até o presente, o capitalismo é um sistema econômico que reforça as desigualdades socioeconômicas, expressas, principalmente, na má distribuição de renda. Trata-se, ainda, de um sistema econômico sujeito a períodos de recessão e profundas crises econômicas de grande impacto para as economias dos territórios nacionais, podendo afetar o sistema internacional como um todo, a exemplo das crises de 1929 e de 2008.

Exercícios resolvidos sobre capitalismo

1) (Fatec 2020) “O livre mercado é um termo conciso para designar um arranjo de trocas que ocorrem na sociedade. Cada troca acontece como um acordo voluntário entre duas pessoas ou entre grupos de pessoas representados por agentes. Esses indivíduos, ou seus agentes, trocam dois bens econômicos, tanto commodities tangíveis quanto serviços não tangíveis.”

https://tinyurl.com/yywpe8lx Acesso em: 10.10.2019. Adaptado.

A expressão “livre mercado”, presente no texto, é típica de uma sociedade

a) anarquista, em que as relações de poder existentes permitem que o mercado se autorregule.

b) feudal, em que as relações entre senhores feudais e os servos ocorrem na base da livre negociação.

c) socialista, em que o poder concentrado no Parlamento viabiliza as práticas autorregulatórias do mercado.

d) monarquista, em que a ausência de poder central oportuniza relações comerciais livres, sem a regulamentação estatal.

e) capitalista, em que as relações econômicas e o mercado se autorregulam de acordo com a demanda dos consumidores.

Resolução: Alternativa E. O livre mercado descrito pelo texto é típico das sociedades capitalistas, que apresentam um mercado autorregulado pela lei da oferta e da procura.

2) (Enem 2016) Quanto mais complicada se tornou a produção industrial, mais numerosos passaram a ser os elementos da indústria que exigiam garantia de fornecimento. Três deles eram de importância fundamental: o trabalho, a terra e o dinheiro. Numa sociedade comercial, esse fornecimento só poderia ser organizado de uma forma: tornando-os disponíveis à compra. Agora eles tinham que ser organizados para a venda no mercado. Isso estava de acordo com a exigência de um sistema de mercado. Sabemos que em um sistema como esse, os lucros só podem ser assegurados se se garante a autorregulação por meios de mercados competitivos interdependentes.

POLANYI, K. A grande transformação: As origens de nossa época. Rio de Janeiro: Campus, 2000 (Adaptado).

A consequência do processo de transformação socioeconômica abordada no texto é a

a) expansão das terras comunais.

b) limitação do mercado como meio de especulação.

c) consolidação da força de trabalho como mercadoria.

d) diminuição do comércio como efeito da industrialização.

e) adequação do dinheiro como elemento padrão das transações.

Resolução: Alternativa C. O processo de transformação descrito no texto é a consolidação do capitalismo, em que a força de trabalho se torna uma mercadoria. Nesse sistema, os trabalhadores vendem a sua força de trabalho para os detentores dos meios de produção para obterem um salário, que garante a sua sobrevivência.

Por Paloma Guitarrara

Você pode se interessar também

Geografia

Blocos Econômicos

Geografia

Empresas multinacionais

Geografia

Fordismo

Geografia

Globalização

Últimos artigos

Folclore brasileiro

O folclore brasileiro é o rico conjunto de manifestações de nossa cultura. Mitos, lendas, danças, músicas, brincadeiras e festas populares fazem parte dele.

El Niño

O El Niño é um fenômeno descrito pelo aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico, provocando chuvas volumosas no Sul do Brasil e secas severas no Norte e no Nordeste.

Bicho-papão

Bicho-papão é uma lenda presente no folclore brasileiro que fala de um monstro que sequestra e devora crianças desobedientes. Foi influência portuguesa em nossa cultura.

Queda da Bastilha

A queda da Bastilha foi um acontecimento marcante que se passou em 14 de julho de 1789, marcando o início da Revolução Francesa.