Qual matéria está procurando ?

Geografia

Geografia

Blocos Econômicos

O conceito, as caraterísticas e os tipos existentes de blocos econômicos.

por Escola Kids
Os blocos econômicos envolvem acordos comerciais entre os países Os blocos econômicos envolvem acordos comerciais entre os países

Os blocos econômicos são grupos de países que se juntam para formar acordos comerciais entre si, chamados de “acordos bilaterais” (entre dois países) ou “acordos multilaterais (entre vários países”. Nesses termos, os países que são membros de um mesmo bloco adotam medidas como a redução de impostos de produtos que um exporta para o outro, o que contribui para aumentar as relações comerciais entre eles.

Há, atualmente, uma tendência de se formar blocos econômicos em todas as partes do mundo, o que pode ser considerado um resultado da Globalização e dos avanços nos meios de transporte e comunicação. Afinal, como os diferentes países poderiam aumentar as suas relações comerciais se não houvesse meios possíveis e rápidos para o deslocamento dos seus produtos?

No entanto, nem tudo são flores nessa história. Quando um país passa a fazer parte de um determinado bloco, ele precisa considerar os riscos que os produtores de seu país correm. Por exemplo: quando o Brasil formalizou o Mercosul (Mercado Comum do Sul), baixou os impostos sobre o trigo importado da Argentina, que passou a ser mais barato do que antes. Com isso, os agricultores nacionais que também cultivavam trigo não conseguiram concorrer contra um produto que, no final, era mais barato.

Apesar desses detalhes, a formação de blocos econômicos é considerada bastante vantajosa em praticamente todos os lugares do mundo. Tanto é que existem atualmente inúmeros blocos diferentes, alguns envolvendo trocas comerciais e outros, até mesmo, a livre circulação de pessoas entre os diferentes países.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por esse motivo, podemos classificar os blocos econômicos em quatro tipos diferentes, conforme o nível de integração entre os seus membros.

a) Zona de livre Comércio: visa à redução e eliminação de tarifas sobre produtos comercializados entre os países-membros. Exemplo: NAFTA (Tratado de Livre Comércio da América do Norte).

b) União Aduaneira: além de reduzir as tarifas sobre os produtos, os países-membros estabelecem uma taxa comum sobre os produtos importados de países que não fazem parte do bloco, para que os seus produtos fiquem mais caros. Exemplo: Mercosul.

c) Mercado Comum: pratica-se a livre circulação de mercadorias, bens e serviços entre os países-membros, ou seja, as pessoas e os produtos não precisam de autorizações especiais e nem pagar nada para cruzar as fronteiras entre dois ou mais países que fazem parte do mesmo bloco. Exemplo: União Europeia.

d) União Econômica e monetária: é quando os países de um mesmo bloco adotam uma moeda em comum, administrada por um Banco Central único e utilizada pela população como um todo. Exemplo: União Europeia, em que a maioria dos países-membros utiliza o euro como moeda.


Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia

Você pode se interessar também

Geografia

Brasil e América do Sul

Geografia

Globalização

Geografia

Capitalismo

Geografia

Continentes

Últimos artigos

Brócolis

O brócolis é uma hortaliça que apresenta várias substâncias que são benéficas aos seres humanos, sendo, portanto, um alimento saudável.

Tubarão

O tubarão é um animal do grupo dos peixes cartilaginosos conhecido, principalmente, por sua característica agressiva, entretanto, nem todas as espécies são assim.

Jiboia

A jiboia é uma serpente robusta, encontrada em diferentes tipos de vegetação, que faz parte da família das serpentes que matam suas presas por constrição.

Rio São Francisco

Conhecido carinhosamente como “Velho Chico”, o Rio São Francisco é o maior rio totalmente brasileiro e de extrema importância para a Região Nordeste do país.