Qual matéria está procurando ?

Geografia

Geografia

Poluição sonora

A poluição sonora é um grave problema ambiental responsável por desencadear diversos problemas de saúde. É considerado um crime ambiental perante a legislação.

por Rafaela Sousa
Poluição sonora é um problema ambiental que pode afetar a qualidade de vida das pessoas. Poluição sonora é um problema ambiental que pode afetar a qualidade de vida das pessoas.

Poluição sonora é qualquer emissão de ruído ou som que possa prejudicar a saúde, o sossego e o bem-estar dos indivíduos. É considerada um grave problema, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), haja vista que afeta a qualidade de vida de milhares de pessoas.

Além das questões de saúde, a poluição sonora é também motivo de conflitos entre a população, sendo, portanto, um problema abrangido por lei e enquadrado como crime ambiental. De acordo com o Ministério Público, com relação ao meio ambiente, a poluição sonora está relacionada à qualidade de vida, ao planejamento urbano e ao patrimônio cultural.

Nós convivemos diariamente com a poluição sonora. A vida nas grandes cidades, em meio ao trânsito com grandes fluxos de veículos; a obras civis; ao uso de telefones, aparelhos de som, e demais eletrônicos, provoca irritabilidade e tiram o sossego de milhares de pessoas.

Dores de cabeça, falta de concentração, baixa imunidade e mal-estar são geralmente sintomas comuns sentidos por pessoas que convivem com ruídos em excesso. A poluição sonora é, portanto, um problema comum na vida de diversos cidadãos.

Muitos brasileiros acreditam que há um horário aceitável para “fazer barulho”. Contudo, essa é uma ideia errada, pois provocar ruídos ou sons que afetem o bem-estar social é nocivo, independentemente da hora do dia ou da noite.

Leia também: Poluição visual

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Lei

A questão da poluição sonora é discutida em lei passando pela Constituição Federal, pelo Código Civil (Lei n 10.406/02) e pelas leis das esferas estudais e municipais que ficam responsáveis por assegurar o silêncio e também por fiscalizá-lo. A Lei nº 9.605/1998, no artigo 54, conhecida como Lei de Crimes Ambientais, diz que provocar poluição de qualquer natureza que possa prejudicar a saúde humana ou os animais e a flora é considerada crime e é passível de pena.|1|

Na Constituição Federal, a poluição sonora é tratada pela Lei nº6.938/81, que institui a Política Nacional do Meio Ambiente. No artigo 3º, define-se como poluição qualquer atividade que direta ou indiretamente possa prejudicar a saúde, atingir a biota, afetar condições estéticas e sanitárias, bem como estar em desacordo com os padrões ambientais estabelecidos. Sendo assim, poluição sonora é considerada degradação da qualidade ambiental.

No trânsito, há uma enorme concentração de ruídos que provoca irritabilidade e mal-estar.
No trânsito, há uma enorme concentração de ruídos que provoca irritabilidade e mal-estar.

Para ser considerada poluição sonora, é preciso que haja um laudo técnico que comprove os possíveis prejuízos associados ao excesso de ruído. Caso o som ou ruído esteja fora dos padrões estipulados em lei, por meio das resoluções do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), há a possibilidade de enquadrar-se como um crime ambiental. Segundo o Ministério Público, a intensidade sonora é medida com base na grandeza conhecida como decibel (dB), e essa medição é feita por meio do aparelho chamado decibelímetro.

A Resolução nº001/90, do Conama, estabelece que:

“A emissão de ruídos, em decorrência de quaisquer atividades industriais, comerciais, sociais ou recreativas, inclusive as de propaganda política, obedecerá, no interesse da saúde e do sossego público, aos padrões, critérios e diretrizes estabelecidos nesta Resolução.”

Outras resoluções tratam a respeito dos ruídos produzidos por qualquer outra atividade, como o serviço de limpeza doméstica e o uso de veículos. De acordo com a OMS, o limite tolerável ao ser humano é de 65 dB, acima disso, há comprometimento auditivo mediante o tempo de exposição.

Saiba mais: O que acontece durante o nosso sono?

Exemplos

São muitas as fontes que podem emitir sons ou ruídos que perturbem a qualidade de vida das pessoas. Seguem-se alguns exemplos:

  • Ruídos de trânsito: buzinas, carros de som, barulho do fluxo dos carros.

  • Ruídos domésticos: sons de liquidificadores, aspiradores de pó, batedeiras, aparelhos de som, secadores de cabelo, cortadores de grama etc.

  • Ruídos industriais: equipamentos nas indústrias, máquinas, serras etc.

Consequências

O distúrbio de sono é um dos problemas provocados pela exposição a ruídos em excesso.
O distúrbio de sono é um dos problemas provocados pela exposição a ruídos em excesso.

A Organização Mundial da Saúde aponta que a poluição sonora é um grave problema, considerando que é capaz de desencadear reações de estresse, distúrbios de sono, doenças metabólicas e cardiovasculares, déficit cognitivo, problemas auditivos e também obesidade. O excesso de ruídos deixa o corpo em estado de alerta, prejudicando o descanso.

A organização aponta que um indivíduo não deve expor-se a mais que 30 dB durante o período em que dorme, considerando que o ouvido é o órgão do corpo humano que, mesmo durante o sono, não descansa. A OMS também alerta que se expor a mais de 120 dB, sem usar protetores auditivos, pode causar dor física.

Saiba também: Dicas para ter uma boa noite de sono

Outros problemas como ansiedade, aflição e depressão também estão associados à exposição em excesso de barulhos, pois isso libera de forma inadequada hormônios que alteram negativamente o organismo.

Soluções

Para evitar a poluição sonora, é necessário, segundo o Ministério Público, restringir os sons ao ambiente em que eles são gerados. Isolamentos acústicos, muitas vezes, são uma opção. Evitar ambientes com muitos ruídos, som alto ou muita conversa. Usar proteção de ouvidos também é uma alternativa para quem vive diariamente nos grandes centros urbanos.

Em relação ao controle da poluição sonora, alguns instrumentos apontados pelo Ministério Público são: zoneamento ambiental; monitoramento ambiental; revestimento acústico dos estabelecimentos; uso de equipamentos apropriados, entre outros.

Saiba mais: 10 maneiras de se preservar o meio ambiente

|1| Lei de Crimes Ambientais. Para acessar, clique aqui.


Aproveite para conferir a nossa videoaula sobre o assunto:

Você pode se interessar também

Geografia

Condições para a qualidade de vida nas cidades

Geografia

Poluição do Solo

Ciências

Dicas para ter uma boa noite de sono

Ciências

Poluição

Últimos artigos

Escandinávia

A Escandinávia é uma região que abrange a Península Escandinávia. Os países pertencentes a essa região assemelham-se cultural, histórica e politicamente.

Simón Bolívar

Simón Bolívar foi um dos nomes mais importantes da história sul-americana, tendo participação direta nas independências de países, como Venezuela e Colômbia.

Monarquia

Monarquia é a forma de governo mais antiga que existe no mundo, e atualmente mais de 40 países adotam-na sob dois modelos: constitucional e absoluto.

Marquês de Pombal

Marquês de Pombal ficou conhecido por ter sido o administrador de Portugal entre 1750 e 1777, promovendo reformas que fizeram parte do Reformismo Ilustrado.