Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Os cinco reinos dos seres vivos

Os cinco reinos dos seres vivos são:

Apesar de essa classificação já ter sofrido mudanças nos dias atuais, é ainda muito abordada nos livros didáticos. Neste texto aprofundaremos o conhecimento a respeito dos cinco reinos e entenderemos algumas das mudanças observadas nos sistemas de classificação mais atuais.

Leia também: Características de um ser vivo

Características dos cinco reinos dos seres vivos

Sabemos que, de acordo com as suas semelhanças, todos os seres vivos estão agrupados em diferentes categorias, que vão de domínio até espécie. O reino é uma das categorias de maior abrangência e engloba seres vivos que apresentam características semelhantes, porém algumas peculiaridades importantes. De acordo com a classificação proposta pelo pesquisador Whittaker, em 1969, os seres vivos podem ser incluídos em cinco reinos: Monera, Protista ou Protoctista, Fungi, Plantae e Animalia.

  • Reino Monera

As bactérias estão incluídas, na classificação em cinco reinos, no reino Monera.

O Reino Monera é um grupo com seres bastante simples. Todos os integrantes são formados por apenas uma célula (unicelulares), a qual não apresenta núcleo definido (célula procariótica). Alguns representantes são capazes de produzir seu próprio alimento (autotróficos), enquanto outros precisam retirar seus nutrientes de outros organismos vivos (heterotróficos). Estão incluídas, nesse grupo, todas as espécies de bactérias e cianobactérias.

  • Reino Protista

Os protozoários fazem parte do reino Protista.

O Reino Protista ou Protoctista, diferentemente do Reino Monera, não apresenta indivíduos com células procarióticas, sendo todos os representantes eucarióticos. Nesse grupo, encontramos seres unicelulares e multicelulares e também organismos com nutrição autotrófica e heterotrófica. Esse reino possui organismos bastante diversificados, e muitas pessoas costumam dizer até mesmo que nele estão agrupados os seres que simplesmente não se encaixam em outros reinos. Como representantes, podemos citar os protozoários e as algas.

  • Reino Fungi

Cogumelos, bolores e leveduras fazem parte do reino Fungi.
Cogumelos, bolores e leveduras fazem parte do reino Fungi.

O Reino Fungi apresenta organismos unicelulares ou multicelulares e com célula eucariótica. Todos os representantes, diferentemente dos reinos acima, são heterotróficos, ou seja, incapazes de produzir seu alimento. Essa é a principal característica que permite distinguir esse grupo das plantas. Estão incluídos nesse reino todos os cogumelos, bolores e leveduras.

Leia também: Seres vivos e não vivos: qual a diferença?

  • Reino Plantae

Os vegetais fazem parte do reino Plantae.
Os vegetais fazem parte do Reino Plantae.

O Reino Plantae é composto por organismos autotróficos (com exceção de plantas parasitas), multicelulares e que possuem células eucarióticas. É um grupo bastante diversificado e engloba todas as plantas existentes no planeta. As plantas possuem as algas verdes como ancestrais.

  • Reino Animalia

Todos os animais fazem parte do reino Animalia.
Todos os animais fazem parte do Reino Animalia.

Por fim, temos o Reino Animalia, o reino ao qual pertencemos. Ele possui representantes heterotróficos, multicelulares e com células eucarióticas.

Temos ainda os vírus, porém eles não são classificados em nenhum dos reinos estudados. Muitos estudiosos não consideram esses seres como vivos, uma vez que não possuem célula e nenhum metabolismo fora das células parasitadas por eles. Entretanto, esses seres possuem material genético e são capazes de evoluir, o que faz com que muitos os considerem seres vivos.

Leia também: Vírus são seres vivos?

Classificação em seis reinos

Muitas mudanças ocorreram nos sistemas de classificação ao longo do tempo. Inicialmente os seres vivos eram agrupados em dois grandes grupos: o dos vegetais e o dos animais. Com o surgimento de avanços tecnológicos, foi possível perceber que nem todos os seres vivos poderiam ser classificados apenas em duas categorias. Foram então surgindo sistemas de classificação cada vez mais complexos.

A classificação em três domínios fez com que o reino Monera deixasse de existir.

Por muito tempo se considerou a classificação dos seres vivos em cinco reinos, entretanto, à medida que as análises genéticas começaram a ser feitas, percebeu-se que essa classificação apresentava falhas. Em 1977, o pesquisador Carl Woese propôs uma divisão em domínios (uma categoria acima de reino), após a realização de análises de RNA ribossomial. De acordo com essa ideia, os seres vivos eram agrupados em três domínios: Archaea, Bacteria e Eukarya.

Com a divisão em três domínios, temos algumas mudanças na classificação dos reinos. A principal delas está no fato de que dois domínios (Archaea e Bacteria) englobam seres procarióticos, portanto o Reino Monera, que englobava todos os procariotos, deixa de existir. Desse modo, atualmente, tem se considerado a existência de pelo menos seis reinos: Archaea (Archaebacteria), Bacteria (Eubacteria), Protista, Fungi, Plantae e Animalia.

Vale destacar que, à medida que novas tecnologias são criadas e mais estudos vão sendo realizados, as classificações dos seres vivos sofrem modificações. Atualmente, se você se aprofundar no assunto, descobrirá que outras divisões são propostas por diferentes autores.

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Algas

Ciências

Animais | Ensino Fundamental I

Ciências

Bactérias

Ciências

Características de um ser vivo

Últimos artigos

Crise de 1929

A Crise de 1929 foi a maior crise econômica da história dos Estados Unidos e do capitalismo. Foi iniciada pela quebra da Bolsa de Valores de Nova York.

Retângulo

O retângulo possui quatro lados e todos os ângulos internos medindo 90°. Essa forma geométrica está muito presente no cotidiano, como na face de caixas e nas paredes.

Paralelepípedo

O paralelepípedo é um sólido geométrico que possui todas as faces com paralelogramos. Essa forma pode ser percebida nos prédios e em caixas de sapatos.

Hiena

Hiena é um animal encontrado na África e na Ásia, bastante conhecido por seu hábito de se alimentar de carniça. Existem atualmente três espécies diferentes de hienas.