Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Metamorfose das borboletas

A metamorfose das borboletas é um evento fantástico que nos mostra como um animal pode ser diferente nas suas fases de vida. Quando falamos em metamorfose, estamos dizendo que esses animais sofrem mudanças em seu corpo até se tornarem adultos. Como seus indivíduos jovens e adultos são completamente diferentes, dizemos que a metamorfose das borboletas é completa.

Esse tipo de metamorfose garante menor competição entre os jovens e os adultos de uma mesma espécie, uma vez que apresentam hábitos de vida bastante distintos. Muitas pessoas sequer sabem que borboletas e lagartas são, na realidade, a mesma espécie em diferentes estágios de desenvolvimento.

As borboletas são animais que, como as mariposas, formam a Ordem Lepidoptera, uma das muitas ordens de insetos existentes. Dentre as características desses animais, podemos citar a presença de dois pares de asas, as quais são cobertas por pequenas escamas, e a espirotromba, uma estrutura longa e enrolada usada na alimentação. De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), no Brasil existe uma grande diversidade de espécies de lepidópteros, sendo muitas delas endêmicas.

Leia também: Desenvolvimento direto e indireto em animais

Como ocorre a metamorfose da borboleta

A vida de uma borboleta pode ser dividida em quatro estágios: ovo, larva (lagarta), pupa (ou crisálida) e adulto (imago). Os estágios imaturo e adulto são completamente distintos, o que caracteriza uma metamorfose completa. A seguir falaremos um pouco mais de cada um.

Após a fecundação, a borboleta fêmea adulta inicia a busca por onde colocará seus ovos. Normalmente, os locais escolhidos são as folhas de uma planta, que geralmente serão utilizadas como alimento quando seus filhotes nascerem. As borboletas ficam atentas para a textura da folha a fim de garantir que ela não se quebrará após a postura dos ovos. Os ovos, geralmente, são cilíndricos e pequenos. Eles demoram de 5 a 15 dias para eclodir, dependendo da espécie, e liberar as larvas, conhecidas popularmente como lagartas.

As lagartas apresentam um corpo alongado e cilíndrico, com cores variadas e, muitas vezes, pelinhos que causam alergias e queimaduras quando tocados. As cores das lagartas possuem diferentes papéis. Algumas têm coloração que indica perigo, outras têm cores que as fazem ser confundidas com outras espécies, e existem, ainda, aquelas com cores que ajudam na camuflagem.

Durante a fase de lagarta, esses animais alimentam-se intensamente de diferentes partes de vegetais, causando sérios problemas em locais com plantações. É dessas folhas que a lagarta retira seus nutrientes e a água de que precisa para sobreviver. A borboleta fica na forma de lagarta de 1 a 8 meses, aproximadamente, dependendo da espécie.

As borboletas sofrem várias mudanças ao longo do seu desenvolvimento.

Durante o estágio de lagarta, ocorrem várias mudas enquanto o animal cresce, geralmente de cinco a oito centímetros. Depois de algum tempo, a lagarta prende-se em uma superfície pela porção posterior de seu corpo e por meio de fios de seda, e inicia-se a formação da crisálida — um estágio imóvel, em que o animal sobrevive graças às reservas nutritivas acumuladas na fase de lagarta. O estágio de crisálida pode durar de uma a três semanas, dependendo da espécie observada.

Quando a borboleta apresenta-se formada, a crisálida abre-se e o inseto pode sair do seu interior. A borboleta adulta (ou imago) está numa fase da vida em que pode voar e reproduzir-se, o que não ocorre nos outros estágios. Diferentemente da fase de lagarta, a borboleta adulta alimenta-se de substâncias na forma líquida, tais como néctar de flores e frutos em decomposição, uma vez que não apresenta mais maxilas, e sim um aparelho bucal adaptado ao hábito de sugar. A fase adulta pode durar de cinco dias a um ano, dependendo da espécie.

A borboleta adulta é a fase mais bela do animal em razão da sua variedade de cores que encanta qualquer observador. Quase não é possível acreditar que ela já foi uma lagarta, não é mesmo?

Você sabia que a cor da lagarta não determina a cor da borboleta adulta? Dessa forma, se a lagarta é verde, a borboleta não será necessariamente verde. A coloração na fase adulta é determinada por fatores genéticos.

Leia também: Anfíbios - conheça outro grupo de animais que sofre metamorfose

Importância da metamorfose para as borboletas

Borboletas adultas e lagartas, apesar de serem estágios de vida de uma mesma espécie, apresentam grandes diferenças.

As borboletas apresentam metamorfose completa, com estágios imaturo e adulto bastante diferentes entre si. Essa diferença é importante, pois cada um desses estágios é especializado em diferentes recursos, reduzindo-se, desse modo, a competição.

Enquanto as lagartas se alimentam de partes dos vegetais, como as folhas, as borboletas adultas se alimentam de néctar ou líquidos de frutos. Isso se deve ao fato de que, nas diferentes fases de vida, esse animal apresenta peças bucais adaptadas para dietas também distintas. Enquanto lagartas possuem peças bucais mastigadoras, as borboletas possuem peças bucais sugadoras. Não podemos nos esquecer também de que as lagartas são incapazes de voar, diferentemente das borboletas, que são animais voadores ativos.

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Anfíbios

Ciências

Animais herbívoros

Ciências

Artrópodes

Ciências

Desenvolvimento direto e indireto

Últimos artigos

Crise de 1929

A Crise de 1929 foi a maior crise econômica da história dos Estados Unidos e do capitalismo. Foi iniciada pela quebra da Bolsa de Valores de Nova York.

Retângulo

O retângulo possui quatro lados e todos os ângulos internos medindo 90°. Essa forma geométrica está muito presente no cotidiano, como na face de caixas e nas paredes.

Paralelepípedo

O paralelepípedo é um sólido geométrico que possui todas as faces com paralelogramos. Essa forma pode ser percebida nos prédios e em caixas de sapatos.

Hiena

Hiena é um animal encontrado na África e na Ásia, bastante conhecido por seu hábito de se alimentar de carniça. Existem atualmente três espécies diferentes de hienas.