Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Inverno

O inverno acontece em épocas diferentes nos dois hemisférios do planeta, Norte e Sul. Essa estação é bem conhecida por ter temperaturas baixas, geadas e nevascas, alterando de forma significativa a paisagem regional. Ela ainda nos dá a oportunidade de apreciar belas paisagens e praticar esportes na neve, como o esqui, além de ser associada, no Hemisfério Norte, às festividades de fim de ano, como o Natal.

Leia mais: Primavera – estação em que ocorre o aumento de temperatura e floração de diversas plantas

O que é inverno?

As estações do ano acontecem devido ao movimento de translação exercido pelo planeta no Sistema Solar. Esse movimento é realizado em torno do Sol, levando, em média, 365 dias e seis horas. Essa diferença de seis horas é compensada com o acréscimo de um dia no mês de fevereiro, de quatro em quatro anos, quanto temos o ano bissexto.

A inclinação da Terra de 23º27’, associada ao movimento de translação, gera as estações do ano, as diferenças climáticas e a incidência de raios solares no globo.

O inverno é a estação mais fria do ano. Durante os três meses de sua ocorrência, as noites são mais longas e os dias mais curtos devido ao ângulo de inclinação do planeta, diminuindo a incidência de raios solares nesse período.

A principal característica do inverno: frio extremo.

Além disso, é bastante comum a presença de geadas e nevascas. Quando a temperatura das nuvens está abaixo de 0 ºC, o vapor d’água se condensa, dando origens a cristais de gelo, que caem em forma de neve. Isso é bem comum em áreas polares e temperadas, não acontecendo em regiões tropicais.

Outra peculiaridade do inverno é a hibernação de alguns animais, como os ursos. Devido ao frio intenso, esses animais acumulam grande quantidade de proteína e gordura ao longo das outras três estações, para que no inverno eles suportem o frio dormindo. 

Características do inverno

A inclinação do eixo da Terra faz com que haja diferenças climáticas entre os dois hemisférios. Esse fato nos traz a inversão das estações do ano neles: quando é verão no Hemisfério Norte, é inverno no Hemisfério Sul, e vice-versa.

Essa estação é marcada pela diminuição/ausência das chuvas. Com isso, a umidade do ar fica baixa, o que pode intensificar problemas respiratórios de saúde, principalmente nas grandes cidades com altos índices de poluição. Asma, bronquite e pneumonia são alguns exemplos.

Nas grandes cidades, o inverno traz também um fenômeno natural, mas que se agrava com os altos índices de poluição, a inversão térmica.

  • No Hemisfério Norte

O inverno no Hemisfério Norte ocorre entre 22 de dezembro e 20 de março, período em que é verão no Hemisfério Sul. No primeiro, a presença de terras emersas é maior do que no segundo, sendo conhecido também como Hemisfério das Terras. Tal fato acarreta maior presença das características frias no seu inverno, com temperaturas amenas e, em muitas localidades, negativas.

Toda a vida é alterada no inverno: alimentação, vestuário, programas de lazer, vida noturna, entre outros aspectos do cotidiano.

O inverno propicia-nos alteração no cotidiano, desde vestimenta até a alimentação.

É nesse hemisfério que foi registrada a segunda temperatura mais baixa da história: -71,2 ºC em Omyakon, na Rússia.

Nas regiões de médias e altas latitudes (entre 30 ºC e 90 ºC), o inverno é bem definido, com quedas bruscas de temperatura, principalmente durante a noite.

  • No Hemisfério Sul

O inverno no Hemisfério Sul ocorre entre 21 de junho e 23 de setembro, período em que é verão no Hemisfério Norte. No Hemisfério Sul, durante o período citado, os países de médias e altas latitudes possuem características nas temperaturas bem similares às dos países do Hemisfério Norte, com a diferença no período em que ocorrem.

Foi no Hemisfério Sul que houve a menor temperatura já registrada da história: -89,2 °C, no dia 21 de julho de 1983, na Estacion Vostok, Antártica.

Inverno no Brasil

O Brasil possui grande parte de suas terras emersas situadas na zona tropical do planeta, entre a Linha do Equador e o Trópico de Capricórnio. Assim, as principais características do inverno brasileiro não são as mesmas que as de países vizinhos, como Uruguai e Argentina.

No Brasil, o inverno é marcado por uma grande ausência de chuvas em quase todo o território nacional, principalmente nas regiões Centro-Oeste e Sudeste. Com influência da massa de ar polar, é comum no inverno aqui um fenômeno conhecido como friagem.

Esse fenômeno acontece no início do inverno, podendo durar uma semana. A friagem, oriunda da movimentação da massa polar, passa pelo sul do país, atravessando um corredor que vai desde o Paraná até o sul de Rondônia, fazendo a temperatura cair de forma significativa.

A região brasileira que mais sente o impacto do frio de inverno é a região Sul. Ela está quase toda abaixo do Trópico de Capricórnio, com exceção do seu extremo norte, o Paraná. Há também uma pequena parcela do sul de Mato Grosso do Sul abaixo desse trópico. Essas localidades apresentam baixas temperaturas, em muitos casos negativas, sendo um prato cheio para quem gosta de conhecer o verdadeiro significado do frio.

Uma das cidades sulistas que atraem grande quantidade de turistas durante o inverno é Gramado, no Rio Grande do Sul. Sua fama é internacional, pois, em meados de agosto, ocorre, anualmente, o Festival de Cinema de Gramado, que premia as grandes produções cinematográficas do cinema latino.

Solstício de inverno

Os solstícios ocorrem em determinadas épocas do ano em que um hemisfério recebe mais luz solar do que o outro, devido à inclinação do eixo da Terra. Esse fato gera um período do dia mais longo do que o outro. No caso do solstício de inverno, a noite fica mais longa do que o dia.

No Hemisfério Norte, o solstício ocorre no dia 21 de dezembro, data em que a noite torna-se mais longa. Já no Hemisfério Sul, dia 21 de junho, ocorre a diferença entre a duração da noite e a do dia, com a primeira sendo mais longa que a segunda.

Veja também: O que são solstícios e equinócios?

Importância do inverno

O frio pode ser cruel para os seres vivos — plantas, animais, seres humanos —, mas é também fundamental para o seu desenvolvimento. Quando chega o inverno, várias árvores perdem suas folhas para manter apenas o que é essencial a sua sobrevivência. Galhos, tronco e raízes são mantidos com recursos para que, dentro de alguns meses, as sementes possam germinar e continuar a dar frutos e flores.

Além disso, alguns alimentos só se desenvolvem em climas frios, como o trigo, a cevada, a aveia, a uva. Assim como o calor, o frio deve vir na medida certa, o que faz os agricultores desses alimentos serem íntimos da previsão do tempo e da meteorologia.

Durante o inverno, várias plantas “adormecem”, com a queda das folhas e frutos. No entanto, esse sono é fundamental para a geração de novas folhas e frutos, pois, se não houver um repouso natural, a planta não atinge seu desenvolvimento máximo.

Diversão em família é uma das formas de acalento no frio do inverno.

Outra importância do inverno é a reunião das pessoas para aquecerem-se. Em muitos países, pubs e outros tipos de bares adotam uma programação especial para essa época, a fim de atrair consumidores: ambientes aquecidos e pratos quentes estão entre as alternativas dos bares.

Exercícios resolvidos

Questão 1 - (PUC GO/2016)

O acendedor de lampiões
Lá vem o acendedor de lampiões da rua!
Este mesmo que vem infatigavelmente,
Parodiar o sol e associar-se à lua
Quando a sombra da noite enegrece o poente!

Um, dois, três lampiões, acende e continua
Outros mais a acender imperturbavelmente,
À medida que a noite aos poucos se acentua
E a palidez da lua apenas se pressente.

Triste ironia atroz que o senso humano irrita: —
Ele que doura a noite e ilumina a cidade,
Talvez não tenha luz na choupana em que habita.

Tanta gente também nos outros insinua
Crenças, religiões, amor, felicidade,
Como este acendedor de lampiões da rua!

(LIMA, Jorge de. Melhores poemas. 3. ed. São Paulo: Global, 2006. p. 25.)

O texto relata uma situação que frequentemente ocorre no mundo contemporâneo, que é a exploração da mão de obra trabalhadora, e faz referência ao Sol e à Lua, que nos remete à temática dos movimentos da Terra. Acerca das características e dos efeitos dos dois movimentos mais importantes de nosso planeta, rotação e translação, são feitas as assertivas a seguir. Analise-as:

I. Têm por efeito a sucessão dos dias e das noites, que influencia na organização da vida, e o solstício, em que os dias e as noites são iguais e que determina o começo da primavera e do outono.

II. Têm por efeito a sucessão dos dias e das noites, que influencia na organização da vida, e o solstício, em que os dias e as noites são desiguais e que determina o começo do verão e do inverno.

III. Ambos movimentos acontecem no sentido anti-horário, e equinócio significa que os dias e as noites têm igual duração e determina o começo do verão e do inverno.

IV. Ambos movimentos ocorrem de oeste para leste, e equinócio significa que os dias e as noites têm igual duração e determina o começo do outono e da primavera.

De acordo com os itens analisados, marque a alternativa que contém apenas proposições corretas:

a) I e II

b) I e IV

c) II e III

d) II e IV

Resolução

Alternativa D. Os solstícios marcam a diferença da duração de dias e noites, além de marcarem o início do inverno e do verão nos respectivos hemisférios.

Questão 2 - (UTFPR PR/2016) “A translação ou órbita da Terra ao redor do Sol constitui a causa da existência das estações do ano em nosso planeta.”

Esta afirmação está:

a) incompleta, pois a inclinação do eixo terrestre explica a desigualdade de insolação.

b) correta, pois à medida que a Terra completa sua órbita, a posição do Sol modifica-se.

c) incorreta, já que o movimento de rotação da Terra influencia a altura do Sol no céu.

d) incompleta, uma vez que a precessão dos equinócios determinará se é verão ou inverno.

Resolução

Alternativa A. A frase inicial do exercício está correta, mas incompleta. À medida que ocorre a translação e com a inclinação do eixo do planeta, há uma desigualdade de insolação em algumas localidades, gerando estações do ano, solstícios e diferentes fenômenos climáticos, como as nevascas.

Por Átila Matias

Você pode se interessar também

Geografia

Trópicos da Terra

Ciências

Verão

Ciências

Primavera

Ciências

Outono

Últimos artigos

Hititas

Os hititas foram um povo indo-europeu que se estabeleceu na Anatólia e formou um reino a partir de 1650 a.C., sendo uma das maiores forças da Antiguidade oriental.

Idade Contemporânea

Idade Contemporânea é um dos períodos nos quais a História humana divide-se. Segundo os historiadores, essa idade iniciou-se com a queda da Bastilha, em 1789.

Guerra do Peloponeso

Guerra do Peloponeso foi um conflito travado entre Esparta e Atenas, cada uma apoiada por seus respectivos aliados, e o que estava em jogo era a hegemonia da Grécia.

Medidas de volume

Utilizamos o volume para calcular o espaço ocupado por uma determinada matéria. Assim, é necessário desenvolver unidades de medidas de volume, como o metro cúbico.