Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Camelos

Os camelos são animais mamíferos que apresentam como característica marcante a presença de duas corcovas em suas costas. De acordo com a IUCN, atualmente, o camelo está restrito a quatro subpopulações na China e Mongólia, entretanto, os camelos domésticos, classificados como uma espécie diferente dos camelos selvagens, podem ser observados também em outras regiões, como no Irã, Afeganistão, Paquistão e Cazaquistão.

Leia também: Animais domésticos e silvestres – exemplos e diferenças

Taxonomia do camelo

Os camelos são animais mamíferos e, portanto, são pertencentes ao reino Animalia, filo Chordata e classe Mammalia. O camelo é pertencente à ordem Cetartiodactyla, à família Camelidae e ao gênero Camelus. Os camelos selvagens pertencem à espécie Camelus ferus, enquanto os domésticos pertencem à espécie Camelus bactrianus.

Características dos camelos

Os camelos são animais mamíferos que apresentam duas corcovas, formadas por reservas de gordura, e o corpo repleto de pelos. Tipicamente a pelagem apresenta coloração marrom escura ou cinza. A pelagem apresenta-se mais pesada e espessa na região da corcova, cabeça, pescoço, pernas dianteiras e cauda. Os pelos caem quando a temperatura se eleva.

Os camelos possuem duas corcovas, que são formadas por tecido adiposo.

Os camelos são animais de grande porte, possuindo mais de dois metros de altura. O comprimento da cabeça e do corpo é de 2,25 m a 3,45 metros, tendo a cauda um comprimento de 0,35 m a 0,55 m. Os camelos pesam, quando adultos, entre 300 kg e 690 kg. De maneira geral, os machos são maiores que as fêmeas. Os filhotes de camelo nascem com cerca de 37 kg.

Esses animais vivem em região de deserto rochoso e árido, sendo frequentemente expostos a ventos fortes, que lançam areia e poeira em seus olhos. Para contornar essa situação, os camelos contam com cílios longos, que protegem seus olhos. Suas narinas apresentam a capacidade de se fechar para se proteger da areia.

Por viver em regiões de deserto, os camelos sofrem com a escassez de água. A espécie selvagem é adaptada a beber água salobra do deserto, que possui um teor de sal maior do que a água presente no mar. Além disso, eles conseguem se sustentar com a água que retiram da alimentação.

Os camelos selvagens geralmente vivem em bandos de seis a 20 membros, podendo ser avistados também sozinhos ou em grupos maiores. Os grupos de camelos consistem em um macho alfa, fêmeas adultas e seus filhotes. Os filhotes machos, quando atingem a maturidade sexual, são afastados pelo macho alfa e se juntam a um grupo de outros machos.

Alimentação dos camelos

Os camelos são animais ruminantes.

Os camelos são animais que apresentam dieta composta basicamente de vegetais, sendo considerados herbívoros por vários autores. Alguns autores destacam, no entanto, a capacidade de, em estresse ambiental, eles se alimentarem de outros animais e até mesmo de roupas e calçados, sendo melhor classificá-los, portanto, como animais onívoros.

É importante salientar que, nos momentos de escassez de nutrientes, os camelos contam com suas corcovas como fontes de energia. Elas são compostas por tecido adiposo, que funciona como reserva energética. Corcovas inclinadas e pequenas indicam que os camelos estão necessitando de nutrientes. Em animais bem nutridos, essas corcundas estão firmes e eretas.

Os camelos são mamíferos ruminantes, apresentando, portanto, um estômago dividido em quatro câmaras. Durante o processo de digestão, o alimento passa duas vezes pela boca.

Leia mais: Alimentação dos animais – tipos e classificação

Reprodução dos camelos

Os camelos são animais que apresentam um sistema de acasalamento polígamo, ou seja, o macho possui mais de uma fêmea como companheira ao mesmo tempo. O macho dominante se acasala com qualquer fêmea do grupo e também é responsável por proteger as fêmeas de camelos errantes. Para assustar esses machos, os camelos adotam comportamentos como morder, cuspir, bufar e lutar.

A gestação do camelo dura entre 360 e 440 dias e é responsável por gerar, geralmente, um filhote. Os filhotes que nascem na natureza, normalmente, são desmamados nos primeiros dois anos, porém, em cativeiro, o desmame pode ocorrer antes.

A maturidade completa do camelo é atingida, em média, aos cinco anos de idade, sendo esse o período em que ele inicia sua independência. Antes da maturidade sexual completa, os filhotes acompanham a sua mãe. As fêmeas os protegem, tornando-se agressivas quando se sentem ameaçadas. Na natureza, os camelos podem viver até 50 anos.

Diferença entre camelos e dromedários

Os dromedários são animais que apresentam apenas uma corcova.

Camelos e dromedários são animais distintos, entretanto, muito confundidos pela população. Os dromedários, bem como os camelos, pertencem à família Camelidae e ao gênero Camelus, sendo Camelus dromedarius a espécie à qual pertence o dromedário. Os dromedários são encontrados no Oriente Médio, norte da Índia e África.

A principal diferença entre camelos e dromedários está em sua corcova, que é única em dromedários. Assim como em camelos, a corcova é composta por gordura, que funciona como reserva de energia, uma adaptação importante para esses animais, que vivem em ambientes sujeitos à escassez de alimento.

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Animais domésticos e silvestres

Ciências

Animais herbívoros

Ciências

Animais onívoros

Ciências

Animais ruminantes

Últimos artigos

Revolta da Armada

Revolta da Armada foi um levante armado organizado por membros da Marinha, em 1893. Esse movimento se deu pela forte oposição da Marinha a Floriano Peixoto.

Símbolos nacionais

Símbolos nacionais são quatro símbolos que, por determinação da nossa lei, representam a nação brasileira.

Guerra do Contestado

Guerra do Contestado foi um conflito que se estendeu de 1912 a 1916 e mesclou insatisfação social com messianismo religioso.

Encontro vocálico

O encontro vocálico ocorre quando uma vogal e uma semivogal aparecem uma depois da outra em uma palavra. Há três tipos de encontro vocálico: o ditongo, o tritongo e o hiato.