Holocausto

  • Atualmente 0/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Holocausto Os corpos dos judeus mortos em câmaras de gás eram queimados em fornos como esse da imagem
Por Cláudio Fernandes
PUBLICIDADE

Sabemos que os genocídios (tentativa de extermínio em massa de um grupo étnico) percorrem toda a história humana. O século XX, especialmente, foi aquele em que mais abominavelmente se mataram pessoas em toda a história e em tão pouco tempo. Muitos genocídios ocorreram nesse século, como o genocídio dos armênios, perpetrado pelos turco-otomanos, e o genocídio dos ucranianos, pela URSS stalinista. Aquele que se tornou mais emblemático foi o genocídio nazista contra os judeus, ao qual a tradição historiográfica tem atribuído o nome de holocausto.

→ O que é holocausto?

Holocausto” é um termo originário do Antigo Testamento, cujo significado é sacrifício, oferendas a Deus. A associação desse termo com o acontecimento sob o regime de Adolf Hitler tem a finalidade de acentuar o caráter de martírio dos judeus mortos. Entre os judeus, também é usado o termo Shoa para se referir ao mesmo acontecimento. O holocausto promovido pelos nazistas foi motivado pelas concepções antissemitas que orientavam a política racista dos nazistas.

→ Antissemitismo

O antissemitismo é uma ideologia que circulava na Europa desde a Idade Média. Essa ideologia tem um caráter persecutório, isto é, de perseguição, e procura atribuir aos judeus a culpa por qualquer desordem social, política, moral ou até mesmo biológica que acometa determinada comunidade. No século XIX, o antissemitismo era muito forte em muitos países da Europa, mas só com ascensão dos nazistas ao poder, na década de 1930, é que essa ideologia converteu-se em política de isolamento, desumanização e extermínio.

→ Os Judeus na Alemanha Nazista

O encarregado de levar a cabo o genocídio foi Himmler, alto oficial do Estado Nazista e chefe das SS (Esquadrão Especial). Himmler e Hitler nomearam a ação de “solução final”. A solução final consistia, inicialmente, no isolamento dos judeus e demais “indesejáveis” (negros, homossexuais, deficientes físicos etc.) da sociedade, confinando-os em guetos construídos dentro do perímetro urbano. Depois, o segundo passou era conduzir essas pessoas para campos de concentração, onde havia trabalho forçado para aqueles que dispunham de boa saúde. Outros eram enviados diretamente para campos específicos de extermínio, onde recebiam doses de gás tóxico em câmaras lacradas.

Geralmente, entre 1938 e 1944, os corpos dos mortos nos campos eram cremados em fornos para não deixar vestígios. Todavia, ao fim da Segunda Guerra, os corpos começaram a ser lançados em imensas valas comuns. Muitos não chegaram a ser sequer enterrados. Os sobreviventes testemunhavam o apodrecimento dos cadáveres a céu aberto – fato que foi registrado por soldados aliados quando chegaram e libertaram alguns desses campos.

Um dos maiores e principais campos de concentração foi o de Auschwitz, no sul da Polônia, que possui uma mensagem cínica em seu portão posta pelos nazistas: “O trabalho liberta”.

Aproveite para conferir a nossa videoaula sobre o assunto:

Avaliação

-

    Escola Kids