Qual matéria está procurando ?

História

História

Mesopotâmia

A Mesopotâmia é como conhecemos uma região no Oriente Médio onde estão alguns países, como o Iraque, e que abrigou algumas das principais civilizações da Antiguidade oriental. A Mesopotâmia é conhecida assim por obra dos gregos, e foi onde as primeiras cidades surgiram. Também foi onde a primeira forma de escrita surgiu, criada pelos sumérios.

Acesse também: Hebreus, povo da Antiguidade que se estabeleceu na região de Canaã

Conhecendo a Mesopotâmia

Mesopotâmia é o nome de uma região localizada no Oriente Médio que abrigou algumas das maiores civilizações da Antiguidade oriental. É importante mencionar que, quando falamos de Mesopotâmia, estamos falando de uma região e não de povos. O termo em questão foi uma nomenclatura dada pelos gregos antigos.

A Mesopotâmia foi o lar de algumas das maiores civilizações da Antiguidade.

No idioma grego, Mesopotâmia significa “terra entre rios”, pois meso significa “no meio” ou “entre” e potam significa “rio”. Essa nomenclatura faz sentido porque os povos que habitaram a região, de fato, estavam em uma terra que ficava bem no meio de dois rios: o Tigre e o Eufrates.

Esses dois rios tornavam a Mesopotâmia uma espécie de oásis. Sendo assim, a Mesopotâmia possuía água abundante, solo fértil e recursos disponíveis, o que garantiria a sobrevivência dos seres humanos. Isso explica por que a Mesopotâmia foi uma das regiões que abrigaram os primeiros assentamentos humanos.

Acesse também: Cretenses – precursores dos gregos na Antiguidade

Surgimento das cidades da Mesopotâmia

Os primeiros assentamentos humanos surgiram na Mesopotâmia, por volta de 10.000 a.C. Isso aconteceu no processo de sedentarização dos seres humanos, que, pouco a pouco, foram abandonando o nomadismo e fixando-se em um local para sobreviver da agricultura e da criação de animais.

No entanto, no caso mesopotâmico, o cultivo do solo exigiu grandes habilidades manuais dos seres humanos, uma vez que era necessário controlar a água para garantir sua sobrevivência. Assim, foi necessário a construção de barragens para impedir que as cheias dos rios inundassem as plantações, mas era necessário também a construção de canais de irrigação para impedir que o Sol secasse o solo e matasse as plantas.

Esse modo de vida contribuiu para o surgimento da civilização, e daí veio a primeira cidade mesopotâmica de que se tem conhecimento. Acredita-se que a cidade de Eridu, no sul da Mesopotâmia, tenha surgido por volta de 5400 a.C. Os historiadores acreditam que, após Eridu, os primeiros grandes avanços da humanidade aconteceram.

O historiador Paul Kriwaczek afirma, por exemplo, que em Eridu (e outras cidades vizinhas que foram surgindo) tenha se desenvolvido um Estado centralizado, uma hierarquia de classes, uma divisão do trabalho, uma religião organizada, bem como a escrita, literatura, música, educação, entre outros|1|. Para os mesopotâmicos, a cidade teria sido fundada por Enki, uma divindade conhecida por ter ensinado os conhecimentos da civilização aos seres humanos.

Acesse também: O que era o Estandarte de Ur?

Povos da Mesopotâmia

Como mencionado, a Mesopotâmia foi uma região que abrigou uma série de povos da Antiguidade oriental. Entre eles, estavam: os sumérios, os acádios, os amoritas, os assírios e os babilônios. Veremos, a seguir, alguns destaques sobre cada um.

  • Sumérios

Os sumérios foram os responsáveis por criar a escrita cuneiforme, a primeira forma de escrita da humanidade.

Os primeiros a fixaram-se e a desenvolverem um padrão civilizacional na região foram os sumérios, por volta de 5400 a.C. Eles foram os responsáveis pela construção das primeiras cidades, como Ur, Uruk e Eridu.

As cidades sumérias eram consideradas cidades-Estado por terem administração independente umas das outras. Os sumérios também construíram as primeiras barragens e os primeiros reservatórios e canais de irrigação, a fim de conter as cheias dos rios e armazenar e transportar água para regiões distantes.

Para facilitar a contabilidade do comércio e da produção agrícola, os sumérios desenvolveram a primeira forma de escrita da humanidade, conhecida como escrita cuneiforme. Esse tipo de escrita era feito em blocos de argila com o uso de um objetivo pontiagudo, chamado de cunha. A escrita cuneiforme se tornou um padrão de escrita na Mesopotâmia.

  • Acádios

Por volta de 2200 a.C., os sumérios foram conquistados pelos acádios, que habitavam a região central da Mesopotâmia (os sumérios habitavam o sul). Com a ascensão dos acádios, foi formado o Império Acádio, que teve Sargão I como principal rei. Esse império teve curta duração, pois logo foi destruído com a chegada dos gútios e dos elamitas à Mesopotâmia.

O Império Acadiano surgiu a partir da cidade da Acad (ou Agade, na língua suméria), que, até hoje, os historiadores não sabem ao certo onde ficava. Acredita-se, no entanto, que essa cidade ficava a oeste do rio Eufrates e próximo da cidade de Kish. Os acádios entraram em decadência com o fim de seu império.

  • Amoritas

Em 1900 a.C., os amoritas, a partir da cidade da Babilônia, iniciaram a conquista da Mesopotâmia e formaram o Primeiro Império Babilônico. Com o reinado de Hamurábi, esse império transformou a Babilônia em um importante centro urbano da época. Foi esse rei que também organizou o famoso Código de Hamurábi.

O Código de Hamurábi agrupava uma série de leis da época baseadas no princípio da Lei de Talião, com o lema “olho por olho, dente por dente”. Esse conjunto de leis estipulava que quem cometesse delitos seria punido de maneira equivalente e proporcional ao dano que havia cometido. Esse código foi escrito em língua acadiana por meio da escrita cuneiforme.

O Código de Hamurábi, apesar de suas duras leis, é entendido pelos historiadores como um avanço civilizacional na Mesopotâmia, pois servia para mediar disputas e tinha um importante papel em impedir que tais disputas se transformassem em grandes conflitos, que poderiam abalar a estabilidade da sociedade babilônica.

O domínio dos amoritas enfraqueceu-se com a morte de Hamurábi e com os ataques que sofreram de cassitas e hititas.

  • Assírios

Os assírios ficaram conhecidos por seu grande e poderoso exército, responsável por conquistar vastos territórios.

Em 1200 a.C., os assírios conquistaram a Mesopotâmia por meio de seus organizados exércitos, que se profissionalizaram ao longo do segundo milênio a.C. A sociedade assíria era conhecida por ser altamente militarizada, e seus soldados eram temíveis guerreiros que usavam de bastante violência contra seus inimigos.

Os assírios expandiram seus domínios a partir da cidade de Assur e, embora no século XX a.C., já possuíam certa relevância por conta das suas colônias comerciais. O Império Assírio só se formou a partir do final do século XIV a.C. Seu auge, entretanto, deu-se a partir do século X a.C.

O exército assírio era um dos maiores da Antiguidade, podendo ter chegado ao total de 50 mil soldados. Era bem equipado, pois os assírios dominavam a metalurgia, além de ser bastante organizado, possuindo tropas de cavalaria, artilharia e infantaria. Os soldados assírios ficaram conhecidos por sua ferocidade em batalha, usando da violência sempre que fosse necessário.

O principal rei dos assírios foi Assurbanípal, que dava grande valor ao conhecimento e à cultura e, por isso, ordenou a construção da Biblioteca de Nínive. Do ponto de vista militar, ele manteve os assírios como um exército poderoso, fazendo com que seu império rivalizasse em força com o Egito. A morte de Assurbanípal deu início à decadência assíria. Caso queira saber mais sobre essa pioneira civilização, leia nosso texto: Assírios.

  • Caldeus

Por fim, o último grande povo mesopotâmico foram os caldeus, que conquistaram os assírios em 612 a.C. Por meio do reinado de Nabucodonosor, esse povo formou o Segundo Império Babilônico, que, contudo, teve curta duração. Os caldeus conseguiram conquistar muitos dos territórios dominados pelos assírios.

Atribui-se a Nabucodonosor o feito de ter construído os Jardins Suspensos da Babilônia, apesar de haver pouquíssimos indícios que confirmem a existência dessa construção. A morte de Nabucodonosor colocou o império dos caldeus em decadência, permitindo que a região fosse conquistada pelo Império Aquemênida (persas), liderado por Ciro II, no ano de 539 a.C.

Resumo

  • A Mesopotâmia é uma região do Oriente Médio, onde uma série de civilizações da Antiguidade oriental se estabeleceram.

  • Os principais povos que se estabeleceram nessa região foram os sumérios, amoritas, acádios, assírios e caldeus.

  • O termo mesopotâmia tem origem no idioma grego e significa “terra entre rios”, sendo uma referência aos rios Tigre e Eufrates.

  • Na Mesopotâmia registrou-se os primeiros indícios de sedentarização do ser humano, e acredita-se que a primeira cidade tenha sido Eridu.

  • Os sumérios foram os primeiros a construir barragens e canais de irrigação, e também criaram a primeira forma de escrita da humanidade, a escrita cuneiforme.

  • Os babilônios desenvolveram um dos códigos penais mais conhecidos da Antiguidade, o Código de Hamurabi.

  • Os assírios ficaram conhecidos por terem formado um grande império e possuído uma grande força militar.

  • Os caldeus foram o último povo mesopotâmico a dominar a região, sendo conquistados pelos persas no século VI a.C.

Notas

|1| KRIWACZEK, Paul. Babilônia: a Mesopotâmia e o nascimento da civilização. Rio de Janeiro: Zahar, 2018. p. 34.

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Assírios

História

Código de Hamurábi

História

Egito Antigo

História

Estandarte de Ur

Últimos artigos

Revolta da Armada

Revolta da Armada foi um levante armado organizado por membros da Marinha, em 1893. Esse movimento se deu pela forte oposição da Marinha a Floriano Peixoto.

Símbolos nacionais

Símbolos nacionais são quatro símbolos que, por determinação da nossa lei, representam a nação brasileira.

Guerra do Contestado

Guerra do Contestado foi um conflito que se estendeu de 1912 a 1916 e mesclou insatisfação social com messianismo religioso.

Encontro vocálico

O encontro vocálico ocorre quando uma vogal e uma semivogal aparecem uma depois da outra em uma palavra. Há três tipos de encontro vocálico: o ditongo, o tritongo e o hiato.