Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Plantas tóxicas

Plantas tóxicas podem provocar sintomas desagradáveis como vômito, diarreia e falta de ar. Algumas dessas plantas podem provocar até mesmo a morte.

Imagem de uma Espirradeira uma planta tóxica. Muitas plantas tóxicas são usadas como ornamento devido a sua beleza. (Foto: Espirradeira)

Plantas tóxicas são espécies vegetais que apresentam compostos que podem ser prejudiciais aos seres humanos e outros animais. Elas são frequentemente encontradas em jardins e parques, pois muitas apresentam extrema beleza, sendo utilizadas em grande quantidade como ornamentos.

A ingestão de plantas tóxicas pode causar danos graves à saúde de uma pessoa, podendo até mesmo levá-la à morte. Entretanto, não é apenas a ingestão que causa danos, a inalação ou mesmo o contato com essas plantas pode ser nocivo. Portanto, é importante conhecermos essas plantas e ensinarmos sobre elas a outras pessoas, principalmente as crianças, um dos grupos que mais sofrem com esse tipo de intoxicação.

Leia também: É perigoso dormir com plantas no quarto?

Plantas tóxicas e a importância dessa toxicidade para o vegetal

Plantas tóxicas apresentam compostos que podem provocar quadros de intoxicações em animais e seres humanos. Uma planta tóxica, ao ser ingerida, pode, por exemplo, provocar vômito, diarreia e dor de cabeça.

No entanto, você já se perguntou qual a vantagem para o vegetal ao provocar esse quadro em animais? A resposta é bastante simples. Como sabemos, muitos animais se alimentam de plantas. Quando a planta produz esses compostos que provocam reações desagradáveis, ela está se defendendo. Essas substâncias que provocam intoxicação são, portanto, uma defesa química que reduz a ação de animais herbívoros.

O que uma planta tóxica pode causar?

A comigo-ninguém-pode é uma planta muito popular que, quando ingerida, pode provocar obstrução das vias aéreas.

Existem várias plantas tóxicas conhecidas, e as substâncias que elas produzem provocam diferentes sintomas. Algumas espécies, quando ingeridas, podem causar enjoo, vômito, cólica abdominal, diarreia forte, tontura, queimação na boca, salivação intensa, inchaço dos lábios, dificuldade para engolir, asfixia e taquicardia. Algumas espécies podem causar até mesmo alucinações e morte.

Determinadas plantas tóxicas não precisam ser ingeridas para causar efeitos negativos. Algumas delas, em contato com os olhos, podem provocar, por exemplo, lesões nas córneas, dificuldade de visão e irritação. Em contato com a pele, há espécies que provocam vermelhidão, coceira, surgimento de bolhas e inchaço.

O que fazer em caso de intoxicação por plantas?

As plantas tóxicas podem causar uma série de sintomas desagradáveis e até mesmo levar à morte se o atendimento correto não for realizado. Ao perceber que está diante de um caso de intoxicação, procure rapidamente ajuda médica, de preferência, levando uma parte da planta que provocou a intoxicação. É importante não provocar vômito nem fornecer líquido ou leite à vítima.

Leia mais: Primeiros socorros – atendimentos feitos logo no início de uma emergência e que podem salvar uma vida

Exemplos de plantas tóxicas bastante conhecidas

Muitas pessoas não sabem que o copo-de-leite é uma planta que pode provocar intoxicação.

Muitas plantas tóxicas fazem parte do dia a dia, sendo frequentemente encontradas em jardins. Veja, a seguir, algumas plantas tóxicas bastante conhecidas:

  • Comigo-ninguém-pode

A comigo-ninguém-pode está entre as plantas que mais provocam intoxicação em pessoas e animais de estimação. Ao ser ingerida, ela provoca grande irritação, sensação de queimação e inchaço nos lábios, boca e língua. O inchaço pode provocar dificuldade de deglutição e até mesmo obstrução das vias respiratórias. Além disso, a ingestão da comigo-ninguém-pode pode provocar náuseas, vômito e salivação abundante. Em contato com os olhos, pode provocar lesões.

  • Copo-de-leite

O copo de leite é uma planta que também apresenta toxicidade. Ela possui oxalato de cálcio, o qual também está presente na comigo-ninguém-pode. Desse modo, os sintomas causados pela ingestão das duas espécies são parecidos — inchaço dos lábios, boca e língua, sensação de queimação, salivação abundante, dificuldade para respirar e para deglutir, náuseas e vômito. O contato com os olhos também pode provocar ferimentos e irritação.

  • Espirradeira

A espirradeira é uma planta tóxica muito usada como ornamento, uma vez que apresenta lindas flores. A planta apresenta várias toxinas e, quando ingerida, pode provocar náusea, vômitos, tonturas, alterações nos batimentos cardíacos, convulsões e até mesmo a morte. A ingestão de qualquer parte dessa planta pode ser fatal. A ingestão de uma única folha pode ser suficiente para matar uma criança.

  • Trombeteira

A trombeteira, também conhecida como saia-branca, é responsável por provocar intoxicação em indivíduos que não sabem da sua toxicidade e também por aqueles que procuram seu efeito alucinógeno. Após a ingestão, a pessoa pode apresentar boca seca, pupila dilatada, taquicardia, confusão mental, agitação e alucinação. Quando ingerida em excesso, pode provocar coma e até mesmo a morte.

Leia mais: Por que as flores são coloridas e perfumadas?

Medidas preventivas contra intoxicação por plantas

Conhecer sobre as plantas tóxicas é fundamental para evitar acidentes. (Foto: Trombeteira)

Para se prevenir de intoxicação por plantas, algumas dicas importantes devem ser seguidas:

  • Evite deixar plantas tóxicas em locais de fácil acesso para crianças e outros animais.
  • Antes de adquirir uma planta, busque conhecer suas características e os riscos que ela pode causar à saúde.
  • Ensine às pessoas que frequentam sua casa sobre as plantas tóxicas que você possui.
  • Tenha cuidado redobrado com plantas que liberam látex, frequentemente elas causam irritação na pele e mucosas.
  • Oriente as crianças a não brincarem com plantas, especialmente aquelas sabidamente tóxicas.
  • Não faça a ingestão de plantas que você não conhece ou não tem informações sobre a toxicidade.
  • Não prepare chás caseiros ou remédios sem orientação.
Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Adaptações dos caules

Ciências

Angiospermas

Ciências

Animais herbívoros

Ciências

Briófitas

Últimos artigos

Brincadeiras juninas

As brincadeiras juninas são uma das partes mais divertidas da Festa Junina. A seguir, você verá dicas de 15 dessas brincadeiras!

Sedentarização

A sedentarização foi o processo por meio do qual os humanos abandonaram o nomadismo, fixando-se em uma localidade.

Comidas de Festa Junina

Algumas comidas de Festa Junina são: a pamonha, o milho cozido, o milho assado, a canjica, o curau, o arroz-doce, a paçoca, o mané pelado, o pé de moleque e o bolo de milho.

Lixiviação

Lixiviação é um processo de degradação do solo que consiste na retirada de seus nutrientes pela percolação da água, o que reduz sua fertilidade e pode levar à desertificação.