Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Plantas Tóxicas

Plantas que podem causar problemas graves à saúde.

Muitas plantas, apesar de belas, apresentam substâncias tóxicas, ou seja: que podem provocar sintomas como coceira e vermelhidão na pele, caso sejam tocadas; vômito, falta de ar, aumento dos batimentos cardíacos, dentre outros. Em alguns casos, inclusive, podem causar a morte.

A presença dessas substâncias é uma forma de defesa da planta a seus predadores (aqueles animais que se alimentam dela). Assim, ao provar um pedaço de algumas dessas plantas e não passar bem, dificilmente um animal fará isso de novo com esse vegetal, ou outro parecido.

Pensando assim, é fácil saber que não é seguro levarmos à nossa boca pedaços ou plantas inteiras que não conhecemos. Por outro lado, como há crianças que ainda não aprenderam isso, e existem plantas tóxicas que podem provocar problemas mesmo quando as tocamos; é importante conhecermos as principais encontradas em nosso país, para evitar esse problema.

Sabendo quais são, é interessante que não sejam plantadas em casa ou, caso isso já tenha sido feito, é importante evitar que crianças pequenas tenham acesso a elas, e sejam orientadas, desde cedo, a não colocarem esses vegetais na boca ou manipulá-las.

Em caso de acidentes, o ideal é que a pessoa envolvida receba assistência médica urgente, sendo a planta guardada para que seja corretamente identificada. Neste site estão disponíveis os telefones e endereços dos Centros de Informação e Assistência Toxicológica encontrados no país.

Abaixo, as principais plantas tóxicas encontradas no Brasil. Vale lembrar que muitas delas são encontradas em jardins, quintais, parques, vasos, praças e terrenos baldios:


1- Comigo-ninguém-pode. Nome científico: Dieffenbachia picta;
2- Tinhorão ou caládio (Caladium bicolor);
3- Taioba-Brava (Colocasia antiquorum);
4- Copo-de-Leite (Zantedeschia aethiopica).


1- Bico-de-papagaio. Nome científico: Euphorbia pulcherrima;
2- Coroa-de-Cristo (Euphorbia milii);
3- Avelós (Euphorbia tirucalli);
4- Mandioca-Brava (Manihot utilissima): somente a raiz e as folhas são tóxicas.


1- Mamona. Nome científico: Ricinus communis. Somente as sementes são tóxicas;
2- Cinamomo (Melia azedarach): somente os frutos e as folhas são tóxicos;
3- Aroeira-brava ou bugreiro (Lithraea brasiliensis);
4- Saia-Branca (Datura suaveolens).


1- Urtiga (Fleurya aestuans): somente os pelos do caule e as folhas são tóxicos, irritando a pele caso sejam tocados;
2- Espirradeira (Nerium oleander);
3- Chapéu-de-Napoleão (Thevetia peruviana): a ingestão e o contato com o látex provocam sintomas;
4- Pinhão-roxo (Jatropha curcas): somente as folhas e os frutos são tóxicos.


Por Mariana Araguaia
Bióloga, especialista em Educação Ambiental
Equipe Escola Kids

A costela-de-adão (<i>Monstera lennea</i>) é também uma planta tóxica. A costela-de-adão (<i>Monstera lennea</i>) é também uma planta tóxica.
Por Escola Kids

Você pode se interessar também

Ciências

Adaptações dos caules

Ciências

Angiospermas

Ciências

Briófitas

Ciências

Caules subterrâneos

Últimos artigos

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.

Idade Moderna

Idade Moderna foi um dos períodos da História, iniciando-se em 1453 e finalizando-se em 1789. Foi o período dos regimes absolutistas e do surgimento do capitalismo.