Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Angiospermas

Aprenda mais sobre as angiospermas, o único grupo de plantas que apresentam flores e frutos.

As angiospermas são um grupo de plantas que representa o maior conjunto de organismos fotossintetizantes do planeta. Estima-se que existam cerca de 450 mil espécies de plantas pertencentes a esse grupo.

Os vegetais desse grupo possuíem flor e fruto, ou seja, qualquer planta que possua essas duas estruturas pode ser classificada como angiosperma. Assim, fica fácil citar alguns exemplos de plantas angiospermas, como mangueira, morangueiro, roseira, orquídea, chuchuzeiro, amoreira e palmeira.

→ Características gerais das angiospermas

As angiospermas são plantas vasculares, ou seja, apresentam xilema e floema como tecidos condutores de substâncias, e possuem sementes. Em comum com esse grupo, as gimnospermas também possuem sementes e vasos condutores. Essa última característica é ainda observada nas pteridófitas. A novidade evolutiva presente nas angiospermas em comparação com esses outros grupos de plantas é a presença de flores e frutos.

As flores são estruturas da planta onde são produzidos os gametas masculinos e os gametas femininos. Por essa característica, a flor é uma estrutura relacionada com a reprodução desses vegetais. Algumas flores têm aparência e cheiro bastante agradáveis como forma de atrair agentes polinizadores, que levam o grão de pólen até a parte feminina da flor e proporcionam, assim, a fecundação.

As flores podem apresentar diversas formas. Em algumas espécies, a flor aparece solitária e, em outras, no entanto, podem surgir inflorescências, isto é, agregados de flores. As margaridas, por exemplo, apresentam inflorescências. Quando a observamos, temos a sensação de que se trata de apenas uma flor, mas, na realidade, são pequenas flores unidas.

Os frutos presentes nas angiospermas possuem várias funções e são provenientes do desenvolvimento do ovário da flor após a fecundação ser realizada. O fruto ajuda na dispersão dessas plantas e também protege a semente.

→ Classificação das angiospermas

As plantas angiospermas, em sua grande maioria, podem ser classificadas em dois grupos: monocotiledôneas e eudicotiledôneas. As monocotiledôneas incluem espécies como grama, lírios e orquídeas. Como exemplos de eudicotiledôneas, podemos citar o feijão, a batata e a manga.

As características que permitem a identificação das monocotiledôneas são: presença de flores com elementos em número de três ou seus múltiplos (trímeras), pólen com um poro ou sulco, folhas com nervuras paralelas entre si e raízes em cabeleira ou fasciculada (formadas por um conjunto de raízes finas). Entre as características das eudicotiledôneas que podemos citar, estão a presença de flores com peças em número de quatro ou cinco, folhas com nervuras que se ramificam e formam uma espécie de rede, pólen com três poros ou sulcos e raízes do tipo pivotante, isto é, que apresenta uma raiz principal de onde partem as demais.

As angiospermas são plantas que possuem flor e fruto. As angiospermas são plantas que possuem flor e fruto.
Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Composição da flor

Ciências

Plantas

Ciências

Fotossíntese

Ciências

Plantas carnívoras

Últimos artigos

Idade Moderna

Idade Moderna foi um dos períodos da História, iniciando-se em 1453 e finalizando-se em 1789. Foi o período dos regimes absolutistas e do surgimento do capitalismo.

Animais onívoros

Animais onívoros são aqueles que podem alimentar-se de algas ou plantas e também de outros animais. Porcos e baratas são exemplos de animais onívoros.

Réveillon e Ano-Novo

O Réveillon e o Ano-Novo são datas comemorativas de final e início de ano e remetem a comemorações diferentes.

Revolução Praieira

A Revolução Praieira foi a última revolução provincial que aconteceu no Brasil durante o período monárquico e abalou Pernambuco, de 1848 a 1850.