Qual matéria está procurando ?

Português

Português

Orações coordenadas

Orações coordenadas são aquelas que não dependem de outras orações para fazer sentido. Se houver conectivos entre elas, são chamadas de sindéticas; se não, de assindéticas.

As orações coordenadas não dependem de outras orações para fazer sentido. As orações coordenadas não dependem de outras orações para fazer sentido.

Orações coordenadas são aquelas que não dependem de nenhuma outra oração para fazer sentido. Em vez disso, elas podem aparecer isoladas. Podem ser ligadas a outras orações coordenadas por meio de conjunções, estabelecendo relação de adição, oposição, alternativa, conclusão ou explicação.

Leia também: Período composto por coordenação e por subordinação

Resumo sobre orações coordenadas

  • As orações coordenadas são aquelas que não dependem de outras para ter sentido completo.
  • Quando as orações não são ligadas entre si por conectivos, são chamadas de orações coordenadas assindéticas.
  • Quando as orações são ligadas por conectivos, são chamadas de orações coordenadas sindéticas.
  • As orações coordenadas sindéticas podem ser classificadas como: aditivas, adversativas, alternativas, conclusivas ou explicativas.
  • Orações coordenadas se diferem das orações subordinadas, pois estas dependem de uma oração principal para ter sentido.

Videoaula sobre orações coordenadas

O que são orações coordenadas?

As orações coordenadas são aquelas que não dependem de outras orações para fazer sentido, ou seja, são independentes, pois fazem sentido mesmo se estiverem isoladas.

Lembre-se de que oração é toda unidade sintática que apresenta um predicado e, por consequência, um verbo. Logo, unidades diferentes com predicados diferentes (ou seja, verbos diferentes) são orações diferentes.

Tipos de orações coordenadas

Há dois tipos de orações coordenadas: as assindéticas e as sindéticas.

  • Orações coordenadas assindéticas

As orações coordenadas assindéticas são orações independentes entre si e que, apesar de estarem justapostas (ou seja, uma ao lado da outra), não são ligadas entre si por nenhum conectivo, isto é, nenhuma conjunção.

Veja alguns exemplos de orações coordenadas assindéticas e note que não há nenhuma palavra que liga uma à outra:

oração coordenada 1 + oração coordenada 2

Estivemos lá, foi muito legal!”

Eu sempre quis conhecê-la, ela é a minha heroína!”

Não temos mais esse produto, volte outro dia.”

  • Orações coordenadas sindéticas

As orações coordenadas sindéticas são orações independentes entre si, mas ligadas umas às outras por conectivos, conjunções que ligam uma oração à outra. Ao ligar orações diferentes, essas conjunções criam sentido entre elas.

Baseados no sentido estabelecido entre as orações, há cinco tipos de orações coordenadas sindéticas:

  • Orações coordenadas sindéticas aditivas

São aquelas que têm sentido de adição entre si, ou seja, elas se complementam, somam ou reforçam as ideias entre elas.

“Estava muito empolgada para apresentar o trabalho e conseguiu uma bela promoção.”

“Não acordei cedo nem cheguei lá no horário...”

  • Orações coordenadas sindéticas adversativas

São aquelas que têm sentido de oposição entre si.

“Éramos muito próximos, mas eu mudei de escola.”

“Eu ouvia muito rock antes e parei de ouvir há alguns anos.”

  • Orações coordenadas sindéticas alternativas

São aquelas que marcam uma escolha entre diferentes alternativas ou a negação de duas alternativas.

Ou vamos para o passeio, ou ficamos em casa.”

Nem visitei minha avó, nem saí com meus amigos.”

  • Orações coordenadas sindéticas conclusivas

São aquelas que estabelecem relação de conclusão entre si.

“Cheguei mais cedo, então almocei antes.”

“Eu fiquei doente, portanto, não pude comparecer.”

  • Orações coordenadas sindéticas explicativas

São aquelas que estabelecem relação de explicação uma em relação à outra.

“Entendo de signo, porque meu namorado vive falando sobre isso.”

“Desisti do curso, pois fiquei sem dinheiro.”

Leia também: Conjunções coordenativas adversativas — aquelas que exprimem oposição de ideias

Diferenças entre orações coordenadas e orações subordinadas

As orações coordenadas não dependem de nenhuma outra oração para fazer sentido. As orações subordinadas dependem de outra oração para fazer sentido. Assim, as orações subordinadas precisam estar ligadas a uma oração principal, com a qual se estabelece sentido.

  • Orações coordenadas

“Eu sei cantar bem, mas continuo fazendo aulas de canto.”

No exemplo acima, se isolarmos as duas orações, elas continuam fazendo sentido:

“Eu sei cantar bem. Eu continuo fazendo aulas de canto.”

  • Orações subordinadas

“Apesar de saber cantar bem, eu continuei fazendo aulas de canto.”

No exemplo acima, a oração subordinada “Apesar de saber cantar bem” não tem sentido completo, dependendo de outra para fazer sentido (nesse caso, da oração principal “eu continuei fazendo aulas de canto”).

Leia também: A vírgula nas orações coordenadas

Exercícios resolvidos sobre orações coordenadas

Questão 1

Assinale a alternativa que apresenta uma oração coordenada adversativa.

A) Eu ganhei um presente, porque fui um bom menino.

B) Vou para a praia ou vou ficar em casa nas férias.

C) Eu já tenho um cachorro, mas ainda quero ter mais um.

D) Eu guardei dinheiro e comprei um brinquedo novo.

Respostas

Alternativa C. Há relação adversativa (de oposição) entre as duas orações, o que é visto pelo uso da conjunção “mas”.

Questão 2

Assinale a alternativa que apresenta uma oração subordinada.

A) Gosto de brincar de pega-pega, mas também gosto de ler.

B) Eu soube que você passou de ano!

C) Eu tinha uma pipa e ganhei uma boneca.

D) Vou estudar e ficar muito inteligente.

Resposta

Na alternativa B, há uma oração subordinada: “que você passou de ano” é uma oração subordinada à oração principal “Eu soube”.

Por Guilherme Viana

Você pode se interessar também

Português

A vírgula nas orações coordenadas

Português

Conceito de frase, oração e período

Português

Conjunções Coordenadas

Português

Conjunções coordenativas adversativas

Últimos artigos

Crise de 1929

A Crise de 1929 foi a maior crise econômica da história dos Estados Unidos e do capitalismo. Foi iniciada pela quebra da Bolsa de Valores de Nova York.

Retângulo

O retângulo possui quatro lados e todos os ângulos internos medindo 90°. Essa forma geométrica está muito presente no cotidiano, como na face de caixas e nas paredes.

Paralelepípedo

O paralelepípedo é um sólido geométrico que possui todas as faces com paralelogramos. Essa forma pode ser percebida nos prédios e em caixas de sapatos.

Hiena

Hiena é um animal encontrado na África e na Ásia, bastante conhecido por seu hábito de se alimentar de carniça. Existem atualmente três espécies diferentes de hienas.