Qual matéria está procurando ?

Geografia

Geografia

PIB - Produto Interno Bruto

Você já ouviu falar no PIB? É comum escutar essa sigla quando o assunto é economia. Contudo, esse conceito ainda é muito confuso para algumas pessoas. PIB, ou Produto Interno Bruto, é um indicador econômico que representa a soma de todos os bens e serviços produzidos em um determinado local (país, estado, cidade, município) ao longo de um período, normalmente anual.

A análise do PIB permite identificar o crescimento, decréscimo ou estagnação da economia, bem como fazer comparações entre determinadas áreas geográficas. Assim, é possível apontar qual o nível de desenvolvimento econômico de cada localidade com base naquilo que foi produzido.

No entanto, é necessário reforçar que o PIB não representa “dinheiro estocado”, portanto, se, em um dado período, um país, por exemplo, não produzir nada, seu PIB será 0. Essa dinâmica econômica pode ser observada segundo esse índice e suas segmentações, que são o PIB per capita, o PIB nominal e o PIB real. Vamos descobrir o que significa cada um deles?

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos em um determinado lugar, podendo indicar seu comportamento econômico.

PIB na economia

O PIB tem como função medir o valor daquilo que foi produzido em um determinado local. Essa medição permite avaliar o nível de riqueza de um lugar, mas não significa que é a riqueza em si, o que faz é averiguar o comportamento da economia com base na produção.

O resultado obtido por meio do cálculo do PIB (do qual falaremos a seguir) fornece dados que indicam o crescimento (ou não) da economia, possibilitando também que sejam feitas comparações e possíveis diagnósticos quanto às falhas nos setores econômicos, bem como as potencialidades em cada um deles — no setor primário, com a agricultura ou pecuária; no secundário, com as indústrias; ou no terciário, com a prestação de serviços.

Vejamos um exemplo: a descoberta de petróleo em um determinado lugar, como o pré-sal brasileiro, pode alavancar a economia, fazendo com que o PIB aponte um enorme crescimento com base na produção do combustível fóssil que pode ser vendido para outras regiões. Se o diagnóstico realizado indicar estagnação ou decréscimo quando comparado a um período anterior, o PIB pode ser um caminho para possíveis análises quanto a problemas econômicos, como a baixa produção industrial, que estejam sendo vivenciados no local, bem como para a elaboração de estratégias a fim de reerguer a economia.

No entanto, lembre-se, o PIB aponta o desenvolvimento econômico, apenas. O desenvolvimento de um país, estado ou cidade como um todo é muito mais complexo e compreende não só a economia mas também questões sociais, como qualidade de vida, educação, distribuição de renda, entre outras.

Como é feito o cálculo do PIB?

O cálculo do PIB pode ser feito de três maneiras: pela oferta, demanda ou renda.

O cálculo do PIB leva em consideração inúmeras variáveis, portanto, não é um cálculo simples. Ele pode ser feito de três maneiras, sendo que, para os três possíveis cálculos, o resultado alcançado deve ser o mesmo. São elas, de modo simplificado:

1) Segundo a oferta: faz-se a soma daquilo que é produzido, considerando os três setores da economia, ou seja

Setor primário (agropecuária) + setor secundário (indústria) + setor terciário (serviços) = PIB


Nesse cálculo não são consideradas as matérias-primas utilizadas para a produção, mas sim o produto final de cada setor.

2) Segundo a demanda: soma-se tudo que é gasto no país. São consideradas as despesas internas no que diz respeito ao consumo dos habitantes, do governo e de empresas privadas que investem. Veja:

C + I + G + (X-M) = PIB

C = consumo das famílias; I = investimento das empresas; G = gastos do governo; (X-M) = balança comercial - exportações - importações


Nesse cálculo são também consideradas as importações feitas pelo país (essas nada mais são que as compras ou recebimentos de bens, produtos ou serviços), ou seja, referem-se à entrada de mercadorias em território nacional vindas de um território estrangeiro.

3) Segundo o rendimento: soma-se levando em conta os salários, juros e lucros distribuídos (Excedente Bruto de Exploração).

Remuneração + Excedente Bruto de Exploração = PIB


Nesse cálculo, considera-se que a remuneração é capaz de pagar não só pela comida que é vendida em restaurantes mas também pelo serviço a ela atribuído, pelo lucro obtido do estabelecimento e pelos custos da produção.

É importante dizer que, para que um mesmo produto não seja contabilizado duas vezes, o cálculo do PIB leva em consideração apenas os bens e serviços finais. Por exemplo, se o PIB de um local fosse a produção de uma roupa, teríamos:

Algodão (R$100), linha (R$ 200) e roupa (R$ 300). Isso significa que o PIB será de R$300 e não R$600, visto que o valor do algodão e da linha, produzidos e utilizados para a fabricação, já está incluso no valor final da roupa.

Em síntese, o cálculo leva em consideração:

  • Bens e produtos finais
  • Serviços (atividades remuneradas)
  • Investimentos feitos por empresas privadas ou pelo governo
  • Gastos do governo para atender as demandas populacionais

E o cálculo não leva em consideração:

  • Bens intermediários (matérias-primas)
  • Serviços não remunerados
  • Bens que já existem (como uma casa, que só é contabilizada quando construída e não quando é revendida).
  • Atividades informais

Leia também: Você sabe qual é a diferença entre importação e exportação?

PIB do Brasil

A economia brasileira é, de acordo com o PIB, a nona maior do mundo e a segunda maior do continente americano, perdendo apenas para os Estados Unidos. Segundo o Fundo Monetário Internacional, o PIB do país é de US$ 1,869 trilhões. O PIB per capita brasileiro é de R$ 31.587. A economia do país é baseada especialmente no setor de serviços, correspondendo a aproximadamente 65% do PIB brasileiro.

Todavia, é importante destacar o papel do setor primário para o desenvolvimento do país. O agronegócio encontra-se em um lugar de destaque na economia. Boa parte da produção brasileira, seja ela na agricultura, com a soja, por exemplo, seja na pecuária, com a criação de gado, é voltada para o mercado externo. No ano de 2018, o país consolidou-se como o maior exportador de soja do mundo, correspondendo a 56% das exportações mundiais, segundo a Organização Mundial do Comércio.

Quanto ao setor de indústria, não menos importante e responsável por cerca de 28% do PIB do país, destacam-se indústrias de automóveis, aço, petroquímicos, aeronaves, dentre outras. A economia também se mantém mediante a exploração de recursos minerais, abundantes no país, como ferro, cobre, níquel, estanho, e agora o petróleo, encontrado em águas profundas, conhecido como pré-sal brasileiro.

Atualmente o Brasil tem enfrentado uma estagnação econômica em meio ao conturbado cenário político vivido nos últimos anos, associado aos escândalos de corrupção. O país encontra-se na posição 40º do ranking de crescimento do Produto Interno Bruto, que indica crescimento de apenas 0,1% em 2018, bem abaixo da média global de 3,7%.

Veja também: Saiba o que é agronegócio e a importância dele para o Brasil

→ Tabela do PIB brasileiro

Ano

PIB em US$

2000

655,42 bilhões

2005

891,63 bilhões

2010

2,209 trilhões

2011

2,616 trilhões

2012

2,465 trilhões

2013

2,473 trilhões

2014

2,456 trilhões

2015

1,802 trilhões

2016

1,796 trilhões

2017

2,054 trilhões

2018

1,869 trilhões

Dados: Banco Mundial

PIB mundial

Os Estados Unidos possuem o maior PIB do mundo, sendo, portanto, a maior economia mundial.
Os Estados Unidos possuem o maior PIB do mundo, sendo, portanto, a maior economia mundial.

Há no mundo grandes economias distribuídas pelos continentes. O Brasil, como dito, encontra-se no ranking de maiores economias globais, estando entre as 10 maiores. Veja a lista do PIB dos países com as maiores economias, segundo o Banco Mundial|1|:

1º - Estados Unidos (US$ 20,494 trilhões)

2º - China (US$ 13,608 trilhões)

3º - Japão (US$ 4,971 trilhões)

4º - Alemanha (US$ 3,997 trilhões)

5º - Reino Unido (US$ 2,825 trilhões)

6º - França (US$ 2,778 trilhões)

7º - Índia (US$ 2,726 trilhões)

8º - Itália (US$ 2,074 trilhões)

9º - Brasil (US$ 1,869 trilhões)

10º - Canadá (US$ 1,709 trilhões)

Leia também: Saiba o que são países desenvolvidos e como são seus PIB

O que é PIB nominal e PIB real?

O PIB pode ser dividido em PIB nominal e em PIB real. O primeiro refere-se ao valor obtido por meio do cálculo realizado com base nos preços correntes, considerando o ano em que o produto foi produzido e comercializado. O PIB nominal leva em conta as variações nos preços segundo a inflação ou a deflação.

Já o PIB real refere-se ao valor obtido por meio do cálculo realizado com base nos preços constantes. Escolhe-se um determinado ano e não se leva em consideração o efeito da inflação.  Essa é a forma mais utilizada pelos economistas para avaliar a economia de um determinado lugar, visto que o cálculo da produção é feito sem considerar as muitas variações ao longo do ano.

Veja também: Importante indicador de desenvolvimento social: Taxa de natalidade e mortalidade

PIB per capita

PIB per capita é, assim como o PIB, um indicador econômico obtido por meio da divisão do PIB de um determinado lugar pelo número de habitantes. Basicamente esse indicador aponta o que cada habitante teria produzido durante o ano, sendo, portanto, utilizado para indicar o padrão de vida da população em questão.

Não obstante, é necessária uma análise profunda quando se utiliza o PIB per capita como referência para o grau de desenvolvimento de uma área, visto que se deve levar em conta o número de habitantes.

Por exemplo, se um país produz muito e, portanto, tem um PIB elevado, mas é densamente povoado, o PIB tende a ser menor. Todavia, isso não significa que a qualidade de vida nesse país é ruim. Assim como pode acontecer de um país possuir um PIB médio, como é o caso da Dinamarca (US$ 324,9 bilhões), e apresentar um elevado PIB per capita, devido ao baixo povoamento do território.

Saiba mais: Descubra a diferença entre populoso e povoado

Notas
|1| Banco Mundial – PIB. Para acessar, clique aqui.

Por Rafaela Sousa

Você pode se interessar também

Geografia

Países subdesenvolvidos

Geografia

IBGE

Geografia

Setores da Economia

Português

Vamos conhecer algumas siglas?

Últimos artigos

O que é patrimônio cultural?

Patrimônio cultural é qualquer objeto da cultura material e imaterial que é importante para a cultura de nossa sociedade e que, por isso, é preservado.

Embaixo ou em baixo: junto ou separado?

“Embaixo” é um advérbio de lugar e indica a localização de algo, enquanto “em baixo” é, na verdade, a junção de uma preposição com um adjetivo.

22 de abril – Dia da Terra

O Dia da Terra é comemorado em 22 de abril e é um momento para refletirmos sobre o modo como nos relacionamos com o nosso planeta e que atitudes devemos adotar.

Combustíveis fósseis

Combustíveis fósseis são fontes de energia originadas da decomposição de plantas e animais soterrados ao longo de milhares de anos. São úteis para a produção energética.