Qual matéria está procurando ?

Geografia

Geografia

Taxa de natalidade e mortalidade

A taxa de natalidade e a taxa de mortalidade são indicadores de desenvolvimento humano. Essas taxas auxiliam na compreensão da dinâmica populacional de um determinado lugar.

As taxas de natalidade e mortalidade representam indicadores de desenvolvimento humano que analisam tanto o aumento da população quanto o seu declínio. Permitem analisar a dinâmica de uma população, segundo as variáveis que as influenciam, como qualidade de vida, renda, nível de desenvolvimento do país ou unidade federativa em questão. Na Geografia, esse estudo é realizado pela área do conhecimento chamada Demografia.

Saiba também: Crescimento da população brasileira

Taxa de natalidade

A taxa de natalidade refere-se ao cálculo que indica o número de nascidos vivos ao longo de um ano a cada mil habitantes. Nesse cálculo não é considerado o número de crianças que morreram após o nascimento ou que já nasceram mortas.

Esse indicador possibilita fazer uma análise do desenvolvimento socioeconômico do local em questão. Normalmente essa taxa apresenta-se elevada nos países menos industrializados ou subdesenvolvidos e em declínio nos países industrializados ou desenvolvidos. Os países em desenvolvimento, apesar de ainda apresentarem taxas de natalidade elevadas, estão caminhando para sua diminuição.

Quando a taxa de natalidade é reduzida, pode-se dizer que naquele lugar há possíveis políticas públicas de planejamento familiar, há acesso à saúde e educação eficiente. O contrário ocorre quando essa taxa apresenta-se elevada. Normalmente, nesses locais há precariedade nos setores da saúde e educação, pouco planejamento familiar e políticas públicas ineficientes.

Cálculo da taxa de natalidade

O cálculo é realizado com base na relação entre o número de nascidos vivos em um ano e o número de habitantes do local. O resultado é expresso em porcentagem.

Por exemplo, se em um determinado lugar o nasceram 1200 crianças e a população total é de 1.000.000 de habitantes, a taxa de natalidade será de 1,2‰. Isso quer dizer que a cada mil habitantes nasce cerca de uma criança por ano.

Taxa de mortalidade

A taxa de mortalidade refere-se ao cálculo que indica o número de óbitos ao longo de um ano a cada mil habitantes. Esse indicador demográfico permite analisar as condições socioeconômicas de um determinado lugar.

Normalmente, essa taxa apresenta-se elevada nos países subdesenvolvidos e em desenvolvimento, cujas políticas sociais são precárias, onde há altos índices de violência, onde há maior ocorrência de doenças entre a população devido ao precário acesso à saúde, vacinas e medicamentos.

Já em países desenvolvidos, essa taxa tende a ser reduzida. As melhores condições de vida nesses países favorecem melhores cuidados com a saúde, melhor acesso a medicamentos e vacinas, o saneamento básico e as eficientes políticas públicas favorecem a redução dessa taxa.

Cálculo da taxa de mortalidade

O cálculo é realizado com base na relação entre o número de mortos no período de um ano e o número de habitantes de um determinado lugar. O resultado é expresso em porcentagem.

Suponhamos que em um lugar haja 500.000 habitantes e morram por ano 1.000 pessoas, a taxa de mortalidade será de 2‰. Isso quer dizer que morrem nesse lugar 2 pessoas a cada mil habitantes em um ano.

Taxa de mortalidade infantil

A taxa de mortalidade infantil refere-se ao número de crianças que morrem antes do primeiro ano de vida. É calculada a cada mil crianças que nascem vivas no período de um ano. Esse indicador é de enorme relevância para as análises sobre a população e sobre o desenvolvimento de um país, visto que atualmente, reduzir a mortalidade infantil é uma das principais metas governamentais para a infância em todos os países, segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Cálculo da taxa de mortalidade infantil

O cálculo é realizado com base na relação entre o número de óbitos antes do primeiro ano de vida e o número de nascimentos a cada mil crianças nascidas vivas. O resultado é expresso em porcentagem.

Se em um determinado local há 20 óbitos antes do primeiro ano de vida, e nascem no período de um ano 800 crianças, a taxa de mortalidade infantil é de 25‰. Isso quer dizer que 25 crianças morrem antes de completarem um ano de vida a cada 1000 crianças nascidas vivas.

Crescimento vegetativo

O crescimento vegetativo refere-se à diferença entre a taxa de natalidade e a taxa de mortalidade ao longo de um ano. É também conhecido como crescimento natural. Somado ao índice migratório, é possível calcular o crescimento demográfico do local em questão.

Taxa de fecundidade

Taxa de fecundidade refere-se à média de filhos por mulher ao longo do seu período reprodutivo. De acordo com o Fundo de População das Nações Unidas, a taxa de fecundidade por mulher é de 2,52 filhos.

Taxas de natalidade e mortalidade mundial

Segundo análise do Fardo Global das Doenças, realizada em 2017, há no mundo um declínio significativo no número de nascimentos, o que significa que há uma diminuição expressiva da taxa de natalidade.

Isso foi possível constatar por meio de um estudo que analisou a taxa de fecundidade em 195 países, entre os anos de 1950 e 2017. O resultado mostra que metade dos países apresenta taxa de fecundidade abaixo do nível de reposição. Isso significa que as populações tendem a encolher.

Leia também: Distribuição da população mundial

O crescimento populacional ainda é expressivo no mundo todo. O planeta ultrapassou os 7 bilhões de habitantes no início do século XXI, contudo, previsões feitas pela Organização das Nações Unidas (ONU) apontam que as taxas de crescimento apresentam queda no mundo todo, e que, por volta de 2050, depois de alcançar os 10 bilhões de habitantes, a população mundial começará a diminuir.

A elevada taxa de natalidade e também a de mortalidade ainda é característica de países subdesenvolvidos em decorrência de fatores sociais e econômicos. Geralmente, nesses países, há precariedade nos sistemas públicos de saúde, a educação ainda não alcança a todos ou opera de modo de ineficiente, há elevados índices de violência, miséria, fome e agravamento de doenças.

Nos países desenvolvidos, as taxas de natalidade e mortalidade apresentam queda, visto as políticas de controle de natalidade que são empregadas, a melhor qualidade de vida da população, os baixos índices de violência e miséria.

Taxa de natalidade e mortalidade no Brasil


O Brasil é um país bastante populoso, contudo, o crescimento populacional tem apresentado declínio.

De acordo com dados divulgados pelo Fundo de Populações das Nações Unidas (UNFPA), o Brasil é um dos países que apresentam queda nos nascimentos. A taxa de fecundidade do país é de 1,7, estando abaixo do nível de reposição populacional, que é de 2,2 e foi registrada em todas as regiões do país.

Segundo o UNFPA, isso tem acontecido em razão ao maior acesso à informação e serviços por meio de programas sociais. A queda também da taxa de mortalidade é um dos fatores que contribuíram para a diminuição do número de nascimentos.

Leia mais: Distribuição da população brasileira

A ONU estima, por meio da análise das taxas de natalidade e mortalidade, que o Brasil deixará de ser a quinta maior nação mais populosa do mundo nos próximos anos. Fatores como o aumento da urbanização que alterou o modo de vida das famílias, a inserção das mulheres no mercado de trabalho, entre outros.

No país, apesar de ainda conviver com a miséria e a fome, a taxa de mortalidade também apresentou queda e o país está envelhecendo. O avanço na medicina permitiu maior acesso a vacinas, medicamentos e melhores cuidados com a saúde bem como uma sinalização de melhoria de vida em aspectos como políticas públicas mais eficientes e melhoria do saneamento básico.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística revela que a taxa de natalidade no Brasil apresentou decréscimo. Em 2000, a taxa era de 20,86 a cada mil habitantes, caindo para 14,16 em 2015. A taxa de mortalidade também recuou. Em 2000 era de 6,67 a cada mil habitantes, caindo para 6,08 em 2015.

As taxas de natalidade e de mortalidade são indicadores sociais que auxiliam na compreensão da dinâmica populacional. As taxas de natalidade e de mortalidade são indicadores sociais que auxiliam na compreensão da dinâmica populacional.
Por Rafaela Sousa

Você pode se interessar também

Geografia

Crescimento Populacional

Geografia

Crescimento da População Brasileira

Geografia

Distribuição da População Mundial

Geografia

Distribuição da população brasileira

Últimos artigos

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.

Idade Moderna

Idade Moderna foi um dos períodos da História, iniciando-se em 1453 e finalizando-se em 1789. Foi o período dos regimes absolutistas e do surgimento do capitalismo.