Qual matéria está procurando ?

Geografia

Geografia

Distribuição da população brasileira

Entenda como ocorre a distribuição da população brasileira ao longo do território nacional, com dados, informações e mapas.

por Escola Kids
A população brasileira não se distribui igualmente por todo o território A população brasileira não se distribui igualmente por todo o território

Há muita gente no Brasil! Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE –, a população do Brasil está estimada, para 2014, em mais de 202 milhões de pessoas. Mas como o nosso país possui uma área territorial de 8,5 milhões de km², significa que nós temos uma média de mais ou menos 27 pessoas para cada quilômetro quadrado, ou seja, tem espaço para todo mundo!

O grande problema é que a população brasileira distribui-se irregularmente pelo nosso território. E o que isso quer dizer? Isso significa que algumas regiões concentram mais pessoas, enquanto em outras há mais espaço sobrando, até porque precisamos de lugares em que a natureza esteja mais preservada, livre de cidades, grandes fazendas e outras atividades humanas.

Se observarmos o mapa a seguir, podemos notar como ocorre a distribuição da população brasileira:

Mapa da distribuição da população brasileira pelo território ¹
Mapa da distribuição da população brasileira pelo território ¹

Como podemos ver, a distribuição da população brasileira é muito limitada às zonas litorâneas do país. Isso se deve a motivos históricos e geográficos, que vêm desde os tempos de colonização até os períodos posteriores. Por exemplo: a grande concentração econômica e política do Brasil no Sudeste brasileiro, sobretudo nos séculos XVIII e XIX, fez com que a maior parte dos habitantes do país se concentrasse nessa região.

Em números gerais, a distribuição da população brasileira efetua-se da seguinte forma, de acordo com os dados do Censo Demográfico de 2010:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Sudeste: como já dissemos, é a região mais populosa do Brasil, com mais de 80 milhões de habitantes, com 42% da população brasileira e 87 habitantes para cada quilômetro quadrado. É muita gente no mesmo lugar! Para se ter uma ideia, se consideramos a cidade de São Paulo e a sua região metropolitana, temos mais habitantes (19 milhões) do que o Centro-Oeste inteiro!

Nordeste: é a segunda região mais populosa, com quase 54 milhões de pessoas e 27,7% da população do nosso país. Ao todo, são mais de 34 pessoas para cada quilômetro quadrado.

Sul: a terceira região mais populosa do Brasil, com 27 milhões de habitantes. Como a sua área é menor entre as regiões brasileiras, a sua densidade populacional (habitantes por quilômetro quadrado) é de 47,8 hab/km².

Norte: é a quarta mais populosa, ganhando somente do Centro-Oeste brasileiro. Sua população é de 16 milhões de pessoas, mas podemos dizer que essa é a região mais “vazia” do país, pois é a maior e apresenta muito espaço sobrando... Ao todo, sua densidade demográfica é de quatro habitantes para cada quilômetro!

Centro-Oeste: é a última colocada e possui 14,5 milhões de pessoas, com uma densidade demográfica de 8,6 hab/km². Mesmo assim, temos grandes cidades nessa região, sendo Brasília e Goiânia as maiores delas.

_______________________

¹ Fonte do mapa: Archella & Thréry, 2008 / Wikimedia Commons


Por Rodolfo Alves Pena
Graduado em Geografia

Você pode se interessar também

Geografia

Diferença entre populoso e povoado

Geografia

População brasileira

Geografia

Densidade demográfica

Geografia

Crescimento da População Brasileira

Últimos artigos

Modernismo

O Modernismo foi o principal movimento literário do século XX e teve manifestações na Europa e no Brasil.

Noradrenalina

A noradrenalina ou norepinefrina atua como hormônio e neurotransmissor. Entre suas funções, podemos destacar a ação vasodilatadora e a degradação do glicogênio em glicose.

China

A China é um país localizado no continente asiático e que concentra a maior população do mundo. É atualmente um dos países em maior ascensão econômica.

Guerra das Rosas

A Guerra das Rosas foi um conflito que se arrastou pela segunda metade do século XV, na Inglaterra, e colocou York e Lancaster na disputa pelo trono inglês.