Qual matéria está procurando ?

Geografia

Geografia

Migração

A migração é um movimento populacional realizado por meio dos deslocamentos dos indivíduos pelo espaço geográfico. Ela envolve principalmente questões socioeconômicas.

Grupo de pessoas caminhando e luz do Sol ao fundo ilustrando o conceito de migração. A migração refere-se ao movimento populacional no espaço geográfico.

A migração é o termo que designa qualquer movimento populacional pelo espaço geográfico. Quando trata-se da saída da população de um local, emprega-se o termo emigração. Já quando indica-se a entrada de população em um local, utiliza-se o termo imigração.

As causas desse fenômeno envolvem principalmente fatores de ordem econômica, mas também questões sociais, políticas e climáticas. No Brasil, os movimentos migratórios, com destaque para o êxodo rural, foram os principais impulsionadores do processo de urbanização do país.

Leia também: Imigração haitiana no Brasil

Resumo sobre migração

  • Migração é o termo utilizado para designar qualquer tipo de movimento populacional que ocorre no espaço geográfico.

  • O emigrante é aquele que sai do seu lugar de origem; já o imigrante é aquele que chega em uma nova localidade.

  • São causas da migração questões econômicas, políticas e sociais, além de motivações de ordem climática, militar e até mesmo turística.

  • São exemplos de movimentos migratórios: interno, externo, pendular, sazonal, de refúgio, transumância, nomadismo e diáspora.

  • O Brasil registrou diversos movimentos migratórios ao longo de sua história, com destaque para o fenômeno do êxodo rural.

O que é migração?

A migração é um movimento populacional caracterizado pelo deslocamento dos indivíduos pelo espaço geográfico. Portanto, é o termo que caracteriza o movimento da população, de forma interna e externa, nas diferentes localidades. O processo de migração envolve diversos condicionantes, sendo temporário ou permanente, mas é principalmente marcado por questões socioeconômicas.

Causas da migração

Os movimentos migratórios envolvem diversas causas, notadamente questões ligadas aos aspectos econômicos e sociais da sociedade, com destaque para a busca de melhores condições de trabalho, renda e vida. As principais causas da migração são:

  • busca por melhores condições de trabalho e renda em outras localidades geográficas;

  • ocorrência de perseguições políticas, especialmente em nações mais autoritárias;

  • registro de conflitos bélicos diversos, desde guerras civis até tensões geopolíticas;

  • deslocamento por questões naturais e climáticas, como a ocorrência de desastres naturais;

  • movimento pontual gerado por atividades turísticas e econômicas diversas.

Tipos de migração

Os movimentos migratórios são classificados especialmente conforme a sua intencionalidade, sendo temporários ou permanentes, mas sempre caracterizados pelo deslocamento pelo espaço geográfico. Os principais tipos de migração são:

  • Migração interna: é aquela que ocorre dentro de um mesmo país ou região. O deslocamento ocorre dentro das fronteiras nacionais, por meio de movimentações entre cidades e/ou regiões, assim como entre a zona rural e urbana.

  • Migração externa: é aquela caracterizada pelo deslocamento populacional entre diferentes países. Nesse tipo de migração, o indivíduo desloca-se do seu país de nascimento para outros territórios internacionais.

  • Migração pendular: é aquela que acontece de forma diária, notadamente por questões de trabalho, e envolve o deslocamento temporário de uma localidade para outra. Nesse movimento migratório, o indivíduo desloca-se diariamente.

  • Migração sazonal: é aquela registrada de forma sazonal, ou seja, em determinadas épocas do ano, como em períodos de colheitas agrícolas, por exemplo, em que o deslocamento populacional acontece por questões de trabalho e renda.

  • Migração de refúgio: é aquele movimento populacional gerado por perseguições políticas e conflitos bélicos. Nesse tipo de migração, o indivíduo é obrigado a sair do seu território de origem, tornando-se assim um refugiado.

  • Transumância: é aquele deslocamento populacional que ocorre de forma pontual, especialmente em alguns meses do ano, notadamente ligado às atividades pecuárias, como a movimentação de rebanhos.

  • Nomadismo: é aquela movimentação que acontece de forma contínua no espaço, geralmente impulsionada por questões ligadas à busca por alimentação e refúgio, sendo cada vez mais rara nos dias atuais.

  • Diáspora: é aquele deslocamento populacional que ocorre em grande escala, em razão de questões bélicas ou climáticas, sendo caracterizado pela saída de uma grande massa populacional de um determinado território.

Leia também: Países desenvolvidos — territórios que geralmente atraem imigrantes em busca de melhores condições de vida

Migrações no Brasil

O cenário da migração no Brasil é bastante complexo, visto a dinamicidade econômica e social do país, assim como a extensão do território nacional. O país iniciou o seu processo de ocupação por diversos modos de migração, com destaque para a chegada de povos estrangeiros — de início, portugueses e africanos e, mais tardiamente, europeus e asiáticos. Por sua vez, no âmbito interno, a migração foi fundamental para o processo de ocupação do interior do país.

Ao longo do último século, o Brasil vivenciou de forma bastante intensa um processo de êxodo rural, ou seja, a saída da população do campo para a cidade, impulsionado por fenômenos como a industrialização e a urbanização. Tradicionalmente, a porção centro-sul brasileira, especialmente a região Sudeste do Brasil, é um polo atrativo de imigrantes, oriundos principalmente de regiões como o Norte e o Nordeste.

na atualidade, a migração no Brasil tem sido caracterizada pela chamada migração de retorno, ou seja, pela volta de população para suas localidades de origem, principalmente para os estados da região Nordeste. Ademais, os fluxos populacionais se intensificaram para o interior do Brasil, com destaque para localidades da região Centro-Oeste. Há ainda movimentos de saída de população do Brasil, notadamente para países mais desenvolvidos, como Estados Unidos e Portugal.

Diferenças entre migração, emigração e imigração

Os termos migração, emigração e imigração, apesar de aparentemente muito próximos, possuem diferenças importantes em relação aos estudos demográficos.

  • Migração: remete a qualquer movimento populacional pelo espaço geográfico.

  • Emigração refere-se à saída de um indivíduo de um determinado território.

  • Imigração: associa-se à chegada do indivíduo em um novo território.

Videoaula sobre migração, emigração e imigração

Exercícios resolvidos sobre migração

Questão 1

(Cederj 2019) Analise o texto sobre migrações no Brasil.

Migrações internas no Brasil caracterizam-se por dois tipos principais: a intrarregional e a inter-regional. Migração intrarregional é entendida como a movimentação de pessoas dentro de uma mesma região. Nesse último tipo de migração, é comum que trabalhadores de áreas agrícolas partam para outras áreas, onde há necessidade de mão de obra para o cultivo de algum produto — principalmente nos períodos de safra. Em geral, nesse tipo de deslocamento, as pessoas regressam ao local de origem quando as condições que motivaram a saída temporária são resolvidas. No Nordeste, um exemplo desse tipo de migração ocorre entre os trabalhadores sem qualificação profissional que residem entre o agreste e o sertão e se deslocam até a Zona da Mata para realizarem o corte da cana-de-açúcar.

ALMEIDA, L.; RIGOLIN, T. Fronteiras da Globalização 3. São Paulo: Ática, 2014, p. 107. Adaptado.

O exemplo de migração interna mencionado é denominado:

a) êxodo rural.

b) movimento sazonal.

c) migração de retorno.

d) movimento pendular.

Resolução:

Alternativa B

O movimento sazonal é aquele que ocorre de forma esporádica e pontual, como em alguns meses do ano, notadamente ligado ao desenvolvimento de atividades agrícolas, como, por exemplo, o período de colheita da cana-de-açúcar.

Questão 2

(Uece 2015) Observe a seguinte descrição: “Trata-se do fluxo populacional que acontece de forma efêmera nas grandes cidades devido à grande quantidade de trabalhadores que deixam suas residências, muitas vezes antes do horário normal, para chegar ao emprego e, no final do dia, retornam para casa; é um tipo de movimento populacional que aumenta com o crescimento das cidades, fazendo com que as camadas de trabalhadores mais pobres passem a residir em áreas mais afastadas.”

O texto acima descreve um tipo de movimento populacional conhecido por migração

a) urbano-urbana.

b) inter-regional.

c) pendular.

d) intraurbana.

Resolução:

Alternativa C

A migração pendular é aquela que ocorre de forma cotidiana, diariamente, especialmente por meio do deslocamento de trabalhadores entre uma cidade e outra em busca de melhores condições de emprego e renda.

Por Mateus Campos

Você pode se interessar também

Geografia

Crescimento Populacional

Geografia

Imigração haitiana no Brasil

Geografia

Imigração no Brasil

Geografia

Migração pendular

Últimos artigos

Comidas de Festa Junina

Algumas comidas de Festa Junina são: a pamonha, o milho cozido, o milho assado, a canjica, o curau, o arroz-doce, a paçoca, o mané pelado, o pé de moleque e o bolo de milho.

Lixiviação

Lixiviação é um processo de degradação do solo que consiste na retirada de seus nutrientes pela percolação da água, o que reduz sua fertilidade e pode levar à desertificação.

Ciclo do Café

O ciclo do café foi o ciclo econômico em que o café predominou na economia brasileira. Iniciou em meados do século XIX, estendendo-se até metade do século XX.

Arte rupestre

A arte rupestre são as obras de arte produzidas pelos hominídeos na Pré-História, destacando-se as pinturas e as gravuras.