Qual matéria está procurando ?

História

História

Neil Armstrong

Neil Armstrong foi um astronauta americano que ficou internacionalmente conhecido por ter feito parte da missão Apollo 11 e o primeiro homem a pisar na Lua, em 1969.

por Daniel Neves Silva
Neil Armstrong (1930-2012) foi um dos nomes que marcaram a história do programa espacial americano. Neil Armstrong (1930-2012) foi um dos nomes que marcaram a história do programa espacial americano.

Neil Armstrong foi uma das personalidades mais conhecidas do século XX, e sua fama deve-se ao fato de ele ter sido o primeiro homem a pisar na superfície da Lua, em 20 de julho de 1969. Armstrong, que se tornou astronauta em 1962, era o comandante da Apollo 11, expedição integrante do Programa Apollo. Armstrong faleceu em 2012, aos 82 anos, vítima de complicações de uma cirurgia.

Acesse também: Todas as etapas do programa responsável por levar o homem à Lua

Primeiros anos

Neil Alden Armstrong nasceu na cidade de Wapakoneta, no estado de Ohio, Estados Unidos, no dia 30 de agosto de 1930. Seus pais chamavam-se Stephen Koenig Armstrong, um auditor que trabalhava para o governo de Ohio, e Viola Louise Engel, dona de casa. Armstrong foi o filho mais velho e teve dois irmãos: June e Dean.

Em parte da sua infância, Armstrong e sua família viveram em diversas cidades, por conta do emprego de seu pai, até que se estabeleceram definitivamente em Wapakoneta. Armstrong estudou no Blume High School, e foi na sua cidade natal onde teve as suas lições de aviação, algo que aprendeu a amar desde a infância. Acabou adquirindo sua licença para pilotar aviões com 16 anos.

Aos 17 anos, Armstrong entrou para a universidade e ingressou na Purdue University, localizada em West Lafayette, Indiana. Lá, ele cursou Engenharia Aeroespacial. Ele poderia ter estudado no renomado Instituto de Tecnologia de Massachusetts (conhecido como MIT), mas optou por estudar em Indiana, pois era mais perto de sua casa, em Ohio.

Armstrong conseguiu financiar seus estudos por meio de um sistema de bolsas, fornecido pela marinha americana, conhecido como Holloway Plan. Esse sistema determinava que os bolsistas fariam dois anos de faculdade e depois cumpririam dois anos de serviço militar para, só então, retornarem aos estudos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Neil Armstrong na Guerra da Coreia

A Guerra da Coreia aconteceu entre 1950 e 1953, e Armstrong participou dela entre 1951 e 1952.
A Guerra da Coreia aconteceu entre 1950 e 1953, e Armstrong participou dela entre 1951 e 1952.

Neil Armstrong ingressou na marinha em janeiro de 1949, e seu ingresso coincidiu com o estouro da Guerra da Coreia. Esse conflito aconteceu entre 1950 e 1953, e nele Coreia do Norte e Coreia do Sul disputaram o controle da Península da Coreia, região que estava dividida desde 1945.

Essa guerra iniciou-se em 1950, quando tropas norte-coreanas invadiram a Coreia do Sul com o objetivo de conquistar toda a península. Os Estados Unidos ingressaram nela ainda em 1950, com o objetivo de barrar o avanço dos norte-coreanos.

A primeira missão de Neil Armstrong na Guerra da Coreia aconteceu em agosto de 1951, e, ao todo, ele realizou 78 missões nela. Sua participação no conflito ainda lhe rendeu algumas condecorações. Em agosto de 1951, sua aeronave foi atingida por um ataque antiaéreo, o que o forçou a ejetar-se do avião — momento de maior perigo enfrentado na Coreia.

Leia também: Sputnik, o primeiro satélite artificial da Terra

Vida profissional

Armstrong foi dispensado do serviço militar, e sua última missão pela marinha foi realizada em 5 de março de 1952. Depois que foi colocado na reserva militar, Armstrong retomou seus estudos na Purdue University. Ao longo de sua vida profissional, obteve, além da graduação em Engenharia Aeroespacial, um mestrado nessa área e doutorados honorários.

Profissionalmente falando, tornou-se piloto de testes para a National Advisory Committee for Aeronautics (Naca) — agência que deu lugar para o surgimento da Nasa em 1958. Seu primeiro teste nesse trabalho aconteceu em 1955, e nele realizou testes para diversos modelos de aviões, tais como F-106 Delta Dart, Lockheed T-33 e X-15.

O X-15 ficou conhecido por ser um avião capaz de alcançar velocidades superiores a 7000 km/h, e Armstrong realizou sete voos teste nessa aeronave. Quando a Nasa substituiu a Naca, ele se tornou um funcionário da agência espacial americana. No entanto, foi somente em 1962 que resolveu realizar uma aplicação para tornar-se astronauta.

Na ocasião, ele enviou sua inscrição para fazer parte da segunda turma de astronautas da Nasa, mas seus documentos chegaram à agência com uma semana de atraso. Em uma situação normal, sua inscrição teria sido rejeitada, mas Armstrong teve sorte. Seus papéis de inscrição foram vistos por Dick Day, um conhecido de longa data que pegou os formulários de Armstrong e colocou-os junto dos outros.

Armstrong acabou sendo convocado para formar a segunda turma de astronautas da Nasa, e os componentes dessa ficaram conhecidos como os New Nine (o que pode ser traduzido como os Novos Nove). Armstrong foi astronauta da Nasa de 1962 a 1969 e esteve diretamente envolvido com dois programas da agência: Gemini e Apollo.

Saiba mais: Corrida espacial

Primeiro homem a pisar na Lua

Neil Armstrong foi o primeiro homem a pisar na superfície da Lua, mas sua trajetória na Nasa até esse momento foi extensa. Ele participou dos programas Gemini e Apollo, sendo o primeiro um programa de apoio ao segundo. Ambos tinham como objetivo concluir a missão de levar o homem à Lua.

Fez parte da equipe reserva do Gemini 5 e atuou em missão oficial (sua primeira na Nasa) durante a Gemini 8, no ano de 1966. Essa última missão demonstrou as habilidades de Armstrong como piloto e evidenciou sua capacidade de resolver situações de emergência, pois ela precisou ser abortada, caso contrário os astronautas que participaram dela teriam morrido.

Durante uma manobra de acoplagem realizada na Gemini 8, um problema no acelerador fez a espaçonave girar com muita velocidade, de uma maneira que poderia levar os astronautas a perderem a consciência. Para evitar que isso acontecesse, Armstrong abortou a missão e iniciou o retorno para a Terra. A nave amerissou no Oceano Pacífico, e os tripulantes foram resgatados em segurança.

Em janeiro de 1969, a Nasa anunciou oficialmente a equipe que formaria a Apollo 11, assim como os integrantes da equipe reserva. Em março foi divulgado que Neil Armstrong seria o primeiro homem a pisar na Lua, caso a missão tivesse sucesso. Buzz Aldrin seria o segundo, enquanto Michael Collins permaneceria no módulo de comando, que estaria na órbita lunar.

Essa escolha criou problemas de relacionamento entre Buzz Aldrin e Neil Armstrong, uma vez que aquele desejava ser o primeiro homem a pisar na Lua, chegando inclusive a tentar mobilizar pessoas nos bastidores da Nasa e do governo americano a apoiarem seu desejo. Como sabemos, Buzz Aldrin não obteve sucesso nessa empreitada.

Neil Armstrong chegou a ter a oportunidade de trocar, na Apollo 11, Buzz Aldrin por Jim Lovell, mas preferiu manter Buzz na equipe da missão. A escolha de Armstrong como primeiro homem a pisar na Lua, segundo a justificativa oficial da Nasa, levava em consideração o design do módulo lunar, pois a abertura da escotilha inviabilizava a saída de Buzz enquanto Neil Armstrong estivesse na Eagle (nome do módulo).

Ao todo, Armstrong e Aldrin estiveram na superfície lunar durante duas horas, e nesse período recolheram 21 kg de rochas da Lua que seriam alvos de estudos científicos na Terra. Uma informação inusitada é que existem apenas dois registros de Armstrong na Lua. Em um deles, ele está descendo do módulo, e, em outro registro, ele está na superfície da Lua, mas de costas.

Depois de duas horas explorando o solo do satélite natural, os astronautas iniciaram o retorno e, no dia 24 de julho de 1969, chegaram à Terra. A Columbia (nome da nave) amerissou no Oceano Pacífico, os astronautas foram resgatados com segurança e ficaram em quarentena durante 21 dias.

Vida após a Apollo 11

Depois da Apollo 11, Armstrong foi transformado em um herói nos Estados Unidos e tornou-se alvo de holofotes da imprensa. A Nasa decidiu aposentá-lo da função de astronauta e deu-lhe uma função administrativa. O ex-astronauta manteve esse cargo administrativo até 1971, e então pediu demissão.

Entre 1971 e 1979, trabalhou como professor do curso de Engenharia Aeroespacial na Universidade de Cincinnati, em Ohio. Depois disso trabalhou em diversas empresas privadas, tais como United Airlines, Chrysler, Gates Learjet, Eaton Corporation, EDO Corporation etc.

Trabalhou também em comissões da Nasa que investigaram acidentes em missões espaciais. O caso mais famoso foi o da comissão formada em 1986 para investigar as causas do acidente com o ônibus espacial chamado Challenger. Armstrong atuou nessa comissão por intermédio de um convite realizado pelo presidente norte-americano na época, Ronald Reagan.

Acesse também: Conheça o contexto histórico que motivou a corrida espacial

Vida pessoal

Neil Armstrong sempre fez questão de manter sua vida pessoal o mais privada possível e evitava ao máximo a exposição de sua família. Armstrong evitava dar entrevistas, e até mesmo autógrafos ele parou de conceder depois de um certo tempo. Sabe-se que ele se casou duas vezes. Tais matrimônios foram realizados com:

  • Janet Shearon: foi sua esposa entre 1956 e 1994 e mãe de seus três filhos. A primeira filha, Karen, faleceu com pouco mais de dois anos, em decorrência de um tumor. Os outros filhos chamam-se Eric e Mark.

  • Carol Knight: foi sua segunda esposa e esteve casada com ele de 1994 até 2012, o ano da morte de seu marido.

Morte

Neil Armstrong acabou falecendo no dia 25 de agosto de 2012, em decorrência de complicações depois de ter passado por uma cirurgia cardiovascular realizada para desentupir suas artérias. Tinha 82 anos e teve seu corpo cremado e suas cinzas lançadas sobre o Oceano Atlântico.

 

*Créditos da imagem: aradaphotography e Shutterstock

Você pode se interessar também

Geografia

O Universo e seus Astros

História

Guerra da Coreia

Geografia

Fases da Lua

Últimos artigos

Escandinávia

A Escandinávia é uma região que abrange a Península Escandinávia. Os países pertencentes a essa região assemelham-se cultural, histórica e politicamente.

Simón Bolívar

Simón Bolívar foi um dos nomes mais importantes da história sul-americana, tendo participação direta nas independências de países, como Venezuela e Colômbia.

Monarquia

Monarquia é a forma de governo mais antiga que existe no mundo, e atualmente mais de 40 países adotam-na sob dois modelos: constitucional e absoluto.

Marquês de Pombal

Marquês de Pombal ficou conhecido por ter sido o administrador de Portugal entre 1750 e 1777, promovendo reformas que fizeram parte do Reformismo Ilustrado.