Qual matéria está procurando ?

História

História

Sputnik, o primeiro satélite artificial da Terra

Os soviéticos foram os responsáveis por lançar o primeiro satélite artificial que orbitou a Terra em 1957. Esse feito deu início à conhecida corrida espacial.

Em 1957, a União Soviética realizou um grande feito para a astronáutica e foi a responsável por enviar o primeiro satélite para a órbita terrestre. Nomeado pelos soviéticos como Sputnik 1, o satélite enviado pelos soviéticos foi resultado de um esforço de aproximadamente dois anos de cientistas do país. O lançamento do Sputnik deu início à corrida espacial.

Acesse também: Conheça como foi criada a primeira bomba de hidrogênio

Antecedentes históricos

O Sputnik 1 foi lançado pelos soviéticos no dia 4 de outubro de 1957 e foi o primeiro satélite artificial a ser lançado pela humanidade. O lançamento do satélite soviético marcou o início da corrida espacial, o nome pelo qual conhecemos a disputa que aconteceu entre americanos e soviéticos pela exploração do espaço durante a Guerra Fria.

A Guerra Fria foi a disputa político-ideológica entre americanos e soviéticos pela hegemonia do mundo e como resultado dessa disputa o mundo ficou polarizado em dois grandes blocos cada qual alinhado com uma das potências mencionadas. A disputa pela hegemonia entre esses países aconteceu em vários aspectos, e a ciência e a tecnologia foram umas das áreas em que houve intensa disputa entre esses países.

Uma primeira área em que essa rivalidade rapidamente se manifestou foi na área bélica e, assim, investiu-se no desenvolvimento de mísseis e de armas nucleares e termonucleares. Logo, os estudos realizados para desenvolver novos mísseis e foguetes abriram a possibilidade para que fosse viabilizada a exploração do espaço sideral.

Tanto soviéticos quanto americanos tiveram acesso a detalhes importantes de um programa alemão chamado V-2, que tinha produzido o primeiro míssil balístico da história. Os detalhes do programa alemão foram explorados por americanos e soviéticos para o desenvolvimento de seus próprios mísseis depois da Segunda Guerra Mundial.

Sergei Korolev, o cientista responsável pela produção do Sputnik 1, o primeiro satélite enviado para a órbita terrestre.**
Sergei Korolev, o cientista responsável pela produção do Sputnik 1, o primeiro satélite enviado para a órbita terrestre.**

Para os soviéticos, o grande nome por trás dos avanços que o país realizou na produção de mísseis, foguetes e de satélites foi Sergei Korolev, cientista que se empenhou em atividades para o governo soviético em exercício a partir de 1946. Os estudos realizados por Korolev resultaram na criação de um foguete conhecido como R-7 ou Semiorka.

Korolev tinha tentado convencer o governo soviético já na década de 1940 acerca da produção de um satélite artificial, mas sem sucesso. Por meio de um estudo divulgado por um cientista soviético chamado Mikhail Tikhonravov e divulgado em 1954, Korolev tornou a manifestar ao governo soviético a importância de se investir na produção de um satélite.

Korolev conseguiu persuadir o governo soviético, que resolveu investir na produção de um satélite artificial por conta de seus possíveis usos militares. A aprovação do governo soviético para a construção de um satélite foi emitida em janeiro de 1956, por meio da Academia de Ciências da União Soviética. Outro argumento utilizado por Korolev foi demonstrar que os americanos já estavam realizando investimentos na área.

Programa Sputnik

Mesmo antes de obter autorização formal para fabricar e lançar um satélite, Korolev tinha estipulado o ano de 1957 para lançá-lo. Korolev escolheu essa data, porque nela aconteceria o Ano Geofísico Internacional, projeto que tinha como objetivo reunir esforços para conduzir estudos a respeito dos fenômenos terrestres.

Entre 1955 e 1956, foram realizados diversos estudos para tornar possível o projeto do satélite e o projeto inicial determinou que o satélite soviético seria chamado de Objeto D. Depois de sua construção ser aprovada, o satélite começou a ser construído em 5 de março de 1956 sob a supervisão de Korolev e Tikhonravov.

O projeto inicial teve inúmeros atrasos e Korolev ainda temia que os americanos lançassem o satélite primeiro, assim, preferiu reformular o projeto e decidiu levar para o espaço um satélite mais leve. O satélite que inicialmente teria mais de 1000 kg foi substituído pelo projeto de dois satélites com menos de 100 kg.

Korolev convenceu o governo soviético a alterar o projeto sob o argumento de lançá-lo antes dos americanos. O governo autorizou o novo plano em 15 de fevereiro de 1957 e os dois satélites foram designados PS-1 e PS-2. O PS-1 ficou posteriormente conhecido como Sputnik 1.

Entre maio e julho de 1957, testes de lançamento do Sputnik 1 foram realizados, o que deixou Korolev apreensivo, porque os três primeiros testes de lançamento falharam. Depois de dois testes bem-sucedidos, Korolev conseguiu autorização para lançar o Sputnik. Korolev tinha estipulado o dia 17 para lançá-lo, mas acabou adiando para o dia 6 de outubro.

O temor de que os americanos lançassem o satélite primeiro que os soviéticos fez Korolev antecipar o lançamento do Sputnik 1 para o dia 4 de outubro de 1957. O satélite soviético foi lançado de uma base localizada no Cazaquistão, às 22h28, no horário de Moscou.

A estrutura do satélite era a seguinte|1|:

  • Era uma esfera com 58 centímetros;

  • Produzido por uma liga de alumínio;

  • O interior do satélite era pressurizado para manter os equipamentos internos em funcionamento;

  • Quatro antenas: duas com 2,4 metros e duas com 2,9 metros.

Repercussão do lançamento do Sputnik

O Sputnik esteve na órbita terrestre durante 22 dias e nesse período emitiu o sinal de rádio simples que era captado por qualquer radioamador. A repercussão do feito soviético espalhou-se pelo mundo e foi grande, principalmente, nos Estados Unidos. A mídia soviética demorou um pouco a repercutir o lançamento do satélite.

O presidente americano Dwight Eisenhower foi acusado de permitir que os soviéticos ultrapassassem os Estados Unidos nas questões tecnológicas. Por isso, os americanos apressaram-se em responder o feito realizado pelos soviéticos. A princípio, buscaram responder o lançamento do Sputnik com o lançamento do satélite Vanguard.

Em 6 de dezembro de 1957, os americanos realizaram a primeira tentativa de enviar um satélite para a órbita, mas a tentativa foi um fracasso gigantesco, porque o foguete que levava o Vanguard explodiu. Só em janeiro de 1958, que os americanos tiveram sucesso e lançaram o seu primeiro satélite: Explorer 1.

Acesse também: Entenda como a União Soviética chegou ao fim em 1991.

Quantas missões Sputnik foram realizadas?

Zvezdochka foi uma cadela lançada junto com a Sputnik 10, em 25 de março de 1961.***
Zvezdochka foi uma cadela lançada junto com a Sputnik 10, em 25 de março de 1961.***

Ao todo, os soviéticos realizaram dez missões Sputnik. A primeira, mencionada anteriormente, foi a precursora de uma nova fase em que o homem mostrou-se capaz de explorar, dentro de certos limites, o espaço sideral. Reforçando, a Sputnik 1 foi lançada em 4 de outubro de 1957 e as outras missões foram as seguintes:

  • Sputnik 2: lançada em 4 de novembro de 1957, foi a responsável por enviar o primeiro ser vivo ao espaço. A cadela Laika, tripulou a Sputnik 2 em uma viagem só de ida e faleceu 10 dias depois pelo superaquecimento da estrutura.

  • Sputnik 3: lançada em 15 de maio de 1958, pesava 1327 kg e conseguiu confirmar o cinturão de radioatividade ao redor da Terra.

  • Sputnik 4: lançada em 15 de maio de 1960 e marcou o uso de um novo foguete, o Vostok.

  • Sputnik 5: lançada em 19 de agosto de 1960, enviou dois cachorros para o espaço. Belka e Strelka foram trazidas com vida para a Terra no dia seguinte.

  • Sputnik 6: lançada em 1º de dezembro de 1960, enviou outros dois cachorros ao espaço. Ptsyolka e Mushka acabaram falecendo depois que os soviéticos acionaram a autodestruição da estrutura matando os dois cachorros.

  • Sputnik 7: lançada em 4 de fevereiro de 1961 com o objetivo de entrar na órbita de Vênus, mas uma falha no lançamento levou a missão ao fracasso.

  • Sputnik 8: lançada em 12 de fevereiro de 1961, com o mesmo objetivo do Sputnik 7, mas perdeu contato com a Terra enquanto estava no espaço.

  • Sputnik 9: lançada em 9 de março de 1961 e era tripulada pela cadela Chernuska, camundongos e um porquinho-da-índia. Deu uma volta na órbita terrestre e retornou em segurança para a Terra.

  • Sputnik 10: lançada em 25 de março de 1961 e estava tripulada com a cadela Zvezdochka que foi recuperada com vida.

Réplica da estrutura do Sputnik 1, o primeiro satélite artificial da Terra, o qual foi lançado pelos soviéticos em 1957.* Réplica da estrutura do Sputnik 1, o primeiro satélite artificial da Terra, o qual foi lançado pelos soviéticos em 1957.*
Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Guerra Fria

História

Formação da União Soviética

Geografia

Fases da Lua

Geografia

Sistema Solar

Últimos artigos

Lobisomem

O lobisomem é um homem amaldiçoado com a condição de se transformar em um ser violento, que é metade homem e metade lobo, todas as noites de lua cheia.

Sarampo

O sarampo é uma virose que pode desencadear complicações e até mesmo a morte. Causa febre, manchas no corpo e mal-estar.

Bicho-preguiça

Bicho-preguiça, também conhecido apenas por preguiça, é um animal vertebrado, mamífero, pertence à superordem Xenarthra, e habita desde a América Central até a América do Sul.

USMCA

A nova atualização do acordo trilateral entre Estados Unidos, México e Canadá foi chamada de USMCA. Esse acordo representa uma modernização da zona de livre comércio.