Qual matéria está procurando ?

História

História

Viagem do homem à Lua

A viagem à Lua por meio de uma expedição tripulada que explorou o solo lunar foi um dos grandes feitos da humanidade e aconteceu em 1969, durante a corrida espacial.

A viagem do homem à Lua foi um dos grandes marcos do avanço tecnológico da humanidade e a primeira vez que um homem pisou na Lua foi no dia 20 de julho de 1969. Esse feito foi realizado por Neil Armstrong, um dos membros da missão Apollo 11. As expedições humanas para a Lua seguiram até 1972, quando aconteceu a missão Apollo 17.

Acesse também: Saiba mais sobre os planetas gasosos do Sistema Solar

Corrida espacial

As viagens tripuladas até a Lua foram resultado da disputa travada por americanos e soviéticos durante a Guerra Fria, o conflito político-ideológico que polarizou o mundo na segunda metade do século XX. Esse conflito levou as duas nações a disputarem a hegemonia mundial e aconteceu em diferentes níveis: no poderio bélico, na economia, na tecnologia etc.

A disputa tecnológica e os avanços científicos, que aconteciam diante de enormes investimentos na área, fizeram com que americanos e soviéticos travassem uma disputa pela exploração do espaço. A corrida espacial foi iniciada em 1957, quando os soviéticos lançaram o primeiro satélite para o espaço – Sputnik 1 – e foi encerrada em 1975, quando uma missão espacial foi realizada em conjunto por americanos e soviéticos.

Entre 1957 e 1961, soviéticos e americanos disputavam a primazia das grandes conquistas e dos grandes avanços na exploração espacial, mas os soviéticos demonstraram estar à frente dos americanos. Os soviéticos, em sequência, conseguiram ser os primeiros a:

  • Enviarem um satélite artificial ao espaço

  • Enviarem um ser vivo ao espaço

  • Enviarem uma sonda que orbitou o Sol

  • Enviarem um homem para o espaço

Todas essas conquistas realizadas, primeiramente, pelos soviéticos, ao mesmo tempo que desanimavam os cientistas americanos, mexiam com a opinião local do país, já que a população americana considerava um absurdo seu país estar atrás dos soviéticos. Os soviéticos também foram os primeiros a enviarem uma mulher para o espaço e os primeiros a realizarem operações com humanos fora da espaçonave.

Os EUA decidem enviar o homem para a Lua

Diante de tantos avanços realizados primeiramente pelos soviéticos, o governo americano encabeçado pelo presidente John F. Kennedy decidiu ousar. A corrida espacial era um dos símbolos que demonstravam a superioridade tecnológica em relação ao seu adversário e, assim, foi estabelecido um objetivo maior a ser conquistado.

No dia 25 de maio de 1961, o presidente americano anunciou, no Congresso, a sua intenção de levar o homem à Lua. Nesse discurso, Kennedy disse: “eu creio que esta nação deve comprometer-se consigo mesma em atingir o objetivo de, antes do final desta década, levar um homem até a superfície da Lua e trazê-lo de volta são e salvo à Terra”|1|.

O anúncio do presidente, naturalmente, foi recebido com entusiasmo pela sociedade americana e deu início a um período de enormes investimentos para que essa expedição tripulada à Lua fosse possível. Do ponto de vista científico e financeiro, a viagem à Lua tinha pouco sentido e as razões que explicam o financiamento dessas expedições são entendidas somente dentro das motivações políticas inseridas no contexto da corrida espacial e Guerra Fria, já mencionadas neste texto.

  • Programa Gemini

O projeto de levar o homem à Lua era desafiador e envolvia, além de enormes somas de dinheiro, uma série de estudos e testes para que fosse possível enviar homens para a Lua em segurança. Além disso, era necessário preparar pessoal capacitado para realizar todas as tarefas que essa missão demandava.

Assim, nasceu o Programa Gemini que, entre 1963 e 1966, realizou uma série de testes que foram importantíssimos para o sucesso da operação que foi responsável por levar três astronautas à Lua em 1969. Esse programa recrutou 16 astronautas para realizarem os testes necessários e fez uma série de expedições não-tripuladas e expedições tripuladas para o espaço que se estenderam durante dias.

A partir do Programa Gemini foi possível realizar testes importantes sobre o funcionamento dos sistemas e dos equipamentos. Além disso, foram enviados homens para o espaço e lá permaneceram durante dias e essas expedições foram importantes para verificar os efeitos sobre o corpo humano de uma longa permanência no espaço. Por fim, técnicas para aproximação e acoplagem das naves foram aprimoradas com esse programa.

Nas palavras do cientista Albert Einstein, o Programa Gemini “foi um sucesso esplendoroso por ter gerado tantos resultados positivos. […] mostrou que a viagem à Lua era tecnicamente possível”|2|. A última etapa de envio do homem à Lua foi o famoso Programa Apollo.

Acesse também: Conheça as importantes descobertas realizadas por Galileu Galilei

Programa Apollo


Símbolo da missão Apollo 11, responsável por levar o homem à Lua, em 1969. (Crédito: chrisdorney e Shutterstock)

O nome desse programa foi em homenagem a Apolo, deus grego que tinha grande relação com a colonização realizada pelos gregos ao redor do Mar Mediterrâneo. A estratégia estabelecida para que a missão fosse realizada foi designada por Albert Einstein como “encontro na órbita da Lua” e ele a explica da seguinte maneira:

A espaçonave seria modular, composta pelo Módulo de Comando e Serviço (CSM) e pelo Módulo Lunar (LM). O CSM conteria todo o sistema de suporte de vida para que uma tripulação de três homens pudesse ir e voltar à Lua mais o escudo de calor para a reentrada na atmosfera da Terra. O LM se separaria do CSM em órbita da Lua e levaria dois astronautas até a superfície dela e, de lá, de volta ao CSM|3|.

O Programa Apollo sofreu um enorme baque em 21 de fevereiro de 1967. Nessa data, aconteceria o lançamento da nave Apollo 1, como parte dos preparativos para enviar o homem à Lua. Na ocasião, defeitos na construção da espaçonave levaram a uma falha elétrica que ocasionou um incêndio no interior da cápsula e resultou na morte de três astronautas: Gus Grisson, Edward White e Roger Chafee.

Um relatório sobre as causas do acidente foi realizado e levou a NASA a reestruturar completamente o programa e o processo de construção das naves. Isso foi fundamental para garantir o sucesso da missão em 1969. Até a missão Apollo 6, todas as expedições não foram tripuladas e foram úteis para ajustar importantes detalhes.

A primeira expedição tripulada foi a Apollo 7, lançada no dia 11 de outubro de 1968 com três astronautas. Essa missão estendeu-se durante 10 dias e foi um sucesso, apesar de alguns percalços. A Apollo 8 tratou-se da primeira expedição tripulada a entrar na órbita da Lua e envolveu novamente três astronautas. Essa expedição foi lançada em 21 de dezembro de 1968 e permaneceu na órbita lunar durante 20 horas.

As expedições Apollo 9 e 10 também foram tripuladas e fizeram importantes testes no Módulo Lunar, primeiro na órbita terrestre e depois na órbita lunar. Por fim, o grande momento aconteceu com a expedição Apollo 11. Essa expedição contou com três astronautas: Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins.

  • Apollo 11


Módulo de Comando que fazia parte da Columbia, espaçonave que levou os astronautas americanos à Lua. (Crédito: Tom Durr e Shutterstock)

A nave que os três astronautas levantaram voo era a Columbia, e o lançamento aconteceu em 16 de julho de 1969, às 9h32. Doze minutos depois, estavam na órbita terrestre, 19 de julho, alcançaram a face oculta da Lua e, no dia 20, às 17h17 (horário de Brasília), o Módulo Lunar alunissou (pousou na Lua).

No Módulo Lunar, estavam Buzz Aldrin e Neil Armstrong, e a descida ao solo lunar foi iniciada às 23h56 por Armstrong, o comandante da expedição. Durante a descida, Neil Armstrong soltou sua famosa frase:

"Este é um pequeno passo para o homem, mas um gigante salto para a humanidade".


O feito realizado na Apollo 11 foi acompanhado aproximadamente por 600 milhões de pessoas pela televisão, e Neil Armstrong e Buzz Aldrin permaneceram no solo lunar por 2h31m. Nesse período, os dois astronautas exploraram a superfície lunar e levaram consigo cerca de 21 kg de rochas da Lua. No dia 24 de julho de 1969, a espaçonave amerissou (pousou no mar) no Oceano e os astronautas foram resgatados sãos.

Outras expedições tripuladas foram enviadas à Lua até o ano de 1972 e foram responsáveis por trazer 380 kg de pedras que foram e ainda são alvos de intensos estudos. Ao todo, o Programa Apollo contou cerca de 400 mil pessoas envolvidas em diferentes níveis e mobilizou uma quantia de dinheiro astronômica. Em valores de 2006, o que foi gasto no Programa Apollo era o correspondente a 136 bilhões de dólares. Desde 1972, o homem nunca mais pisou na Lua.

|1| MACAU, Elbert E. N. Chegamos à Lua. In.: PRADO, Antônio Fernando Bertochini de Almeida e WINTER, Othlon Cabo. A conquista do Espaço: do Sputnik à Missão Centenário. São Paulo: Livraria da Física, 2007, p. 92.
|2| Idem, p. 98.
|3| Idem, p. 99.

Imagem dos três tripulantes da Apollo 11, a missão que levou o homem à Lua em 1969. (Crédito: Nasa) Imagem dos três tripulantes da Apollo 11, a missão que levou o homem à Lua em 1969. (Crédito: Nasa)
Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

Geografia

Fases da Lua

História

Guerra Fria

Geografia

Lua – Satélite da Terra

História

Mao Tsé-Tung

Últimos artigos

Cuca

Cuca é um ser do folclore brasileiro e apresentada como uma velha má que sequestra crianças. Por meio de Monteiro Lobato, a forma de jacaré da cuca se popularizou.

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.