Qual matéria está procurando ?

Geografia

Geografia

Planetas gasosos

Planetas gasosos, conhecidos também como planetas jovianos ou gigantes, são astros do Sistema Solar, orbitando ao redor do Sol. A principal característica desses planetas, de forma geral, é a sua composição: são constituídos por gases como hélio e hidrogênio. Em virtude de sua composição, esses planetas são menos densos que os planetas rochosos.

Os planetas gasosos são:

  • Júpiter

  • Saturno

  • Urano

  • Netuno

Os planetas gasosos do Sistema Solar encontram-se mais afastados do Sol e são conhecidos como planetas gigantes.

Origem dos planetas gasosos

Os planetas gasosos formaram-se há aproximadamente 4,6 bilhões de anos. A formação desses planetas está diretamente ligada à formação do Sistema Solar. Contudo, não há uma teoria completamente aceita a respeito desse evento astronômico. A teoria mais aceita atualmente é chamada “teoria da nebulosa solar”, formulada, em 1644, por René Descartes e, posteriormente, reformulada por Pierre-Simon de Laplace, em 1976.

Basicamente essa teoria indica que a formação dos planetas e do Sol ocorreu por meio de uma nebulosa solar (nuvem interestelar) que entrou em colapso. A gravidade foi a responsável por manter as partículas provenientes do colapso unidas. O grande núcleo de partículas concentradas deu origem ao Sol, e as demais partículas deram origem aos planetas. As partículas que se mantiveram mais próximas dessa concentração de matéria possuíam maior densidade – por isso não se afastaram – e deram origem aos planetas rochosos. Já as partículas menos densas afastaram-se do Sol, dando origem aos planetas gasosos.

Leia também: O que é atmosfera terrestre?

Principais características dos planetas gasosos

Além das características comuns aos planetas gasosos, como a sua composição e densidade, um núcleo sólido rodeado de gases e diâmetros superiores a 48.000 km, esses planetas apresentam características particulares. Veja!

1) Júpiter

Júpiter é o maior planeta do Sistema Solar.

Rotação

9 horas e 54 minutos

Revolução (movimento do satélite em torno do planeta)

12 anos

Diâmetro

142.984 km

Temperatura média

-121ºC

Volume

1.394 volumes terrestres


Júpiter é o maior planeta do Sistema Solar, portanto o maior planeta gasoso. Em relação à ordem quanto ao distanciamento do Sol, Júpiter é o quinto, estando a aproximadamente 778.330.000 km de distância. Seu volume é 1300 vezes maior que o da Terra, mas sua massa é apenas 318 vezes maior. O planeta possui um núcleo rochoso, seguido de uma camada líquida e uma camada gasosa repleta de hidrogênio, hélio, amônia e vestígios de vapor d'água.

A temperatura no planeta pode chegar a -100ºC, e sua atmosfera é bastante turbulenta, fazendo com que ocorra algo parecido com furacões. Sua superfície apresenta manchas coloridas, que se formam em virtude das diferenças na composição química e temperatura ao longo da superfície. As manchas mais claras são conhecidas como zonas, e as manchas mais escuras, como cinturões. Júpiter é formado por diversos anéis, constituídos por poeira fina de partículas rochosas. Há no planeta cerca de 63 luas.

Veja também: Movimento de rotação

2) Saturno

Saturno possui um belíssimo sistema de anéis.

Rotação

10 horas e 23 minutos

Revolução

29,5 anos

Diâmetro

120.536 km

Temperatura média

-125ºC

Volume

835 volumes terrestres


Saturno é conhecido por seu sistema de anéis, compostos por gelo. O planeta é o sexto em distanciamento do Sol, estando a aproximadamente 1.429.400.000 km de distância da estrela. A composição de Saturno é semelhante à de Júpiter. Além disso, Saturno é o único planeta do Sistema Solar que possui densidade inferior à da água.

A atmosfera desse planeta é bastante dinâmica, com ventos fortes. A sua coloração característica deve-se à presença de amônia congelada. A temperatura pode chegar a -140ºC. Com cerca de 60 satélites, o mais conhecido de Saturno é chamado de Titã. Esse é o único satélite do Sistema Solar que apresenta atmosfera.

Leia também: Planeta Terra - dados gerais, características, origem

3) Urano

Urano possui cor esverdeada em razão da presença de metano em sua atmosfera.

Rotação

17 horas e 52 minutos

Revolução

84 anos

Diâmetro

51.118 km

Temperatura média

-193ºC

Volume

64 volumes terrestres


Urano é o sétimo planeta em distanciamento do Sol, estando a aproximadamente 2.880.900.000 km de distância. O planeta foi descoberto em 1789, por William Herschel, astrônomo alemão. Apesar das semelhanças com Júpiter e Saturno, a composição de Urano difere-se pela presença de outros elementos, como gelo, carbono, silício e oxigênio. O núcleo do planeta é rochoso e está envolto por uma camada líquida composta por água, metano, gelo e amônia. A atmosfera de Urano é constituída também por metano, o que lhe confere a cor azulada.

A atmosfera de Urano também se difere da de Júpiter e Saturno, pois é menos dinâmica. Além disso, sua inclinação faz com que o planeta passe até 42 anos sem iluminação. É formado também por diversos anéis e satélites, possuindo um total de 27 satélites.

4) Netuno

Netuno é o último planeta do Sistema Solar e é conhecido pela sua coloração azul.

Rotação

16 horas e 11 minutos

Revolução

164 anos

Diâmetro

49.492 km

Temperatura média

-193ºC

Volume

59 volumes terrestres


Netuno é o último planeta do Sistema Solar, o oitavo em distanciamento do Sol, estando a cerca de 4.504.300.000 km de distância. O planeta foi descoberto em 1846, por Ler Verrier, matemático e astrônomo francês. Muito parecido com Urano, Netuno apresenta também uma atmosfera repleta de gases, como o metano, que lhe dá a cor azulada. Contudo, diferentemente de Urano, a atmosfera de Netuno é bastante agitada, com ventos fortes e furacões.

A temperatura no planeta pode chegar até -218ºC. Além disso, possui um sistema de anéis e 13 satélites. O satélite mais conhecido é chamado de Tritão e possui uma particularidade: nele há atividades vulcânicas que levam ao seu exterior nitrogênio líquido.

Planeta gasoso tem solo?

Quando falamos a respeito da composição dos planetas gasosos, por vezes questionamos a possibilidade de existir uma camada sólida. Segundo a astrônoma Thaisa Bergmann, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, apesar de esses planetas estarem envoltos de elementos químicos no estado físico gasoso, em suas camadas mais externas, e no estado físico líquido, na camada mais interna, estima-se que, a cerca de 20% do raio dos planetas, haja presença de material metálico, em menor quantidade, configurando uma espécie de “superfície sólida”.

Qual a diferença entre os planetas rochosos e os planetas gasosos?

Os planetas rochosos apresentam menor massa e maior densidade. Já os planetas gasosos apresentam maior massa e menor densidade. Isso se deve à composição desses planetas. Como já dito, os planetas gasosos são formado por gases, e os planetas rochosos, por rochas e materiais pesados, como ferro e silicatos.

Além disso, os planetas rochosos estão mais próximos do Sol, e os planetas gasosos encontram-se mais afastados. Outra característica que os diferencia é a presença de satélites. Os rochosos apresentam poucos ou nenhum, e os gasosos apresentam um grande número de satélites naturais.

Por Rafaela Sousa

Você pode se interessar também

Geografia

O Universo e seus Astros

Geografia

Os Planetas

Geografia

Planeta Terra

Geografia

Sistema Solar

Últimos artigos

Crise de 1929

A Crise de 1929 foi a maior crise econômica da história dos Estados Unidos e do capitalismo. Foi iniciada pela quebra da Bolsa de Valores de Nova York.

Retângulo

O retângulo possui quatro lados e todos os ângulos internos medindo 90°. Essa forma geométrica está muito presente no cotidiano, como na face de caixas e nas paredes.

Paralelepípedo

O paralelepípedo é um sólido geométrico que possui todas as faces com paralelogramos. Essa forma pode ser percebida nos prédios e em caixas de sapatos.

Hiena

Hiena é um animal encontrado na África e na Ásia, bastante conhecido por seu hábito de se alimentar de carniça. Existem atualmente três espécies diferentes de hienas.