Qual matéria está procurando ?

História

História

Napoleão Bonaparte

Napoleão Bonaparte foi um famoso general francês que acumulou influência pelas suas importantes vitórias militares durante os anos da Revolução Francesa. Ele alcançou o poder da França por meio de um golpe conhecido como Golpe de 18 de Brumário, realizado em 1799. O general manteve-se no poder por praticamente 15 anos.

Nesse período, promoveu reformas na França, perseguiu seus críticos e expandiu os territórios franceses por meio da guerra. Para prejudicar os ingleses, estabeleceu o Bloqueio Continental, mas a recusa russa em obedecer ao bloqueio fez com que Napoleão invadisse a Rússia, local onde foi derrotado em 1812. Porém, sua derrota definitiva aconteceu em Waterloo, no ano de 1815.

Nascimento e origens

Napoleão Bonaparte nasceu na ilha de Córsega e foi um dos grandes militares da história francesa.

Napoleão Bonaparte nasceu no dia 15 de agosto de 1769, em Ajaccio, cidade localizada na ilha de Córsega, que fica no Mar Mediterrâneo. Sua família tinha origem ligada à Itália, uma vez que seu pai, Carlo Maria Bonaparte, e sua mãe, Maria Letícia Ramolino, eram descendentes de famílias nobres desse país, já que a ilha de Córsega pertenceu à Itália até o ano de 1768, fazendo com que toda a sociedade corsa tivesse aproximação cultural com os italianos.

Essa situação inclusive impactou a vida do próprio Napoleão, uma vez que seu nome possuía grafia italiana – Napoleone di Buonaparte. Ao longo de sua vida, para facilitar sua inserção na sociedade francesa, afinal Córsega passou para o domínio da França, ele mudou a grafia de seu nome para a forma francesa: Napoleón Bonaparte. A família de Napoleão era formada por seus pais e por nove filhos, dos quais dois morreram na infância.

Acesse também: Você sabe o que foi o Terror promovido pelos jacobinos?

Formação e carreira militar de Napoleão Bonaparte

Napoleão teve acesso a uma boa educação por causa da condição financeira de sua família e, em 1785, ele formou-se na Escola Militar de Paris. Depois de estudar em Paris, Napoleão trabalhou em diferentes regimentos na França, mas mantinha contato frequente com pessoas de Córsega, pois fazia parte do movimento revolucionário local que exigia maior autonomia da ilha.

O crescimento da carreira de Napoleão Bonaparte tem relação direta com os acontecimentos da Revolução Francesa. A primeira demonstração da grande capacidade de Napoleão como militar deu-se em 1793, quando ele liderou a artilharia de um batalhão que atacou Toulon, uma cidade que tinha se rebelado contra a república de Robespierre.

Esse feito deu certa notoriedade a Napoleão, e sua proximidade com os jacobinos rendeu-lhe a promoção para general de brigada. A boa relação com esse grupo político quase colocou a carreira dele a perder quando os girondinos assumiram o poder da França, por meio de um golpe conhecido como Reação Termidoriana. Napoleão chegou a ser preso por duas semanas, mas, como era um bom militar, logo foi solto.

Foi convidado a participar da formulação de estratégias na luta contra os austríacos, porém sua grande chance surgiu ao ser convidado a liderar a resistência contra uma revolta monarquista que acontecia nas ruas de Paris, em 1795. Ele conseguiu conter essa rebelião, garantindo a segurança do Diretório, instituição que governava a França no período. Esse sucesso garantiu reconhecimento a Napoleão e então ele foi nomeado a comandar uma tropa francesa que estava instalada na Itália.

Conquista do poder

À frente do comando das tropas instaladas na Itália, Napoleão conseguiu vitórias muito importantes para seu país. Ele liderou os exércitos que derrotaram os austríacos e marchou com suas tropas para dentro da Áustria. Isso forçou a Primeira Coligação a procurar negociar paz com os franceses.

Em abril de 1797, foi assinado um acordo de paz que ficou conhecido como Tratado de Leoben. Esse tratado de paz assegurou a vitória francesa, dessa forma a república foi mantida e o país ainda conquistou alguns territórios cedidos por Francisco II, imperador do Sacro Império Romano-Germânico. Napoleão foi quem assinou esse tratado e, quando voltou, foi recebido como um verdadeiro herói.

Napoleão soube aproveitar o momento e por meio de dois jornais fazia autopropaganda, tornando seu nome mais conhecido pela população francesa. Em 1798, ele decidiu partir em uma campanha para o Egito e Síria com o objetivo de prejudicar os interesses comerciais dos ingleses. Também queria avançar na região para fazer contato com a Índia.

A campanha ao Egito fracassou e enquanto essa campanha estava em curso, Napoleão decidiu abandonar suas tropas e voltar para a França para iniciar uma conspiração para tomar o poder. A  França vivia muita instabilidade, política, econômica e social, e o nome de Napoleão começou a surgir como alternativa para a solução desses problemas.

Ele de fato realizou o golpe e tomou o poder na França por meio do Golpe de 18 de Brumário, que aconteceu em novembro de 1799. Esse golpe colocou fim ao ciclo revolucionário, assim como pôs fim ao Diretório, e uma nova instituição surgiu na França: o Consulado. Nesse novo momento, a França passou a ser governada por três cônsules. O primeiro cônsul era o que acumulava os maiores poderes, posto que foi assumido por Napoleão.

Acesse também: Você sabe o que foi o calendário revolucionário francês?

Imperador Napoleão Bonaparte

Em 1804, Napoleão autocoroou-se imperador da França como forma de ampliar os seus poderes.

O Consulado estendeu-se de 1799 a 1804 e nesse período o general francês promoveu uma série de reformas na França ao mesmo tempo em que perseguia qualquer oposição que surgisse. O resultado disso foi que Napoleão tornou-se muito popular e prestigiado, pois seus críticos foram silenciados e as suas reformas tiveram certo sucesso.

Almejando mais poderes, Napoleão decidiu autoproclamar-se imperador francês. A França deixou de ser uma república e tornou-se um império, e a coroação de Napoleão aconteceu em Paris no ano de 1804. Um ano antes de ser coroado, a guerra da França com a Inglaterra tinha sido recomeçada depois de alguns meses de paz.

Essa nova guerra foi contra a Terceira Coligação, em que diversos países e reinos uniram-se aos ingleses para lutar contra a França. Até o fim do domínio de Napoleão, foram formadas outras três coligações contra os franceses. Até a derrota final de Napoleão, uma série de territórios foram conquistados pelos franceses, e o domínio napoleônico estendeu-se por outras partes da Europa.

No reinício dessa guerra, as tropas de Napoleão mostraram-se eficazes em terra, mas, no mar, os ingleses ainda eram mais poderosos. O imperador desejava invadir a Inglaterra, mas sua frota não lhe permitia fazê-lo, então, a forma encontrada por ele para sufocar os ingleses foi por meio do comércio.

Napoleão instituiu o Bloqueio Continental e proibiu as nações da Europa a comercializarem com o Reino Unido, e os que não obedecessem a essa medida seriam invadidos por tropas francesas. Foi isso o que aconteceu com os portugueses em 1807 e por isso que a família real portuguesa mudou-se para o Brasil.

Derrocada de Napoleão

A derrota de Napoleão na Batalha de Waterloo marcou o fim da trajetória dele como governante francês.

Em 1812, os russos furaram bloqueio, e Napoleão decidiu invadir o Império Russo como punição. A campanha da Rússia foi um verdadeiro desastre e, apesar de Napoleão ter chegado a Moscou, suas tropas foram aniquiladas pela fome e pelos contra-ataques russos. Isso mostrou que era possível derrotar a França.

Os territórios sob o domínio francês rebelaram-se, e a Sexta Coligação foi formada. Em outubro de 1813, durante a Batalha das Nações, Napoleão foi derrotado e foi obrigado a abdicar o trono francês. Ele foi enviado para o exílio na ilha de Elba enquanto na França, Luís XVIII, irmão de Luís XVI, assumia o poder.

Ele chegou à ilha em maio de 1814, mas, em fevereiro de 1815, fugiu e retornou secretamente à França, mobilizou tropas e tomou o poder, dando início ao Governo dos Cem Dias. Em 18 de junho de 1815, a derrota definitiva aconteceu quando as tropas napoleônicas foram vencidos na Batalha de Waterloo. O fracasso de Napoleão garantiu o retorno temporário do absolutismo à França.

Acesse também: O congresso que reformulou o mapa europeu depois da derrota de Napoleão

Morte de Napoleão

Napoleão foi novamente enviado para o exílio, mas, dessa vez, ele foi colocado na distante ilha de Santa Helena, localizada no meio do Oceano Atlântico. Em Santa Helena, ele teve a companhia de alguns seguidores, mas era constantemente vigiado pelos ingleses, assim passou os últimos anos de sua vida. Napoleão faleceu em 5 de maio de 1821, provavelmente por conta de um câncer no estômago.

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Antecedentes da Revolução Francesa de 1789

História

Congresso de Viena

História

Revolução Francesa

História

Revolução Francesa: Diretório (1794-1799)

Últimos artigos

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.

Idade Moderna

Idade Moderna foi um dos períodos da História, iniciando-se em 1453 e finalizando-se em 1789. Foi o período dos regimes absolutistas e do surgimento do capitalismo.