Qual matéria está procurando ?

História

História

Coroação de Napoleão Bonaparte

Conheça a história da coroação de Napoleão Bonaparte.

A coroação de Napoleão Bonaparte foi um dos eventos mais interessantes de toda a Era Napoleônica (1799-1815), pois nele o recém-intitulado imperador francês reatava os laços políticos e diplomáticos com a Igreja Católica, após a ruptura ocorrida com a Revolução Francesa, entre 1789 e 1799.

A cerimônia de coroação foi realizada na catedral de Notre-Dame, em 1804, e teve um fato inusitado para os rituais de coroação existentes na Europa. Napoleão havia convidado para a cerimônia o papa Pio VII, como indicação da reaproximação da França com a Igreja Católica. A saída de Pio VII de Roma a Paris já era um grande feito diplomático de Bonaparte.

De acordo com os rituais de coroação, o imperador ajoelhava-se frente ao representante da Igreja, que colocava em sua cabeça a coroa, demonstrando assim a superioridade do poder religioso sobre o poder temporal dos homens.

Porém, ao invés de Napoleão Bonaparte se ajoelhar frente ao papa, o imperador francês alterou o ritual. Primeiramente, ele corou sua esposa, a Imperatriz Josefina. Depois, Napoleão tomou a coroa em suas mãos e colocou em sua própria cabeça. Perplexos, os presentes à cerimônia viram o novo imperador deixar o papa Pio VII como um mero espectador. 

Napoleão pretendia, dessa forma, apresentar simbolicamente seu poder como superior ao poder religioso da Igreja Católica. A atitude mostrava também o tipo de personalidade de Napoleão Bonaparte, que pretendia se colocar como um dos grandes nomes da história mundial.

A coroação de Napoleão contrastava também com outro evento da história francesa. Em 799, o imperador franco Carlos Magno dirigiu-se de Aix-la-Chapelle, capital de seu reino, para Roma, onde seria coroado imperador pelo papa Leão III. Com essa atitude, Carlos Magno pretendia realizar uma aliança com a Igreja Católica, fortalecendo seu poder temporal. Mas as fontes escritas e em imagens apresentam o imperador franco ajoelhado para receber a coroa do papa, em sinal de submissão ao poder da Igreja, o oposto de Napoleão.

Outra característica da cerimônia que pretendia colocar Napoleão Bonaparte como uma grande figura da História mundial foi a adoção da estética neoclássica, inspirada no estilo greco-romano, na decoração da catedral de Notre-Dame. Com essa medida, Bonaparte pretendia se igualar aos grandes imperadores de Roma.

Entretanto, as demais potências europeias não compartilhavam das intenções de Bonaparte e lutaram contra seu Império, que caiu em 1815. A coroa que Napoleão colocou em sua própria cabeça voltou a Luís XVIII, descendente dos antigos reis franceses.

Aproveite para conferir a nossa videoaula relacionada ao assunto:

Coroação de Napoleão I e da Imperatriz Josephine em Notre-Dame de Paris, obra de Jacques-Louis David (1748-1825) Coroação de Napoleão I e da Imperatriz Josephine em Notre-Dame de Paris, obra de Jacques-Louis David (1748-1825)
Por Tales Pinto

Você pode se interessar também

História

Batalha de Waterloo

História

Origem dos termos Direita e Esquerda

História

Sans-culottes e a revolução

História

Revolução Francesa

Últimos artigos

Dízima periódica

Uma dízima periódica é um número que possui sua parte decimal infinita e periódica

Período Helenístico

Período Helenístico foi iniciado com a conquista da Grécia pelos macedônicos e ficou marcado pela difusão da cultura grega a partir do reinado de Alexandre, o Grande.

Império Carolíngio

Império Carolíngio foi a continuidade do Reino dos Francos sob o controle da Dinastia Carolíngia, iniciada por Pepino, o Breve em meados do século VII.

Civilização Micênica

Civilização Micênica foi uma das grandes civilizações do período de formação do povo grego, conhecida por suas grandes cidades fortificadas e pelo seu bom comércio.