Movimentos das plantas

  • Atualmente 0/5 Estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Movimentos das plantas O crescimento da planta em direção à luz é chamado de fototropismo
Por Vanessa Sardinha dos Santos
PUBLICIDADE

Sabemos que as plantas, diferentemente de alguns animais, são incapazes de locomover-se ou manipular algum objeto. Entretanto, elas podem realizar pequenos movimentos, como veremos a seguir.

O tropismo é o nome dado ao crescimento de uma planta orientado por um estímulo externo. Isso pode ser observado, por exemplo, em plantas que crescem em direção à luz. Esse tipo específico de tropismo é chamado de fototropismo.

O fototropismo pode ser demonstrado experimentalmente de maneira bastante simples. Para realizar a experiência, basta colocar uma planta em crescimento dentro de uma caixa e fazer um pequeno furo para entrar luz. Com o tempo, você perceberá que a planta crescerá em direção à região iluminada.

O crescimento das plantas também é orientado pela gravidade. Geralmente as raízes crescem em direção ao centro da terra, enquanto o caule cresce em sentido contrário. Essa forma de tropismo é conhecida como gravitropismo ou geotropismo.

O gravitropismo também pode ser demonstrado experimentalmente. Para isso, basta colocar um vasinho com a planta na posição horizontal. Com o tempo, o caule curva-se para cima, em sentido oposto à força da gravidade.

Além do fototropismo e do gravitropismo, há o tigmotropismo. Esse movimento é observado nas plantas trepadeiras e naquelas que possuem gavinhas, como o maracujazeiro, que se enrolam em determinadas estruturas.

Na Dionaea é possível observar um movimento conhecido como movimento nástico
Na Dionaea é possível observar um movimento conhecido como movimento nástico

Alguns movimentos vegetais não provocam o crescimento da planta como nos casos de tropismos. Os movimentos násticos, por exemplo, ocorrem sem orientação de um fator externo e não influenciam o crescimento do vegetal.

Um exemplo claro de movimentos násticos ocorre com a sensitiva (Mimosa pudica), uma planta que fecha seus folíolos após um pequeno toque. Outro exemplo de movimento nástico é verificado em plantas carnívoras (Dionaea sp.), que fecham suas folhas ao sentirem a movimentação ou toque de uma possível presa. Além do toque, variações de luz e calor também podem provocar a movimentação das plantas, como a abertura de flores.

Esses movimentos vegetais, apesar de parecerem pouco importantes, são fundamentais para a sobrevivência de uma espécie. Eles configuram uma importante adaptação dos vegetais ao meio ambiente.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Avaliação

-

    Escola Kids