Qual matéria está procurando ?

Matemática

Matemática

Equação do 1º grau

Na Matemática, a equação é uma igualdade que envolve uma ou mais incógnitas. Quem determina o “grau” dessa equação é o expoente dessa incógnita, ou seja, se o expoente for 1, temos a equação do 1º grau. Se o expoente for 2, a equação será do 2º grau; se o expoente for 3, a equação será de 3º grau.

Para exemplificar:

4x + 2 = 16 (equação do 1º grau)

x² + 2x + 4 = 0 (equação do 2º grau)

x³ + 2x² + 5x – 2 = 0 (equação do 3º grau)

A equação do 1º grau é apresentada da seguinte forma:

ax + b = 0

É importante dizer que a e b representam qualquer número real e a é diferente de zero (a 0). A incógnita x pode ser representada por qualquer letra, contudo, usualmente, utilizamos x ou y como valor a ser encontrado para o resultado final da equação. O primeiro membro da equação são os números do lado esquerdo da igualdade, e o segundo membro, o que estão do lado direito da igualdade.

Veja também: Método prático para resolver equações

Como resolver uma equação do primeiro grau

Para resolvermos umaa equação do primeiro grau, devemos achar o valor da incógnita (que vamos chamar de x) e, para que isso seja possível, é só isolar o valor do x na igualdade, ou seja, o x deve ficar sozinho em um dos membros da equação.

O próximo passo é analisar qual operação está sendo feita no mesmo membro em que se encontra x e “jogar” para o outro lado da igualdade fazendo a operação oposta e isolando x.

Primeiro exemplo:

x + 4 = 12

Nesse caso, o número que aparece do mesmo lado de x é o 4 e ele está somando. Para isolar a incógnita, ele vai para o outro lado da igualdade fazendo a operação inversa (subtração):

x = 12 – 4

x = 8

Segundo exemplo:

x – 12 = 20

O número que está do mesmo lado de x é o 12 e ele está subtraindo. Nesse exemplo, ele vai para o outro lado da igualdade com a operação inversa, que é a soma:

x = 20 + 12

x = 32

Terceiro exemplo:

4x + 2 = 10

Vamos analisar os números que estão no mesmo lado da incógnita, o 4 e o 2. O número 2 está somando e vai para o outro lado da igualdade subtraindo e o número 4, que está multiplicando, passa para o outro lado dividindo.

4x = 10 – 2

x = 10 – 2
      4

x =  8
      4

x = 2

Quarto exemplo:

-3x = -9

Esse exemplo envolve números negativos e, antes de passar o número para o outro lado, devemos sempre deixar o lado da incógnita positivo, por isso vamos multiplicar toda a equação por -1.

-3x = -9 .(-1)

3x = 9

Passando o número 3, que está multiplicando x, para o outro lado, teremos:

x =  9

      3

x = 3 

 

Quinto exemplo:

 2x  +  4  =  7
 3       5      8

Nesse caso, devemos fazer o MMC dos denominadores para que eles sejam igualados e, posteriormente, cancelados (sempre na intenção de isolar a incógnita x):

O próximo passo é igualar os denominadores com o resultado do MMC. Os numeradores são encontrados pela divisão do MMC pelo denominador e a multiplicação pelo numerador:

 (120 ÷ 3.2x)  +  (120 ÷ 5.4)  =  (120 ÷ 8.7)
    120                  120                   120  

 80x  +  96  =  105
   120     120     120  

Depois de igualados os denominadores, ele podem ser cancelados, restando a equação:

80x + 96 = 105

O 96 está somando e vai para o outro lado da igualdade subtraindo:

80x = 105 – 96

80x = 9

Para finalizar, o 80 que está multiplicando x vai para o outro lado da igualdade dividindo:

x =  9  
       80  

x = 0,1125

Obs.: Sempre que a incógnita x estiver entre parênteses e houver algum número de fora que esteja multiplicando esses parênteses, devemos distribuir a multiplicação do número para todos os componentes que estiverem dentro dos parênteses (esse processo é chamado de propriedade distributiva). Por exemplo:

5(3x – 9 + 5) = 0

Nesse caso, o 5 deve multiplicar todos os componentes de dentro dos parênteses para depois isolar a incógnita x:

15x – 45 + 25 = 0

15x – 20 = 0

15x = 20

x =  20   
     15  

                         x =  4  ou  x = 1,33333...    
3  

Saiba também: Equações que possuem expoente 2 na incógnita

Propriedade fundamental das equações

A propriedade fundamental das equações é também chamada de regra da balança. Não é muito utilizada no Brasil, mas tem a vantagem de ser uma única regra. A ideia é que tudo que for feito no primeiro membro da equação deve também ser feito no segundo membro com o objetivo de isolar a incógnita para se obter o resultado final. Veja a demonstração nesse exemplo:

3x + 12 = 27

Começaremos com a eliminação do número 12. Como ele está somando, vamos subtrair o número 12 nos dois membros da equação:

3x + 12 – 12 = 27 – 12

3x = 15

Para finalizar, o número 3 que está multiplicando a incógnita será dividido por 3 nos dois membros da equação:

 3x  =  15
 3        3

x = 5

Exercícios resolvidos

Exercício 1

Resolva as seguintes equações:

A. x + 4 = 15

Resolução:

x = 15 – 4

x = 11

B. 2x – 5 = x + 10

Resolução:

2x – x = 10 + 5

x = 15

C. 5x – 3x – 8 = – 29 + 9x

Resolução:

2x – 9x = – 29 + 8

– 7x = – 21 .( –1) Multiplicar todos por -1

7x = 21

x =  21
        7

x = 3

Exercício 2

Encontre o valor da incógnita na equação a seguir:

5 – (4x + 2) = 8 + 2(x – 1)

5 – 4x – 2 = 8 + 2x – 2

– 4x + 3 = 6 + 2x

– 4x – 2x = 6 – 3

– 6x = 3 .( –1)

6x = – 3

                             x = –  3 ÷ 3   (SIMPLIFICADO)
        6   3

x  = –  1 
          2

Por Danielle Guilherme

Você pode se interessar também

Matemática

A equação do amor

Matemática

Aprenda a tabuada de multiplicação do nove

Matemática

Concavidade da parábola

Matemática

Coordenadas do vértice da parábola

Últimos artigos

Brincadeiras juninas

As brincadeiras juninas são uma das partes mais divertidas da Festa Junina. A seguir, você verá dicas de 15 dessas brincadeiras!

Sedentarização

A sedentarização foi o processo por meio do qual os humanos abandonaram o nomadismo, fixando-se em uma localidade.

Comidas de Festa Junina

Algumas comidas de Festa Junina são: a pamonha, o milho cozido, o milho assado, a canjica, o curau, o arroz-doce, a paçoca, o mané pelado, o pé de moleque e o bolo de milho.

Lixiviação

Lixiviação é um processo de degradação do solo que consiste na retirada de seus nutrientes pela percolação da água, o que reduz sua fertilidade e pode levar à desertificação.