Qual matéria está procurando ?

História

História

Período Paleolítico

O Paleolítico é um período da Pré-História que se estendeu, aproximadamente, de 2,5 milhões de anos atrás até 12 mil anos atrás. Nele os grupos de hominídeos e humanos viviam de maneira nômade e eram apenas caçadores e coletores. Nessa época registrou-se também a realização das pinturas rupestres.

Acesse também: Sumérios – o povo que criou a primeira forma de escrita da humanidade

Principais características do Paleolítico

O Paleolítico é um período da Pré-História e se estendeu de 2,5 milhões de anos atrás até 12 mil anos atrás (10.000 a.C.), aproximadamente. Também é conhecido como Idade da Pedra Lascada, em referência ao fato de que os hominídeos produziam suas ferramentas lascando uma pedra na outra, até que eles obtivessem a forma desejada na pedra.

As ferramentas utilizadas pelo ser humano no Paleolítico eram feitas de pedra lascada.[1]

Nesse período os humanos eram considerados nômades caçadores e coletores, uma vez que não dominavam a agricultura e viviam apenas da caça, pesca e coleta de frutos. Isso significava que, quando esses recursos fundamentais para a sobrevivência começavam a acabar, os grupos humanos recolhiam suas coisas e se mudavam para outro local.

Nesse período o ser humano não dominava a arquitetura, portanto, não construía suas próprias casas. Assim, o humano do Paleolítico procurava cavernas para se abrigar. Essas cavernas serviam para protegê-lo do frio, mas também de animais perigosos.

Sua sobrevivência também era possível porque a caça lhe fornecia alimentos, e, além disso, a pele dos animais era usada para fabricação de roupas que o protegiam do frio. Isso era fundamental para o humano dessa época porque ela presenciou a ocorrência de diversas fases de glaciação, isto é, períodos em que a temperatura média na Terra reduzia-se bastante.

O Paleolítico também foi quando algo fundamental aconteceu: o ser humano passou a dominar o fogo (evento que aconteceu há 500 mil anos), e isso se tornou vital para sua cultura, já que usava desse elemento para se proteger de animais. Além disso, o fogo contribuiu para melhorar sua alimentação, dando-lhe a possibilidade de que a carne fosse cozida, por exemplo.

Alguns historiadores também falam que o fogo foi importante no processo de socialização do ser humano, pois a montagem de fogueiras na hora das refeições tornou-se um momento de encontro e convívio. Por fim, o fogo também foi importante para aquecer os humanos, também os protegendo do frio.

As ferramentas produzidas pelos humanos nesse período eram de osso e, principalmente, de pedra. O destaque vai para o sílex, uma pedra bem resistente. Essas ferramentas eram utilizadas pelos humanos para caçar animais e garantir sua proteção. As caças obtidas eram preservadas por meio de congelamento, defumação ou secagem.

Na parte final do Paleolítico, os historiadores identificaram que o ser humano já havia desenvolvido as suas primeiras experiências religiosas, além de já praticar rituais funerários, como os sambaquis, muito presentes no litoral brasileiro.

A sedentarização do humano, que inaugurou o Neolítico e só foi possível pelo aquecimento da temperatura média da Terra, permitiu que ele se estabelecesse em um lugar específico e pudesse sobreviver da agricultura e do pastoreio de animais. Entretanto, essa não foi uma mudança fácil, uma vez que o historiador Paul Kriwaczek afirma que ela gerou conflitos entre os seres humanos|1|.

Kriwaczek afirma que a sedentarização mudou radicalmente o estilo de vida dos humanos e contribuiu para a destruição de uma série de habilidades que só os nômades tinham. Além disso, a sobrevivência por meio da agricultura era muito mais difícil do que pela caça, o que fazia com que esses grupos tivessem uma alimentação muito mais pobre.

Acesse também: Código de Hamurábi – um dos primeiros códigos de leis da humanidade

Periodização da história e do Paleolítico

O Paleolítico é um período incluso no que conhecemos como Pré-História, que também engloba o Neolítico e a Idade dos Metais. Essa divisão foi estabelecida por historiadores do século XIX e se baseou muito na forma como os intelectuais desse século enxergavam a história.

Eles entendiam que a história humana se iniciava com o surgimento da escrita, por volta de 3000 a.C. Sendo assim, tudo anterior a isso foi entendido como uma pré-história. A nomenclatura permaneceu, mas a historiografia atual não compreende mais que a história só se iniciou quando surgiu a escrita.

É importante apontar que o Paleolítico é dividido em subperíodos que levam em consideração a evolução material e tecnológica dos seres humanos. Entretanto, essa evolução nas ferramentas utilizadas pelos humanos não aconteceu de maneira linear em todo o planeta. Cada região foi se desenvolvendo em seu próprio ritmo.

Sendo assim, em determinado momento do Paleolítico, algumas regiões já possuíam ferramentas muito mais sofisticadas do que as de outros locais. Essa periodização é, portanto, mais uma ferramenta didática que nos permite entender melhor esse período.

Os períodos existentes no Paleolítico são (aproximadamente) os seguintes:

  • Paleolítico Inferior: 2,5 milhões de anos atrás a 250 mil anos atrás;

  • Paleolítico Médio: 250 mil anos atrás a 30 mil anos;

  • Paleolítico Superior: 30 mil anos atrás a 10 mil anos atrás.

Acesse também: Entenda como os historiadores fizeram a periodização da história

Arte no Paleolítico

As pinturas rupestres foram a principal manifestação artística do humano no Paleolítico.

Outro importante destaque a respeito do Paleolítico é sobre a arte que os humanos desse período produziram, sobretudo as pinturas rupestres, isto é, pinturas produzidas nas paredes das cavernas.

Acredita-se que as primeiras pinturas rupestres tenham sido realizadas há cerca de 40 mil anos. Os estudiosos da arte pré-histórica afirmam que os humanos do Paleolítico faziam-nas com o propósito de obter aquilo que eles desejavam. Outros propõem a teoria de que essas pinturas podem ter sido apenas uma manifestação artística, sem objetivos específicos.

Os seres humanos utilizavam diversos materiais para fazer suas pinturas, entre os quais estavam carvão, terra e sangue. Muitas das pinturas rupestres reproduziam o ser humano em cenas que envolviam a caça de animais. Aqui no Brasil, o principal sítio arqueológico com pinturas rupestres preservadas se encontra na serra da Capivara, localizada no Piauí.

|1| KRIWACZEK, Paul. Babilônia: a Mesopotâmia e o nascimento da civilização. Rio de Janeiro: Zahar, 2018. p. 36.

Créditos da imagem:

[1] Gulsahinko e Shutterstock

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Divisão da História

História

Mesopotâmia

História

Período Mesolítico

História

Período Neolítico

Últimos artigos

Revolta da Armada

Revolta da Armada foi um levante armado organizado por membros da Marinha, em 1893. Esse movimento se deu pela forte oposição da Marinha a Floriano Peixoto.

Símbolos nacionais

Símbolos nacionais são quatro símbolos que, por determinação da nossa lei, representam a nação brasileira.

Guerra do Contestado

Guerra do Contestado foi um conflito que se estendeu de 1912 a 1916 e mesclou insatisfação social com messianismo religioso.

Encontro vocálico

O encontro vocálico ocorre quando uma vogal e uma semivogal aparecem uma depois da outra em uma palavra. Há três tipos de encontro vocálico: o ditongo, o tritongo e o hiato.