Qual matéria está procurando ?

História

História

Arte rupestre

A arte rupestre são as obras de arte produzidas pelos hominídeos na Pré-História, destacando-se as pinturas e as gravuras.

Arte rupestre que está em um sítio arqueológico no Piauí. Arte rupestre que está em um sítio arqueológico no Piauí.

A arte rupestre é como conhecemos a produção artística produzida pelos hominídeos na Pré-História. Esse tipo de arte ficou caracterizado, sobretudo, pelas pinturas e gravuras que eram feitas nas paredes das cavernas, que abrigavam os grupos de hominídeos no período.

A arte rupestre é um dos registros mais importantes da Pré-História humana e não há um consenso entre os historiadores acerca de sua finalidade. Alguns entendem que ela cumpria papel social, outros acreditam em uma função ritualística e religiosa, e outros, ainda, que se tratava do registro da arte pela arte.

Leia mais: Idade dos Metais — período da Pré-História relacionado ao domínio humano da metalurgia

Resumo sobre arte rupestre

  • A arte rupestre são os registros artísticos feitos pelos hominídeos na Pré-História.
  • São principalmente conhecidas as pinturas e as gravuras, ambas feitas nas paredes das cavernas.
  • Essas obras retratam cenas do cotidiano dos hominídeos, como as de caças.
  • Os historiadores e arqueólogos não têm consenso acerca dos objetivos desses registros.
  • No Brasil, o principal sítio arqueológico está no Piauí.

Videoaula sobre arte rupestre

O que é arte rupestre?

A arte rupestre é como conhecemos a produção artística dos hominídeos durante a Pré-História. Nesse sentido, podemos estar nos referindo às pinturas rupestres como também às gravuras e outros tipos de arte. Essas obras pertencem aos períodos Paleolítico e Neolítico da Pré-História.

Atualmente, evidências atuais apontam que a arte rupestre surgiu por volta de 40.000 a.C. As peças mais recentes remontam a cerca de 8000 a.C.

A arte rupestre, sobretudo as pinturas, foi retratada com diversos materiais que os hominídeos poderiam obter na natureza. Entre os itens, estavam: sangue, cera, resina vegetal, clara de ovo, excrementos, gordura animal, carvão, entre outros.

Quais são os tipos de arte rupestre?

Quando falamos de arte rupestre, estamos falando de vários tipos de obras. Entre eles, destacaram-se:

  • Pinturas rupestres: eram realizadas nas paredes das cavernas que abrigavam os hominídeos na Pré-História.
  • Gravuras rupestres: eram gravadas nas rochas das cavernas por meio de incisões. Também são conhecidas como petróglifos.

Outras artes que os povos pré-históricos produziram foram as construções megalíticas, como Stonehenge (Inglaterra) e Cromeleque dos Almendres (Portugal); mas também pequenas esculturas, como as estatuetas de Vênus, produzidas entre 40.000 a.C. e 10.000 a.C.

Quais são as principais características da arte rupestre?

A arte de rupestre foi produzida nas cavernas, que abrigavam os seres humanos no período pré-histórico. Essas obras de arte retratavam o cotidiano dos hominídeos, trazendo cenas de caças, com animais isolados ou em bando, de rituais, de celebrações, de atos sexuais etc.

Os hominídeos usavam instrumentos e materiais que estavam ao seu alcance para realizar suas obras de arte, e se valiam, preferencialmente, de formas geométricas para compor seus desenhos. Essas obras são encontradas em todas as partes do planeta, e a datação delas é feita pelos pesquisadores por meio da técnica do carbono-14.

Quais são as temáticas da arte rupestre?

As pinturas rupestres são uma importante fonte histórica que nos permitiu ampliar o conhecimento sobre a vida dos hominídeos durante o Paleolítico e o Neolítico. Essas pinturas retratam:

  • animais em bando;
  • humanos caçando animais;
  • grupos humanos reunidos;
  • rituais humanos;
  • atos sexuais etc.

Leia mais: Mesolítico — período pré-histórico de transição entre o Paleolítico e o Neolítico

Os objetivos da arte rupestre

Atualmente não existe um consenso na historiografia a respeito dos objetivos da arte rupestre, pois existem diversos objetivos e motivos levantados pelos pesquisadores. Existem historiadores que entendem que os registros eram feitos livremente e tinham o objetivo de dar vazão a essa liberdade e criatividade artística dos hominídeos.

Outros apontam que havia uma finalidade para a arte rupestre, com muitos entendendo-a como parte de rituais hominídeos que poderiam cumprir funções religiosas, como a de criar uma conexão do ser humano com a natureza ou a de estreitar os laços sociais entre os indivíduos de um grupo.

Outro grupo de historiadores, ainda, sustenta que a arte rupestre era parte de um ritual visto pelos hominídeos como o responsável por garantir-lhes fertilidade e sucesso na caça.

Arte rupestre no Brasil

Pintura rupestre em parede do Parque Nacional do Catimbau, Pernambuco, Brasil.[1]
Pintura rupestre em parede do Parque Nacional do Catimbau, Pernambuco, Brasil.[1]

O Brasil tem um grande acervo de arte rupestre, sendo que essas produções aqui foram feitas por seres humanos de até 10 mil anos atrás. O principal sítio de arte rupestre é o Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí. No entanto, existem outros acervos, como:

  • Parque Nacional do Catimbau (Pernambuco);
  • Lajedos de Corumbá (Mato Grosso do Sul);
  • Pedra do Ingá (Paraíba);
  • Lajedo da Soledade (Rio Grande do Norte);
  • Parque Nacional Sete Cidades (Piauí);
  • Parque Nacional do Jaú (Amazonas);
  • Parque Estadual da Cerca Grande (Minas Gerais);
  • Parque Nacional Cavernas do Peruaçu (Minas Gerais).

A descoberta de novos sítios arqueológicos com arte rupestre continua no Brasil. Um exemplo aconteceu em Goiás, quando um sítio arqueológico com pinturas rupestres foi descoberto nas proximidades de Montes Claros de Goiás, em 2019. O local foi reconhecido como um sítio arqueológico em 2022.

Arte rupestre no mundo

Entre os sítios arqueológicos que têm importantes pinturas rupestres, destacam-se os seguintes:

  • Caverna de Chauvet (França);
  • Cueva de las Manos (Argentina);
  • Caverna de Altamira (Espanha);
  • Laas Gaal (Somália);
  • Cavernas de Lascaux (França);
  • Abrigos na Rocha de Bhimbetka (Índia).

Origem e história da arte rupestre

Fotografia da grande sala de policromos do sítio de Altamira, publicada por Marcelino Sanz de Santuola, em 1880.[2]

A arte rupestre é uma descoberta recente e foi somente no século XIX que esse tema passou a ser relevante para os pesquisadores. Uma das figuras mais importantes nesse processo foi o arqueólogo amador Marcelino Sanz de Santuola. Ele era dono das terras onde fica o sítio arqueológico de Altamira, na Espanha.

Santuola descobriu as pinturas rupestres no interior de cavernas em 1879, publicando sua descoberta em um trabalho acadêmico em 1880. A princípio, as descobertas de Altamira foram rejeitadas por muitos arqueólogos e consideradas fraudes, mas, décadas depois, foram consideradas legítimas.

Créditos da imagem

[1]Commons | Rodrigo Correia

[2]Commons

Fontes

ALCÂNTARA, Thalys. Pinturas e vasos: sítio arqueológico de 3,5 mil anos é achado em Goiás. Disponível em: https://www.metropoles.com/brasil/pinturas-e-vasos-sitio-arqueologico-de-35-mil-anos-e-achado-em-goias

GROENEVELD, Emma. Lascaux Cave. Disponível em: https://www.worldhistory.org/Lascaux_Cave/

JUSTAMAND, Michel et al. O cotidiano ancestral e as representações sexuais rupestres no Parque Nacional Serra da Capivara. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/download/17095/15324/218788

KASHIMOTO, Emilia Mariko e MARTINS, Gilson Rodolfo. A Propósito da Sociodiversidade Pré-colonial no Pantanal. Disponível em: https://periodicos.ufms.br/plugins/generic/pdfJsViewer/pdf.js/web/viewer.html?file=https%3A%2F%2Fperiodicos.ufms.br%2Findex.php%2FAlbRHis%2Farticle%2Fdownload%2F4055%2F3238%2F

PACHECO, Dênis. Arte rupestre pode ajudar a entender como linguagem humana evoluiu. Disponível em: https://jornal.usp.br/ciencias/ciencias-humanas/arte-rupestre-pode-ajudar-a-entender-como-linguagem-humana-evoluiu/

VIOLATTI, Cristian. The meaning of european Upper Paleolithic Rock Art. Disponível em: https://www.worldhistory.org/article/787/the-meaning-of-european-upper-paleolithic-rock-art/

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Nomadismo

História

Período Mesolítico

História

Período Neolítico

História

Período Paleolítico

Últimos artigos

Folclore brasileiro

O folclore brasileiro é o rico conjunto de manifestações de nossa cultura. Mitos, lendas, danças, músicas, brincadeiras e festas populares fazem parte dele.

El Niño

O El Niño é um fenômeno descrito pelo aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico, provocando chuvas volumosas no Sul do Brasil e secas severas no Norte e no Nordeste.

Bicho-papão

Bicho-papão é uma lenda presente no folclore brasileiro que fala de um monstro que sequestra e devora crianças desobedientes. Foi influência portuguesa em nossa cultura.

Queda da Bastilha

A queda da Bastilha foi um acontecimento marcante que se passou em 14 de julho de 1789, marcando o início da Revolução Francesa.