Qual matéria está procurando ?

Datas Comemorativas

Datas Comemorativas

Páscoa

A Páscoa é a celebração que faz parte do calendário religioso do cristianismo em lembrança à crucificação, morte e ressurreição de Jesus Cristo. Essa festa deriva de uma celebração judaica que acontecia, mais ou menos, na mesma época que, hoje, a Páscoa acontece. Entretanto, existem algumas diferenças entre a celebração judaica e a cristã.

A Páscoa é uma festa com data móvel, portanto, a cada ano, ela acontece em um período diferente. Os critérios para definir a data de cada ano foram determinados pelas autoridades da Igreja Católica, no século IV d.C. A Páscoa possui algumas tradições, sendo o consumo de ovos de chocolate uma das mais comuns.

Acesse também: Reis Magos – os misteriosos magos que visitaram o recém-nascido Jesus

Quando começou a comemoração da Páscoa?

A Páscoa é um evento cristão derivado de uma celebração realizada pelos judeus, aproximadamente, na mesma época do ano (entre março e abril). Entretanto, as duas festas têm significados diferentes, pois a versão judaica, chamada pesach (que significa “passagem”), é realizada em memória à libertação dos judeus da escravidão no Egito.

A celebração judaica é realizada em obediência a uma ordem de Javé, conforme consta no “Êxodo”, na Bíblia. Ela foi realizada, pela primeira vez, pelos judeus no Egito, antes da passagem do anjo da morte, a décima praga egípcia, conforme estipula o texto bíblico. A festa ganhou um novo significado por meio dos cristãos por causa da ressurreição de Jesus.

O que a Páscoa representa para os cristãos?

A Páscoa é uma festa cristã que relembra a crucificação, morte e ressurreição de Jesus como um ato de misericórdia para redimir a humanidade.

A Páscoa é uma das celebrações religiosas mais importantes do calendário dos cristãos. Essa festa relembra todo o processo de crucificação, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

Dentro da visão dos cristãos, a Páscoa é uma celebração que evidencia o caráter divino de Cristo, pois, após seu sacrifício (a crucificação), a humanidade foi redimida de seus pecados. A ressurreição foi, portanto, a demonstração do poder de Deus, pois, uma vez cumprido o seu propósito (salvar a humanidade), ele morreu, mas, três dias depois, venceu a morte e ressuscitou. Os cristãos entendem a Páscoa como uma demonstração da misericórdia de Deus com os humanos.

Preparação da Páscoa

Como a Páscoa é uma festa muito importante, sua celebração é esperada com grande entusiasmo, e existe um processo de preparação até a sua chegada. Uma das maneiras dos fiéis prepararem-se para ela é a Quaresma — o período de 40 dias antes da Páscoa marcado pela realização de penitências.

A semana que antecede a Páscoa é conhecida como Semana Santa, e nela é costumeiro relembrar-se todos os passos de Jesus até a sua ressurreição. O início dessa semana dá-se com o Domingo de Ramos — o momento em que Jesus retornou a Jerusalém e é recebido na cidade como rei. Na Quinta-Feira Santa, relembra-se a Última Ceia.

Essa foi a última ceia de Jesus Cristo com seus apóstolos, que aconteceu no período em que era celebrada a “Páscoa judaica”, designação genérica da mencionada pesach. Na Última Ceia, Jesus fez a menção de que o pão representava o corpo Dele, e o vinho, Seu sangue. Anunciou também que Ele seria traído e negado pelos seus discípulos.

Ainda naquele dia, Jesus foi preso e, antes de sua crucificação, na Sexta-Feira Santa, julgado, condenado e torturado pelas autoridades romanas que controlavam a Palestina na época. Jesus faleceu durante a crucificação e seu corpo teria sido depositado no Santo Sepulcro, localizado em Jerusalém.

No terceiro dia, isto é, no Domingo de Páscoa, Jesus ressuscitou, demonstrado sua divindade. A Páscoa é celebrada exatamente no domingo que marca tal ato.

Acesse também: Natal – a festa que celebra o nascimento de Jesus

Principais tradições da Páscoa

O consumo dos ovos de chocolate decorados é uma das tradições mais comuns da Páscoa.

A Páscoa é uma festividade marcada por diversas tradições, a maioria delas religiosa, mas existem também algumas práticas seculares. Vejamos:

  • Rito de Lava-Pés: prática realizada na Quinta-Feira Santa em lembrança ao ato de Jesus de lavar os pés de seus discípulos. É uma tradição que simboliza a humildade e o amor ao próximo como práticas cristãs.

  • Missas: são realizadas, no Domingo de Páscoa, como celebração da ressurreição de Jesus.

  • Paixão de Cristo: peças teatrais que encenam a crucificação, morte e ressurreição de Jesus são muito comuns nesse período.

  • Ovos de Páscoa: prática secular muito comum é o consumo de ovos de Páscoa feitos de chocolate. Em alguns lugares, brincadeiras são realizadas com as crianças, colocando-as para procurar os ovos em um algum espaço.

Acesse também: Corpus Christi, a celebração da eucaristia

Data da Páscoa

A data da Páscoa foi delimitada pelas autoridades da Igreja Católica na Antiguidade. Durante o Concílio de Niceia, em 325, decidiu-se que a Páscoa seria comemorada da seguinte maneira: no primeiro domingo, após a lua cheia seguinte ao equinócio de primavera, no contexto do Hemisfério Norte. Sendo assim, a Páscoa, nos próximos anos, será comemorada nas seguintes datas:

  • 2020: 12 de abril

  • 2021: 4 de abril

  • 2022: 17 de abril

  • 2023: 9 de abril

  • 2024: 31 de março

Por Daniel Neves Silva

Você pode se interessar também

História

Missa do Galo

Matemática

Que dia será a Páscoa?

Geografia

Solstícios e equinócios

Datas Comemorativas

25 de dezembro – Dia de Natal

Últimos artigos

Hititas

Os hititas foram um povo indo-europeu que se estabeleceu na Anatólia e formou um reino a partir de 1650 a.C., sendo uma das maiores forças da Antiguidade oriental.

Idade Contemporânea

Idade Contemporânea é um dos períodos nos quais a História humana divide-se. Segundo os historiadores, essa idade iniciou-se com a queda da Bastilha, em 1789.

Guerra do Peloponeso

Guerra do Peloponeso foi um conflito travado entre Esparta e Atenas, cada uma apoiada por seus respectivos aliados, e o que estava em jogo era a hegemonia da Grécia.

Medidas de volume

Utilizamos o volume para calcular o espaço ocupado por uma determinada matéria. Assim, é necessário desenvolver unidades de medidas de volume, como o metro cúbico.