Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Tubarão-branco

Você já ouviu falar a respeito do tubarão-branco? Clique aqui e conheça mais sobre esse peixe!

Você já imaginou estar no mar e avistar um grande tubarão-branco? Assustador, não é mesmo? Não é por menos que todos possuem grande temor a esse animal, pois ele é conhecido como o grande predador do oceano!

O tubarão-branco (Carcharodon carcharias) apresenta até oito metros de comprimento, incríveis duas toneladas de peso e vive por aproximadamente 70 anos. No quesito velocidade, o peixe impressiona, atingindo cerca de 60 km/h.

Apesar de atacar muitos surfistas, ele não é um predador de humanos. A sua alimentação é baseada em focas, leões-marinhos, golfinhos, tartarugas e elefantes-marinhos. O tubarão-branco é considerado o topo da cadeia alimentar dos oceanos, sendo, portanto, extremamente importante para esse ambiente, pois atua controlando a população de suas presas, o que evita, consequentemente, que ela aumente de forma exagerada.

O seu ataque, que é feito de forma solitária, normalmente atinge a vítima por baixo, o que dificulta a fuga. Seus dentes afiados e a mandíbula forte fazem com que esse ataque comumente seja fatal. Ele apresenta mais de três mil dentes em sua boca, que, diferentemente de nós, estão dispostos em várias fileiras. Além disso, os “dentinhos” do tubarão-branco apresentam até sete centímetros de comprimento.

Os tubarões-brancos são conhecidos por sua curiosidade, pois mordem tudo o que acham para melhor identificar os objetos. Sendo assim, nem sempre os ataques aos humanos é para a obtenção de alimento. Geralmente eles só estão procurando entender o que é aquele objeto, entretanto, em razão de sua mandíbula forte, podem acabar levando pessoas à morte. Estima-se que, em média, os tubarões (incluindo outras espécies) matem de três a cinco pessoas por ano em todo o mundo.


Os tubarões-brancos atacam suas presas por baixo, dificultando a fuga

Esses animais são bastante adaptados ao ambiente onde vivem e, desde o surgimento de sua espécie, quase não sofreram modificações. Eles são capazes de sentir o “cheiro” de sangue a grandes distâncias e detectam campos elétricos através de um sentido conhecido como eletrorrecepção.

Os tubarões-brancos adoram as águas das regiões tropicais e temperadas do planeta. Um fato intrigante é que, apesar de no sul da Patagônia haver grande quantidade de focas e leões-marinhos, os tubarões-brancos não são avistados por essas áreas.

Eles são animais ovovivíparos, ou seja, o embrião desenvolve-se dentro de um ovo que fica no interior do corpo da mãe. Normalmente os tubarões-brancos dão à luz 5 a 10 crias.

Atualmente a população de tubarões-brancos vem diminuindo consideravelmente, em razão principalmente da pesca predatória. Os pescadores utilizam seus dentes e barbatanas, sendo essas últimas utilizadas principalmente para fazer sopa. Em diversas partes do mundo, eles já estão protegidos por leis que proíbem a caça, entretanto, muitas pessoas realizam a pesca de forma clandestina. (Conheça alguns animais ameaçados de extinção)

Atenção: Ao ver sinalizações na praia indicando áreas de perigo de ataque, não entre no mar. Existem casos registrados de pessoas que morreram por ataque de tubarões nessas áreas, sendo assim, não se arrisque. Vale destacar também que, em praias onde não existem esses alertas, os riscos de tubarão são mínimos, por isso, não sinta pânico ao entrar no mar.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Os tubarões causam pavor nos humanos, porém poucos são os acidentes relacionados com esse animal Os tubarões causam pavor nos humanos, porém poucos são os acidentes relacionados com esse animal
Por Escola Kids

Você pode se interessar também

Ciências

Animais em Extinção

Ciências

Megalodonte

Ciências

Peixes

Ciências

Perigos das praias

Últimos artigos

Cuca

Cuca é um ser do folclore brasileiro e apresentada como uma velha má que sequestra crianças. Por meio de Monteiro Lobato, a forma de jacaré da cuca se popularizou.

Animais herbívoros

Os animais herbívoros se alimentam de algas e/ou vegetais e, portanto, ocupam sempre o nível de consumidores primários na cadeia alimentar.

Realismo no Brasil

Realismo foi um estilo de época do século XIX. No Brasil, Machado de Assis é seu maior representante.

Código de Hamurábi

Código de Hamurábi — código de leis tradicionais na Mesopotâmia — foi compilado por Hamurábi, rei da Babilônia, no século XVIII a.C.