Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Nucleotídeo

O nucleotídeo é a subunidade que forma o DNA e o RNA. Cada nucleotídeo é constituído por um grupo fosfato, uma pentose e uma base nitrogenada.

DNA e RNA são formados por nucleotídeos. DNA e RNA são formados por nucleotídeos.

Nucleotídeo é a subunidade que forma o DNA e o RNA, ácidos nucleicos relacionados com a hereditariedade e controle da atividade das células. Um nucleotídeo é constituído por um grupo fosfato, uma base nitrogenada e uma pentose. DNA e RNA se diferenciam quanto à pentose que possuem e também quanto às bases nitrogenadas.

Leia também: Genes — qual sua importância na determinação das características dos seres vivos?

Resumo sobre nucleotídeo

  • Nucleotídeo é a subunidade que forma os ácidos nucleicos.
  • Existem dois tipos de ácidos nucleicos: o DNA e o RNA.
  • Um nucleotídeo é constituído por um grupo fosfato, uma base nitrogenada e uma pentose.
  • O DNA e o RNA se diferenciam quanto ao açúcar presente em sua estrutura e também quanto à base nitrogenada.
  • A pentose do DNA é a desoxirribose, enquanto a pentose do RNA é a ribose.
  • Adenina, guanina e citosina são observadas tanto no DNA quanto no RNA.
  • A timina é observada apenas no DNA.
  • A uracila é observada apenas no RNA.

Videoaula sobre nucleotídeo

Composição do nucleotídeo

Os ácidos nucleicos são formados pela união de moléculas menores denominadas nucleotídeos. Os nucleotídeos são, em geral, formados por três partes:

Observe os componentes de um nucleotídeo.
  • Um açúcar de cinco carbonos (pentose): As pentoses encontradas nos ácidos nucleicos são a ribose (C5H10O5) e a desoxirribose (C5H10O4).
  • Uma base nitrogenada: As bases nitrogenadas podem ser de dois tipos: pirimidinas e purinas. Uma pirimidina tem um anel de seis átomos, já as purinas possuem um anel de seis átomos fusionados a um anel de cinco átomos. As purinas são: adenina (A) e guanina (G). Já as pirimidinas são: citosina (C), timina (T) e uracila (U)
  • Um grupo fosfato: O grupo fosfato origina-se do ácido fosfórico.
Os nucleotídeos se unem formando polinucleotídeos.

Os nucleotídeos se unem uns aos outros, formando polinucleotídeos. Os nucleotídeos adjacentes estabelecem ligação entre o grupo fosfato de um nucleotídeo e a pentose do nucleotídeo seguinte. Essa ligação é responsável por formar a cadeia principal de açúcar-fosfato.

Acesse também: Cromossomos — estruturas formadas por DNA e proteínas

DNA e RNA: ácidos nucleicos formados por nucleotídeo

DNA (ácido desoxirribonucleico) e RNA (ácido ribonucleico) são dois tipos de ácidos nucleicos que têm relação com o controle da atividade celular e com a hereditariedade, ou seja, com a transmissão das características dos seres vivos entre as gerações. O DNA e o RNA se diferenciam quanto ao açúcar presente em sua estrutura e também quanto à base nitrogenada.

No que diz respeito ao açúcar:

  • no DNA, há o açúcar chamado de desoxirribose (daí o nome ácido desoxirribonucleico);
  • no RNA, o açúcar é uma ribose (daí o nome ácido ribonucleico).

A diferença entre esses dois tipos de açúcar é que a desoxirribose possui um átomo de oxigênio a menos ligado ao segundo átomo de carbono do anel.

No que diz respeito às bases nitrogenadas:

  • no DNA, há apenas nucleotídeos que possuem as bases adenina, guanina, citosina e timina.
  • no RNA, há apenas nucleotídeos que possuem as bases adenina, guanina, citosina e uracila.

Podemos concluir, portanto, que adenina, guanina e citosina são observadas tanto no DNA quanto no RNA, já a timina é observada apenas no DNA, e a uracila, apenas no RNA.

A molécula de DNA é uma dupla hélice, enquanto o RNA apresenta uma cadeia simples.
  • Estrutura do DNA

As moléculas de DNA possuem dois polinucleotídeos que se espiralam, formando a estrutura conhecida como dupla hélice. A parte externa da hélice é formada pelas cadeias principais açúcar-fosfato, enquanto as bases nitrogenadas estão pareadas no interior da hélice. Os dois polinucleotídeos estão unidos por ligações estabelecidas entre os pares de bases.

A união entre os pares de bases não ocorre de maneira aleatória, de modo que o pareamento é observado apenas com bases compatíveis. A adenina presente em uma cadeia, por exemplo, pareia apenas com a timina de outra cadeia. Já a guanina pareia apenas com a citosina. Isso significa que se lermos a sequência de base de uma cadeia, imediatamente saberemos quais bases formam a outra cadeia. Para saber mais, acesse: DNA.

  • Estrutura do RNA

As moléculas de RNA, diferentemente das moléculas de DNA, não estão em dupla hélice. O RNA ocorre em cadeia simples. O pareamento de bases pode ocorrer no RNA, levando à formação de estruturas tridimensionais. O RNA transportador, por exemplo, apresenta uma forma que lembra um L, sendo observado o pareamento em algumas regiões. No RNA, a adenina pareia com a uracila, uma vez que a timina não está presente.

Vale salientar que durante o processo de transcrição (produção de RNA), as duas cadeias da molécula de DNA se separam em determinados pontos, e as bases dos nucleotídeos do RNA se emparelham com seus complementos presentes na cadeia de DNA. Os nucleotídeos se unem, causando a síntese da molécula de RNA, a qual se desprende da molécula de DNA. A ligaçõe entre as duas cadeias do DNA é, então, reestabelecida.

  • Videoaula sobre transcrição do RNA

Exercícios resolvidos sobre nucleotídeo

Questão 1

O pareamento de bases do DNA ocorre apenas entre bases compatíveis. Quando conhecemos a sequência de bases de uma cadeia, conseguimos identificar qual a sequência de bases presente na outra. Sendo assim, se uma cadeia possui a sequência AGCT, a cadeia complementar apresenta a sequência:

A) TCGA

B) AAGC

C) AGCT

D) TUGA

E) UCGT

Resolução:

Alternativa A

A adenina só pareia com a timina, e a guanina só pareia com a citosina.

Questão 2

(Unicentro) Segundo o modelo de DNA proposto por James Watson e Francis Crick, a molécula é formada por duas longas cadeias dispostas em forma de dupla hélice. Dada cadeia apresenta uma sequência de nucleotídeos formadas por um grupo fosfato, uma desoxirribose e uma base nitrogenada que pode ser de quatro tipos:

A) Adenina (A), uracila (U), citosina (C) e guanina (G).

B) Adenina (A), uracila (U), fenilalanina (FA) e timina (T).

C) Adenina (A), alanina (Al), citosina (C) e timina (T).

D) Guanina (G), uracila (U), citosina (C) e timina (T).

E) Adenina (A), timina (T), citosina (C) e guanina (G).

Resolução:

Alternativa E

A uracila é uma base nitrogenada presente apenas no RNA. A alanina e a fenilalanina são aminoácidos. Assim, a alternativa que representa bases nitrogenadas presentes no DNA é a da letra E.

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

O DNA

Ciências

RNA

Últimos artigos

Epiglote

Epiglote é uma estrutura cartilaginosa que atua como uma válvula. Essa válvula se fecha durante o ato de engolir, impedindo que o alimento entre na via respiratória.

Héstia

Héstia era uma divindade presente nos mitos gregos, considerada a personificação da lareira. Era a deusa do lar, da hospitalidade e da vida doméstica.

Papiro

Papiro é uma planta aquática que era encontrada ao longo do rio Nilo e utilizada para a fabricação de uma superfície para registro de textos.

Hades

Hades era um dos deuses mais tradicionais de toda a mitologia grega, conhecido como senhor do submundo, local para onde iam as almas dos mortos para os gregos.