Qual matéria está procurando ?

Ciências

Ciências

Caxumba

A caxumba é uma doença causada por vírus que acomete principalmente crianças e compromete as glândulas salivares, provocando o aumento dessas estruturas.

A caxumba pode ser prevenida por meio da vacinação. A caxumba pode ser prevenida por meio da vacinação.

As pessoas com caxumba podem ser assintomáticas ou apresentarem sintomas. Quando os sintomas aparecem, esses surgem, em média, 16 a 18 dias após o contágio. Os principais sintomas da doença são febre e inchaço das glândulas salivares, principalmente a parótida. De acordo com o Ministério da Saúde, no entanto, aproximadamente 30% das infecções podem não apresentar aumento aparente dessas glândulas.

Outros sintomas que podem surgir em pessoas acometidas pela caxumba são dor de cabeça, fraqueza, perda de apetite e dor ao mastigar e engolir. Em crianças com idade inferior a cinco anos, sintomas das vias respiratórias e perda neurosensorial da audição são observados. Em alguns casos, a infecção em homens pode provocar a inflamação dos testículos (orquite). Em mulheres, a doença pode provocar mastite, que é a inflamação dos tecidos da mama.

Como o vírus da caxumba apresenta tropismo pelo sistema nervoso central, complicações como encefalite e meningite podem ocorrer. Mulheres grávidas que adquirem a doença durante o primeiro trimestre de gestação podem sofrer aborto espontâneo.

Leia também: Catapora — outra doença altamente contagiosa ocasionada por um vírus

Como é feito o diagnóstico da caxumba?

O diagnóstico da caxumba é feito por meio da análise dos sintomas apresentados pelo doente. Para confirmar o diagnóstico, podem ser realizados

  • isolamento viral;

  • exame RT-PCR (reação em cadeia da polimerase em tempo real);

  • sorologia (IgG e IgM).

A sorologia deve ser realizada com amostras pareadas, sendo a primeira colhida durante a fase aguda da doença e a segunda, cerca de 15 a 20 dias após a primeira.

Como é feito o tratamento da caxumba?

Recomenda-se que o indivíduo repouse e utilize mendicamentos para controlar a febre e reduzir as dores. Além disso, o enfermo deve se hidratar bem e evitar alimentos ácidos, uma vez que o organismo daqueles aceitam mal esse tipo de alimento.

Durante os nove dias após o início dos sintomas, é importante evitar locais com aglomerações, como as escolas, para evitar a transmissão da caxumba para outras pessoas. Apesar de a doença apresentar, geralmente, evolução benigna, quadros graves podem surgir. Assim, é importante se atentar ao surgimento de complicações, como a inflamação dos testículos.

Veja também: Diferenças entre gripe e resfriado — duas doenças virais contagiosas comuns

É possível se prevenir da caxumba?

A caxumba pode ser prevenida por meio da vacinação. A vacina contra a doença faz parte do Calendário Nacional de Vacinação e trata-se de uma vacina combinada, ou seja, que protege o indivíduo contra mais de uma enfermidade. As vacinas que protegem contra caxumba são a tríplice viral e a tetra viral. A tríplice viral protege, além da caxumba, contra sarampo e rubéola, enquanto a tetra viral oferece proteção contra sarampo, caxumba, rubéola e varicela.

Videoaula sobre as cinco vacinas que mudaram a história

Por Vanessa Sardinha dos Santos

Você pode se interessar também

Ciências

Bactérias

Ciências

Catapora

Ciências

Corpo humano

Ciências

Dengue

Últimos artigos

Alvéolos pulmonares

Alvéolos pulmonares são estruturas que lembram pequenas bolsas e são onde ocorrem as trocas gasosas. São os responsáveis pelo aspecto esponjoso do pulmão.

Cerebelo

Cerebelo é uma parte do encéfalo e está relacionado, entre outras funções, com a manutenção do nosso equilíbrio, postura e ajuste dos movimentos corporais.

Tríplice Aliança

Tríplice Aliança foi um acordo militar assinado, em maio de 1882, por Alemanha, Áustria-Hungria e Itália, que procuravam se proteger de França e Rússia principalmente.

Raposa

Raposa é um nome popular usado para se referir a alguns representantes da família Canidae, a mesma família dos cães e lobos. São animais onívoros e geralmente solitários.